Assessoria de Imprensa: uma aliada para as instituições de ensino superior (IES)

Você utiliza a assessoria de imprensa para melhorar a captação de alunos em sua IES? Saiba como desenvolvê-la em sua instituição!
Assessoria de imprensa para instituições de ensino: fotografia de uma jornalista escrevendo em uma agenda enquanto utiliza o celular em um escritório.

Muitas vezes o poder das matérias publicadas nos veículos de comunicação é subestimado pelas organizações. Algumas empresas pequenas acreditam que estar na mídia é algo que cabe apenas aos grandes empreendimentos.

Isto definitivamente é apenas uma crença e não corresponde à verdade. Qualquer atividade pode encontrar espaços jornalísticos nos mais diversos meios, dependendo da importância daquilo que têm para mostrar à sociedade.

Claro que neste perfil se encaixam também as instituições de ensino, quer sejam particulares ou públicas, de pequeno, médio ou grande porte. Todas podem conquistar o seu lugar ao sol, ou melhor, um lugar sob as luzes de uma reportagem bem feita.

O fato é que várias pessoas desconhecem o poder da imprensa a serviço da construção da imagem de uma organização e, por isso mesmo, deixam de aproveitar todo o seu potencial.

Qual o poder da imprensa

Quando uma empresa compra espaço de propaganda em qualquer veículo de comunicação, que pode ser o rádio, a TV, jornal, revista, site, blog, outdoor, entre outros, obviamente ela vai falar bem dos seus produtos e serviços.

Não conheço nenhuma organização que tenha anunciado algo como: “nosso produto não é muito bom, usamos tecnologia de antepenúltima geração, nossa assistência técnica é falha, nosso atendimento é péssimo, mas se você quiser nos dar o prazer de comprá-lo mesmo assim, será ótimo e ficaremos muito agradecidos”.

Isso não acontece. Quem anuncia sempre diz que oferece o melhor produto, utiliza tecnologia super moderna, presta um atendimento impecável e outras tantas informações positivas a seu respeito. O anunciante advoga em causa própria e o público tem consciência disso.

Não estou querendo dizer que a propaganda não funcione. Ao contrário. Ela tem muita importância no planejamento de comunicação integrada de todas as organizações. Mas o impacto do resultado da assessoria de imprensa é bem diferente e muito eficaz.

Quando uma reportagem é publicada em um jornal, por exemplo, o grande poder dela sobre o público pode ser comparado aos efeitos do product placement, que no Brasil é erroneamente confundido com merchandising.

Product placement, para entender na prática, é quando um ator de novela bebe um refrigerante no meio da cena e a marca da bebida é mostrada para o telespectador. E qual o efeito disso? É fantástico: quem está indiretamente indicando o refrigerante é um formador de opinião já consagrado pelo público em geral. A ideia é: “se o meu ídolo bebe, eu também quero beber”.

Voltando para a assessoria de imprensa, todas as vezes que se consegue a publicação de uma matéria em um jornal, não é a organização que comprou um espaço para falar bem dela, é o próprio veículo de comunicação quem está elogiando. O jornal é um formador de opinião com credibilidade que está dizendo que o produto é bom. Portanto, “se o jornal que eu respeito diz isso, eu acredito”.

Esse é o grande poder do trabalho conquistado pela assessoria de imprensa.

Como fazer assessoria de imprensa para instituições de ensino

O trabalho de assessoria de imprensa não é tudo igual?

Não exatamente. Cada tipo de assunto exige algumas alterações na forma de se trabalhar, porque cada notícia é tratada de maneira diferente dependendo da editoria e do veículo.

Por exemplo: na editoria de esportes o mais importante são os esportistas que são adorados pelos torcedores; na editoria de cidades os destaques ficam por conta dos acontecimentos e do impacto deles sobre os cidadãos; na editoria de política o mais relevante é obter depoimentos de quem está à frente dos poderes públicos.

E na educação, como esse processo funciona? É o que eu vou detalhar na sequência.

Nas editorias de educação, alguns aspectos são mais relevantes para serem abordados nos materiais encaminhados à imprensa:

  • Iniciativas pioneiras
  • Projetos bem sucedidos
  • Ações de envolvimento com a comunidade

Entre as iniciativas pioneiras, podem estar uma forma diferenciada de parceria com alguma empresa que permitiu ampliar os laboratórios da instituição de ensino; a organização de um mutirão com a presença das famílias dos estudantes; uma metodologia de ensino que gera enorme envolvimento e aprendizado dos alunos; projetos desenvolvidos pessoalmente por algum professor que podem ser capitalizados pela institição; e várias outras possibilidades.

No caso de projetos bem-sucedidos, pode-se divulgar ações para desenvolver talentos entre os alunos; a conclusão de uma pesquisa que irá beneficiar a sociedade; a realização de um festival de música e arte; a abertura de algumas disciplinas transformadas em oficinas comunitárias; etc.

Quando pensamos em ações de envolvimento com a comunidade, pode-se abordar uma campanha de arrecadação de mantimentos e agasalhos para necessitados; a abertura da instituição no final de semana para atividades programadas com alunos, pais e vizinhos; campanhas de vacinação e acompanhamento da saúde com medição de glicemia e pressão; ações conjuntas com o Ministério Público para aceleração de processos jurídicos, aconselhamento conjugal, fornecimento de documentos; entre muitos outros.

Todos esses temas, quando promovidos pela sua instituição de ensino, encontrarão uma boa receptividade junto aos mais diversos veículos de imprensa que, via de regra, não terão restrições para divulgar a ação e a instituição que está realizando.

Com isso, a imagem da sua organização ficará mais fortalecida, não apenas como um negócio movido a matrículas, mas envolvido com o desenvolvimento das pessoas e da sua região.

Números são sempre uma salvação

Além das alternativas anteriores, promova regularmente pesquisas internas, levante dados, crie estatísticas.

Procure associar esses estudos aos temas da atualidade. Por exemplo: se a discussão do momento é a pandemia provocada pelo covid-19, faça uma pesquisa sobre os impactos dela na vida dos alunos e de suas famílias.

Quando o tema mais falado na mídia for sobre transporte público, produza dados mostrando a locomoção dos seus alunos para irem de casa para a instituição de ensino, os diversos meios utilizados por eles para se deslocarem (ônibus, metrô, trem, bicicleta, skate, patinete, a pé) e como isso impacta na qualidade de vida e de aprendizagem.

A imprensa ama os números e as pesquisas. Melhor ainda quando você conseguir entregar para os jornalistas os dados da pesquisa acompanhados de um resumo em formato de infográfico. Sua instituição será adorada pelos profissionais que cobrem assuntos relacionados à educação.

Quais os ganhos para a instituição de ensino

Como eu disse no começo, o trabalho de assessoria de imprensa é muito importante porque são os veículos que estão falando bem da sua instituição.

É claro que outras ações de comunicação devem ser implementadas em paralelo à busca por espaços editoriais gratuitos, formando um conjunto de atividades que serão responsáveis por desenvolver o marketing institucional focado em imagem e também a atração de novos alunos para se matricularem.

Neste sentido, recomendo que você leia também os artigos “instituições de ensino: 3 momentos de envolvimento com o público” e “comunicação corporativa: como engajar alunos para melhorar a captação de matrículas”, disponíveis aqui no nosso blog da Saraiva.

O mais importante é você saber que a partir de um bom trabalho de assessoria de imprensa a sua instituição de ensino vai ganhar muito com o fortalecimento da imagem, a solidificação da reputação no mercado e com a atração de novos alunos.

Você também pode gostar

Curso de Direito EaD?
A Saraiva Educação preparou várias trilhas de aprendizado explicar como implementar na sua IES.

Artigos em destaque

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Deseja manter-se sempre atualizado? Receba quinzenalmente uma seleção de materiais sobre a educação superior — é só informar seu melhor endereço de e-mail!