Descubra o que é aprendizagem entre pares, quais são as etapas e os principais benefícios da metodologia para alunos e professores

Nos aprofundamos na metodologia ativa "aprendizagem entre pares", seus benefícios e passos para sua aplicação neste artigo. Confira!

Dentre os maiores desafios para docentes e instituições de educação superior (IES), é possível destacar a preocupação em promover autonomia e incentivar o trabalho em equipe entre os discentes. Para tanto, a utilização de metodologias ativas se mostra como um importante meio para produzir resultados positivos no processo de ensino-aprendizagem. 

Nesse contexto, podemos citar a aprendizagem entre pares como um bom exemplo de como aplicar metodologias ativas. A aprendizagem entre pares é uma metodologia que articula o aprendizado entre os colegas de turma e desenvolve senso crítico dos alunos participantes

Pensando nisso, neste artigo iremos apresentar o que é a aprendizagem entre pares, quais são as etapas necessárias para o seu desenvolvimento, quais são os principais benefícios da metodologia e como é possível aplicá-la para o ensino superior. Continue a leitura! 

O que é aprendizagem entre pares? 

A aprendizagem entre pares (ou times), também conhecida como peer instruction ou team based learning, é uma metodologia ativa que incentiva o debate e a reflexão em conjunto. 

Para isso, a turma de alunos é dividida entre pares ou grupos com o objetivo de gerar a troca de ideias sobre o conteúdo estudado. Desse modo, o aprendizado é formado conjuntamente, o que incentiva o desenvolvimento do senso crítico e da capacidade de argumentação dos alunos. 

A aprendizagem entre pares surgiu em 1990, na Universidade de Harvard, situada nos Estados Unidos. A metodologia foi desenvolvida por Eric Mazur, professor de Física  da instituição, que notou a necessidade de rever o modelo de aula baseado em palestras e incentivar a participação dos estudantes. 

Segundo Paulo Freire, notável educador brasileiro com grande relevância para a pedagogia, “o importante é que a fala seja tomada como um desafio a ser desvendado, e nunca como um canal de transferência de conhecimento”. Assim, temos que é necessário repensar o tradicional modelo expositivo de aulas, em que somente o professor fala. A participação dos alunos de forma ativa é fundamental para que o aprendizado se consolide

Nesse cenário, a aprendizagem entre pares estimula a ajuda mútua entre os alunos para a compreensão dos conceitos estudados e também altera a dinâmica tradicional das aulas expositivas. O objetivo principal é aumentar o engajamento com a disciplina e certificar a eficácia do ensino. 

Leia também: Conheça 8 metodologias de ensino inovadoras para sua IES

Quais são as etapas para desenvolvimento da aprendizagem entre pares?

Após entender o conceito da metodologia, é importante conhecer quais são os passos para desenvolver a aprendizagem entre pares. Confira! 

1. Planejamento

No primeiro passo, o docente realiza o planejamento da tarefa. Além disso, é nessa etapa que o objetivo esperado com a atividade proposta é definido.

2. Preparação 

Em seguida, o professor apresenta as leituras prévias a serem feitas pela turma. O estudo prévio também pode ser feito incluindo conteúdos multimídia, o que enriquece o aprendizado. 

Ainda na fase de preparação, o docente testa o conhecimento que os alunos já possuem e entrega feedbacks com solução de dúvidas acerca do tema estudado. É importante ressaltar que os testes aplicados devem ser individuais e também em grupos. 

3. Aplicação 

Nesta etapa, o professor aponta situações reais e relevantes relacionadas ao conteúdo estudado. Em seguida, a turma é dividida entre pares (ou times) e as equipes devem discutir entre si a situação proposta, com posterior apresentação dos registros levantados. 

Leia também: Saiba o que é e como aplicar a Aprendizagem Ativa em sua IES

Quais são os benefícios da aprendizagem entre pares?

Confira os principais benefícios da aplicação da aprendizagem entre pares na IES! 

1. Aumenta o engajamento

Tornar o aluno protagonista em seu próprio aprendizado aumenta o engajamento com a disciplina. E a aprendizagem entre pares promove isso pois é o estudante quem busca as informações necessárias para interagir com o colega durante a atividade. 

2. Consolida o aprendizado 

A metodologia aprendizagem entre pares incentiva a troca de conhecimentos e consolida o aprendizado. Durante as tarefas, o aluno precisa revisitar o conteúdo estudado várias vezes, o que promove melhor retenção do tema

3. Avalia o conhecimento 

A segunda etapa de aplicação da metodologia funciona com testes que avaliam o conhecimento individual e em grupo dos estudantes. Ainda, ao final da tarefa, o docente é capaz de identificar o domínio da turma sobre o conteúdo ensinado. 

Dessa forma, a aprendizagem entre pares também garante que o professor obtenha um diagnóstico do aprendizado e seja capaz de reforçar pontos que estejam defasados. 

Banner de divulgação do ebook gratuito "Tendências 2021 para o ensino superior". Link para download: https://materiais.saraivaeducacao.com.br/lp-ebook-tofu-tendencias-2021?utm_source=blog-saraiva-educacao&utm_medium=banner-artigo&utm_campaign=material-rico

Como aplicar a aprendizagem entre pares no ensino superior?

Conforme demonstrado, os benefícios da aprendizagem entre pares são inúmeros. Dessa forma, é fundamental que a IES considere estratégias para a utilização da metodologia nos cursos de ensino superior. 

Para tanto é possível apresentar a metodologia  para o corpo docente e incentivar a sua aplicação. Nesse sentido, a instituição de educação superior pode oferecer cursos e treinamentos que objetivam a capacitação dos professores e alunos. 

Em seguida, é importante que os docentes incluam a aprendizagem entre pares no planejamento da unidade e no plano de aula. Assim, a posterior aplicação da metodologia será feita de forma facilitada e nos assuntos que fazem maior sentido.

Além disso, é importante que os docentes expliquem bem o método para a turma, incluindo a apresentação dos benefícios para a aprendizagem. Isso fará com que os alunos se interessem mais pelas tarefas e participem de forma ativa na construção do ensino. 

Por fim, é fundamental que os participantes deixem feedbacks ao final de cada ciclo, avaliando o método utilizado. Para isso, discentes e docentes devem apresentar suas percepções e pontuar o que ainda é preciso desenvolver. Dessa forma, a aplicação da metodologia será cada vez mais eficiente e estará completamente adaptada à realidade da turma. 

Agora que você já sabe o que é a aprendizagem entre pares, como funciona e os principais benefícios, que tal ver mais sobre como desenvolver as metodologias ativas com uso de tecnologias digitais?

Você também pode gostar

Curso de Direito EaD?
A Saraiva Educação preparou várias trilhas de aprendizado explicar como implementar na sua IES.

Artigos em destaque

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Deseja manter-se sempre atualizado? Receba quinzenalmente uma seleção de materiais sobre a educação superior — é só informar seu melhor endereço de e-mail!

[KIT GRATUITO]

Advogado do futuro: dicas para preparar os estudantes de sua IES

Em comemoração ao Dia do Advogado, criamos um kit de materiais gratuitos com os nossos principais conteúdos para que a sua IES apoie os advogados em formação.