Como elaborar uma avaliação online de forma prática para o ensino remoto e EaD

Avaliação online: fotografia de uma estudante segurando um caderno e com um notebook à sua frente.
Veja como fazer avaliações online de forma prática e eficiente para os ensinos remoto e a distância. Confira também exemplos de avaliações e ferramentas importantes para a IES.

Compartilhe este artigo

A avaliação é uma etapa muito importante na verificação da aprendizagem dos estudantes, pois ela serve para apurar se eles realmente estão se desenvolvendo e alcançando os objetivos propostos. Para as instituições de educação superior (IES), ela subsidia a tomada de decisões nos diversos âmbitos da gestão acadêmica.

Contudo, diferente do método tradicional, a avaliação online requer adequação e alinhamento à execução das aulas nos ensinos remoto e a distância (EaD)

Dessa maneira, é necessário utilizar diferentes mecanismos para avaliar se seus alunos estão aprendendo e conseguindo acompanhar as aulas online. 

Felizmente, as novas tecnologias introduzem várias possibilidades para alcançar esse objetivo. Trazem, também, a oportunidade de repensar inteiramente a forma como avaliamos nossos estudantes e de torná-los verdadeiros alunos do futuro.

Neste artigo, iremos apresentar como as IES podem tornar o processo de avaliação online prático e eficiente no ensino a distância. Acompanhe!

O que é avaliação online?

Avaliação online é o método para examinar o conhecimento do aluno por meio de testes ou atividades realizadas no ambiente virtual. Representa, por isso, uma quebra do paradigma antigo de avaliação por meio de provas presenciais, e pode propiciar a aplicação de metodologias ativas

Como são realizadas via tecnologias de informação e comunicação (TICs), as avaliações online representam também uma vasta gama de possibilidades. Antes, era muito comum que os métodos avaliativos compreendessem apenas provas objetivas, discursivas e alguns trabalhos.

Hoje, as IES possuem a prerrogativa de investir em métodos avaliativos diversificados por meio da avaliação online. Isso é muito interessante da perspectiva do aprendizado. O corpo estudantil pede por abordagens múltiplas de aprendizagem para ser contemplado em sua diversidade.

Em outras palavras, não são todos que aprendem por meio de estudo voltado para redigir um texto ou marcar questões de múltipla escolha. Alguns dos alunos melhoram seu rendimento acadêmico se são estimulados a gravar um vídeo explicando sobre aquele assunto, ou a montar um mapa mental.

Vale ressaltar que essas atividades são plenamente possíveis também no ensino presencial. No entanto, são mais comuns no caso do ensino superior a distância, que é conhecido pela maior integração de tecnologia. Além disso, a entrega dessas atividades quase sempre se opera pelo meio virtual, pelo que podemos chamá-las também de avaliação online.

Como desenvolver a avaliação online no ensino remoto e EaD?

A avaliação online é a ferramenta que garante o sucesso da aprendizagem no ensino remoto e EaD. Entretanto, o processo necessita de estrutura, organização e análise curricular para funcionar.

Vejamos como os alunos podem ser avaliados nesse contexto de maneira eficiente.

Leia também: Entenda a importância da EaD para o ensino superior

1. A avaliação online deve abarcar todo o ciclo de aprendizagem

Nas aulas remotas, a etapa de avaliação permanece sendo um desafio às práticas educacionais. Dessa forma, a atribuição de notas aos alunos deve resultar de um processo que engloba todo o ciclo de aprendizagem de uma disciplina.

Logo, prevalece o que determina as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Superior (DCNs), sendo que a checagem de rendimento acadêmico deve ser feita por meio de avaliações abrangentes e periódicas.

Assim, é possível detectar quais conteúdos foram ou não assimilados, além de fornecer dados importantes para buscar melhorias e a adoção de novas estratégias e metodologias no ensino.

2. A avaliação online deve utilizar instrumentos diversificados

Para realizar uma avaliação online coerente, justa e adequada aos estudantes, é importante que a IES considere a utilização de diversos instrumentos nesse processo.

Como existem diferentes metodologias de aprendizagem, os diferentes tipos de avaliação também irão produzir performances distintas. 

Sendo assim, para compor um método avaliativo é importante utilizar diferentes abordagens e práticas quantitativas e qualitativas, que podem incluir: 

  • apresentações orais;
  • auto avaliação;
  • avaliações com e sem consulta;
  • cumprimento de tarefas em plataformas de aprendizagem;
  • desenvolvimento de projetos colaborativos online;
  • participação nas atividades propostas e em fóruns;
  • provas discursivas;
  • testes objetivos, entre outros.

Leia também: Saiba como fazer avaliação no ensino a distância, possibilidades e desafios

3. As entregas em pequenas etapas fazem parte da avaliação

Algumas atividades que geram entregas em pequenas etapas podem ajudar os alunos a cumprir todo o processo, como a aplicação de trilhas de aprendizagem, por exemplo.  

Dessa forma, dividir projetos ou produções mais extensas e complexas por fases, torna mais perceptível a evolução e o desenvolvimento dos discentes ao longo do curso. 

4. Os objetivos da avaliação devem ser claros e compartilhados 

No ensino a distância, principalmente, os objetivos da avaliação devem ser mais evidentes e compartilhados com todos os alunos.

É necessário que o professor explique aos estudantes o que será abordado e os motivos de determinado conteúdo ser trabalhado. Ainda,  o docente deve compartilhar o que se espera da turma com a atividade, quais habilidades e competências serão desenvolvidas, etc.

Isso faz com os alunos compreendam melhor como serão avaliados, permitindo o alinhamento de estratégias e metodologias pedagógicas para potencializar a aprendizagem.

Como aplicar a avaliação online?

Além de avaliar se o conteúdo foi realmente absorvido pelos alunos no curso de graduação a distância ou no ensino remoto, as avaliações online também possibilitam:

  • identificar os pontos fortes e fracos dos estudantes em cada disciplina;
  • mensurar a qualidade dos conteúdos e do ensino do curso;
  • aprimorar a didática do professor;
  • observar a motivação dos alunos;
  • medir os objetivos da instituição;
  • aperfeiçoar os modelos de avaliação utilizados.

A seguir, listamos 5 exemplos de como a avaliação online pode ser aplicada:

1. Avaliando o engajamento 

Em um curso a distância, é imprescindível que o professor encontre mecanismos para verificar o engajamento dos alunos nos meios de comunicação entre os administradores da disciplina. Isso pode ser medido das seguintes formas: 

  •  presença e participação em atividades síncronas;
  •  número de acessos e tempo de permanência na plataforma de ensino; 
  •  envio de mensagens e dúvidas, etc. 

2. Avaliando as atividades realizadas

A avaliação online em cursos EaD e no ensino remoto pode ser estruturada das seguintes formas:

  • questões de múltipla escolha;
  • respostas discursivas;
  • elaboração de redações e artigos, entre outras.

Ainda que essas atividades não sejam avaliadas por meio de nota, é possível que o professor analise como está o aprendizado dos alunos e se há a necessidade de trabalhar novas metodologias de ensino, reforçando pontos que ficaram pouco compreendidos.

3. Avaliando as aulas síncronas

As ferramentas de bate-papo e de chat nas plataformas de aula online também podem ser utilizadas como um método de avaliação online pelo professor, pois elas ajudam a verificar a discussão da turma sobre os temas tratados na disciplina.

Normalmente, elas são utilizadas ao mesmo tempo em que são ministradas as aulas expositivas. Entretanto, elas podem proporcionar debates de longa duração, nos quais os alunos terão um maior prazo para comentar e opinar.

4. Avaliando o acompanhamento das leituras

Também é possível acompanhar o aprendizado dos alunos por meio de um cronograma de leituras previamente indicadas, que pode abordar:

  • bibliografia obrigatória;
  • bibliografia complementar;
  • materiais confeccionados pelo curso;
  • lista de textos, etc.

Todas essas leituras reforçam os conhecimentos sobre disciplina, já que devem ser indicados de acordo com a evolução do tema e do próprio estudante.

Essa prática de avaliação online pode ser tomada solicitando que os alunos façam o registro do que já foi lido por meio de relatórios de leitura ou na participação de discussões das aulas sobre os conteúdos abordados.

5. Avaliando com o auxílio de soluções tecnológicas 

Para submeter os alunos ao objetivo de aprendizagem do curso, gestores e professores podem contar, ainda, com o apoio das ferramentas tecnológicas.

A aplicação de tecnologias inovadoras nos métodos avaliativos abre um amplo leque de possibilidades para os professores. Jogos interativos, estudos de caso, produção de conteúdo audiovisual, montagem de mapas mentais, simulados com correção automática… 

Essas são apenas algumas das opções tornadas viáveis com aplicação de TICs na educação. A combinação dessas modalidades ao longo de uma disciplina é uma forma de aumentar a motivação dos alunos.

Que tal conhecer melhor as modalidades da avaliação online? É o assunto do próximo tópico! Vamos apresentar uma lista com os principais tipos de avaliação online em 2021, e logo em seguida vamos detalhar cada um deles.

Quais são os tipos de avaliação online?

  1. Simulados virtuais;
  2. Fóruns;
  3. Wikis;
  4. Simulações e rodas de discussão;
  5. Apresentações multimídia.

Conheça melhor cada tipo de avaliação online!

A partir de agora, vamos explicar melhor como funciona cada tipo de avaliação online. Essa explicação irá compreender a definição de cada modalidade avaliativa, além da indicação de ferramentas para desenvolvimento de cada uma.

1. Simulados virtuais

Simulados de exames oficiais, como Enade e Exame OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) já existiam antes da avaliação online. No entanto, são potencializados com os recursos típicos do mundo digital.

É possível, por exemplo, concentrar todas as questões das edições anteriores desses exames em grandes bancos de dados virtuais. Isso ajuda a compreender melhor os exames oficiais e dá mais subsídios para que o aluno se prepare.

A correção automática, feita pelo computador, é outra mão na roda na rotina de trabalho dos professores. Essas e outras vantagens culminaram na construção de várias plataformas de aprendizagem que contam com toda uma infraestrutura de questões.

Além de abordar todas as possibilidades apresentadas anteriormente, essas plataformas digitais auxiliam os alunos a terem um melhor desempenho acadêmico e, assim, a IES pode melhorar sua nota na avaliação do Ministério da Educação (MEC) por seu ensino de qualidade.

As plataformas de simulados são instrumentos interessantes para a avaliação online, pois agilizam o processo e permitem que o corpo docente otimize o tempo gasto, concentrando esforços no ensino.

Algumas delas contam com ferramentas completas, atendendo às especificidades de cada curso, com um banco de questões inédito e atualizado. 

Além disso, elas também disponibilizam relatórios que facilitam o diagnóstico de desempenho para a tomada de decisões pedagógicas da sua IES.

2. Fóruns

Os fóruns são ferramentas assíncronas que têm como objetivo levantar um debate virtual sobre determinado assunto.

Funcionam da seguinte forma: o professor escolhe algum tema relacionado à matéria, como alguma notícia ou acontecimento relevante, e pede para que os alunos o analisem de forma crítica.

A partir disso, os estudantes escrevem comentários num ambiente virtual dedicado ao fórum, normalmente já contido no AVA. Eles comentam tanto em resposta à pergunta principal feita pelo professor, quanto em resposta aos comentários dos colegas.

Por isso, é interessante que o professor estabeleça uma quantidade pré-definida de comentários. Por exemplo: todos devem responder à pergunta principal, e também responder a dois comentários de colegas.

3. Wikis

A wiki é outro recurso assíncrono que também visa a compor coletivamente o conhecimento de determinado assunto. No entanto, isso é feito pela construção de uma página online, semelhante ao formato das páginas da Wikipédia.

Essa opção é muito interessante porque situa os alunos no contexto da informação virtual. Eles exercitam aptidões de edição colaborativa de um espaço semelhante a um site, aprimorando assim sua comunicação por meio das TICs.

A ideia é que os alunos se dividam em grupos, pesquisem sobre o assunto elencado pelo professor e redijam as várias seções da wiki. Podem inserir texto, imagens, links e referências ao conteúdo, além de trabalhar a coesão da página como um todo e sua escaneabilidade.

Dica de ferramenta: o PBworks é um site dedicado à criação de wikis virtuais, de uso aberto e gratuito para páginas individuais e projetos educativos. Professor e alunos podem utilizar esse recurso para organizar suas atividades.

4. Simulações e rodas de discussão

Essas opções de avaliação já eram comuns no contexto presencial, e são perfeitamente transponíveis ao ambiente virtual. Na verdade, revelam-se como uma das melhores modalidades de avaliação online síncrona.

A ideia aqui é aproveitar o momento de interação em tempo real entre alunos e professores. Quando todos estão presentes e conseguem trocar informações, a construção do conhecimento é potencializada.

Assim, vale a pena dedicar espaços avaliativos a rodas de discussão, que procuram debater algum tema previamente definido, ou a simulações. Nas simulações, os alunos devem desempenhar papeis para discutir sobre o assunto. Como exemplo, podemos citar simulações de julgamentos, no caso de cursos de Direito.

A realização dessas atividades pode ocorrer pelas ferramentas de videoconferência, como Zoom e Google Meets. A participação da turma como um todo ou de cada aluno pode ser utilizada como parâmetro para atribuição de nota.

5. Apresentações multimídia

Por meio de recursos tecnológicos disponíveis nas redes, os alunos possuem várias possibilidades para montar apresentações de trabalhos. Essa é uma ótima oportunidade para que eles conheçam formas de produzir conteúdo multimídia, que tem ganhado cada vez mais destaque no mundo virtual.

Vamos apresentar, a seguir, algumas sugestões de formatos interessantes para montar apresentações, acompanhadas de ferramentas disponíveis para cada uma.

  • Apresentações gráficas: também conhecidas como “slides”, são utilizadas para mostrar o conteúdo por meio de imagens, gráficos e texto reduzido. Podem ser feitas por meio do site Canva ou Prezi. Além disso, algumas plataformas de videoconferência, como Zoom e Google Meets, possuem recursos para veicular essas apresentações à turma.
  • Apresentações em vídeo: têm muito destaque no atual contexto de destaque audiovisual. São ideais para que os alunos montem pequenas aulas ou entrevistas com especialistas. O programa EaseUs Video Editor é uma boa opção gratuita para fazer a edição desse conteúdo.
  • Apresentações em áudio: é possível também que os alunos façam podcasts sobre o tema de estudo, que também podem seguir o modelo de entrevistas ou exposição de conteúdo. A plataforma Discord é ideal para gravar esse tipo de apresentação.
  • Mapas mentais: são ótimas formas de sistematização dos estudos, e devem ser estimulados inclusive fora do contexto avaliativo. Uma sugestão é propor atividades de fichamento e resumo de textos por meio dos mapas mentais, que podem ser montados por meio do site MindMeister.

Leia também: Como desenvolver a Aprendizagem Baseada em Projetos na IES?

Perguntas frequentes sobre a avaliação online

Por fim, elencamos algumas dúvidas recorrentes sobre avaliação online para auxiliar no preparo de sua IES. 

1. Avaliação online síncrona ou assíncrona?

Com a instituição do Ensino Remoto Emergencial (ERE), em função da pandemia do covid-19, algumas instituições optaram por transferir o modelo tradicional de ensino para o ambiente virtual.

Em razão disso, muitos professores insistem na aplicação de avaliações síncronas — ou seja, provas que são realizadas durante o horário de uma aula ao vivo, normalmente em torno de uma hora. Mas será uma boa ideia utilizar esse método avaliativo?

A escolha da modalidade de avaliação é uma prerrogativa do professor e deve levar em conta fatores contextuais, como as características da turma e da disciplina lecionada. Pode ser que aplicar avaliações síncronas seja a melhor opção em determinados casos, mas é preciso tomar alguns cuidados com essa escolha.

Infraestrutura de acesso à rede

O primeiro deles diz respeito aos equipamentos de acesso à internet. A avaliação online, evidentemente, depende de uma boa conexão à internet e de dispositivos de qualidade, que não apresentarão problemas técnicos na hora da prova.

A questão é que, na maioria das vezes, essa infraestrutura fica por conta de cada aluno. Eles acessam a avaliação por meio dos próprios computadores ou tablets — e, na verdade, a maioria dos brasileiros acessa a rede por meio do celular.

Outro problema diz respeito aos serviços de internet, que podem apresentar falhas. Esse fator se encontra ainda mais fora da esfera de controle dos estudantes, que podem não possuir outras opções de serviço em sua área.

Será razoável esperar que o aluno apresente um bom rendimento na avaliação online síncrona quando realiza o exame por meio de uma pequena tela de um celular lento, com uma conexão instável à rede?

Existem formas de contornar este problema:

  • Reserva de vagas em laboratórios de informática: se a instituição de ensino possuir uma infraestrutura de computadores, pode planejar reserva das máquinas aos estudantes que precisarem atender à avaliação e comprovarem necessidade;
  • Empréstimo ou financiamento de equipamentos de acesso: é uma ideia interessante tanto na ocasião das provas síncronas, quanto em termos mais amplos; quando pensamos no ensino a distância, essa iniciativa pode garantir o acesso efetivo à educação por muitos alunos;
  • Facilitação da segunda chamada: é uma prerrogativa interessante para os alunos que comprovarem algum problema técnico na hora da avaliação.

Comunicação entre os alunos

O segundo cuidado a ser tomado na avaliação online síncrona diz respeito à comunicação entre os alunos. Quando a prova é realizada no meio virtual, é praticamente impossível impedir que os estudantes conversem entre si no momento da prova.

É possível requisitar aos alunos que liguem a câmera ao realizar a avaliação, mas isso não dá nenhuma garantia que eles não conversem por mensagens no computador. Por isso, se você for optar pela avaliação síncrona, é preciso pensar em modelos de prova que levem essa realidade em conta.

Uma possibilidade é aplicar questões individualizadas para cada aluno. No entanto, isso exige mais trabalho para confeccioná-las, ou a disponibilidade de um grande banco de dados. Além disso, se as questões forem discursivas, o trabalho de correção também aumenta.

Outra possibilidade mais factível é a realização de provas orais. No entanto, talvez valha mais a pena pensar em modelos colaborativos de avaliação, que incentivem a comunicação entre os alunos e pesquisas na internet ao invés de coibi-la, como simulados e rodas de debate.

Leita também: Como aplicar a gamificação na educação

2. Como impedir a cola na avaliação online?

Adentrando mais a discussão sobre comunicação entre os alunos, vamos falar um pouco sobre meios de impedir que os alunos fraudem a avaliação online.

De início, é necessário contar com um ambiente virtual de aprendizagem (AVA) que tenha recursos de segurança, para impedir que outra pessoa se passe pelo aluno. Isso pode ser feito por meio de autenticação por IP ou por imagem.

Se a prova consistir em questões de múltipla escolha, impedir a cola fica mais difícil. É possível trabalhar questões individualizadas ou mudar a ordem das alternativas de cada uma. No entanto, os alunos ainda podem tirar fotos das alternativas e compartilhá-las entre si.

Se for o caso de uma questão discursiva ou redação, é possível comparar o padrão de respostas parecidas a fim de identificar o famoso “Control C Control V”. Mas é mais provável que cada aluno redija o próprio texto, mesmo que a turma discuta sobre a questão e construa um núcleo de resposta.

Por isso, é preciso refletir se essas modalidades são as mais apropriadas ao modelo de avaliação online. 

Não é necessário abandonar a realização de testes objetivos ou questões discursivas, que apresentam sim benefícios ao aprendizado. Contudo, talvez seja melhor atribuir menos nota a estes exercícios, e mais nota às atividades colaborativas que incentivem a troca de conhecimento entre os alunos, ao mesmo tempo em que aproveitam os recursos tecnológicos existentes.

Gostou deste conteúdo sobre avaliação online? Aproveite e confira como montar uma trilha de aprendizagem no ensino superior!

Artigos Relacionados