Carga horária curso EaD: fotografia de uma estudante assistindo aula online e fazendo anotações.

Tudo o que você precisa saber sobre a carga horária de curso EaD no ensino superior

Os cursos de educação a distância (EaD) ganharam muito espaço nos últimos anos. A busca por essa modalidade nas Instituições de Ensino Superior (IES) vem aumentando a cada novo semestre. 

Benefícios como flexibilidade de horários, acesso fácil e economia de tempo são alguns dos pontos levados em consideração pelos alunos. Mas muitas dúvidas ainda cercam esse tipo de ensino, especialmente no que diz respeito à carga horária de curso EaD.

Neste texto, vamos explicar mais sobre a modalidade e esclarecer dúvidas. Boa leitura!

Como funciona o curso EaD?

O curso EaD é uma modalidade de ensino em que a maior parte do conteúdo é disponibilizado de forma virtual. Ou seja, o estudante tem acesso às aulas por meio de vídeos, podendo ser ao vivo ou gravados, e outros materiais didáticos de forma online. 

Muitas pessoas estão recorrendo à EaD para alcançar o objetivo de se formar, especialmente pelas facilidades de conciliar o estudo à rotina. Isso porque a modalidade permite flexibilidade de horários.

Segundo dados divulgados pelo  Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em 10 anos o número de matrículas para cursos superiores na modalidade EaD aumentou quase cinco vezes

Isso significa um salto de 378,9% entre os anos de 2009 e 2019. Já nos cursos presenciais, no mesmo período, o crescimento foi de 17,8%.

Em resumo, o número de estudantes de cursos EaD saltou de cerca de 330 mil para mais de 1 milhão e meio.

Leia também: saiba as principais informações sobre o ensino superior a distância no Brasil

Vale ressaltar que, assim como o ensino presencial, a educação a distância é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Benefícios dos cursos EaD

Muitos estudantes optam pela EaD devido às vantagens e praticidades para conciliar com a correria do dia a dia. Isso porque é possível organizar as aulas de acordo com a rotina. As videoaulas gravadas podem ser acessadas a qualquer momento.

Conheça outras vantagens para os estudantes:

  • Não há necessidade de deslocamento: a modalidade dispensa o deslocamento diário até à IES, otimizando um tempo que pode ser dedicado aos estudos.
  • Aula de qualquer lugar: as aulas podem ser realizadas de qualquer local, basta que o estudante tenha acesso à internet.
  • Material auxiliar: além das videoaulas, os cursos da modalidade EaD disponibilizam materiais de estudo para agregar ainda mais conhecimento.
  • Acesso à biblioteca: os livros do acervo da IES podem ser acessados de forma virtual por meio da biblioteca digital.

Como funciona a carga horária de curso EaD no ensino superior?

A carga horária de curso EaD pode causar diversas dúvidas entre professores e gestores de IES. O fato é que, assim como o ensino presencial, ela depende do curso e do tipo de formação: licenciatura, bacharelado ou tecnológico.

Na prática, o Ministério da Educação determina que a carga horária mínima da graduação seja de 2.400 horas e a máxima, 7.200 horas. E quando o assunto é o ensino a distância, não deve ser diferente. Isso porque cursos ofertados nas duas modalidades (presencial e EaD) precisam ser exatamente iguais.

Em resumo, as instituições precisam garantir a mesma formação para estudantes de ensino presencial e EaD e prepará-los para o mercado de trabalho.

Como calcular a carga horária de um curso a distância?

Todos os cursos com mais de 70% do conteúdo oferecido de forma não presencial, em que o professor não está no mesmo local que os alunos, são considerados EaD. 

Na prática, o ensino pode ser passado por meio de videoaulas, materiais disponibilizados para leitura remota e pesquisas em bibliotecas digitais. A carga horária EaD varia de curso para curso, considerando a matriz curricular exigida pelo MEC.

Vale ressaltar que estar em um curso EaD não significa que o aluno não terá aulas presenciais. Isso porque o MEC exige que os cursos tenham, pelo menos, 20% da carga horária destinada a avaliações presenciais.

Geralmente, a comprovação da carga horária EaD é parecida com a modalidade presencial. Os estudantes devem assistir as videoaulas e realizar as atividades propostas pelo corpo docente. 

Em relação às atividades complementares, as instituições utilizam o certificado ou atestado de participação para que as horas sejam computadas. 

O que é a ampliação da carga horária EaD?

No final de 2019, o Ministério da Educação editou uma Portaria que impacta diretamente no ensino superior no Brasil. 

Passou a ser permitido que cursos presenciais tenham 40% da sua carga horária disponibilizada por meio da EaD, não se aplicando apenas aos cursos de Medicina. A Portaria 2.117/2019 revoga a Portaria nº 1.428/2018.

Leia também: 8 passos para montar um curso EaD

O que dizia a Portaria nº 1.428/2018

Era permitido que as IES aplicassem até 20% da carga horária dos cursos superiores em formato EaD. Esse percentual poderia ser ampliado para 40% caso a instituição atendesse aos seguintes critérios determinados pelo MEC:

  • ser credenciada a oferecer cursos nas modalidades presencial e a distância;
  • possuir ao menos um curso de graduação EaD;
  • não estar sob processo de supervisão;
  • ter conceito igual ou superior a 4 na avaliação do MEC.

Além disso, era preciso que a ampliação para 40% estivesse dentro dos limites exigidos pelas diretrizes nacionais do curso.

O que diz a Portaria 2.117/2019

Agora, a nova Portaria permite que todos os cursos, exceto medicina, tenham  40% da sua carga horária realizada em modalidade EaD. Mas é preciso que os cursos tenham conceito igual ou superior a 3, dentro dos indicadores:

  • metodologia;
  • atividades de tutoria;
  • ambiente virtual de aprendizagem (AVA);
  • tecnologias de informação e comunicação (TIC).

Vale destacar que é importante que as IES mantenham estudantes e ingressantes nos cursos informados sobre todas as mudanças.

3 dicas para complementar a carga horária de um curso superior a distância

Cumprir a carga horária do curso EaD é uma exigência do MEC para que os estudantes obtenham o diploma. Além disso, é preciso que sejam realizadas atividades complementares, que compõem a grade curricular dos cursos. 

Nesse contexto, existem diversas opções que as IES podem oferecer para que os estudantes possam agregar ainda mais conhecimento à sua formação.

Conheça algumas atividades e ferramentas para complementar carga horária EaD:

1. Atividades em plataformas de aprendizagem

A tecnologia está ao lado das IES e dos estudantes. Nesse sentido, surgiram as plataformas de aprendizagem, que são ferramentas que usam recursos tecnológicos com objetivos educacionais. 

A flexibilidade, o acesso remoto e a autonomia proporcionada aos estudantes são vantagens desse tipo de ferramentas.

Dentre outras funcionalidades, por meio dessa ferramenta é possível estabelecer um caminho de aprendizagem para o estudante por meio de atividades relacionadas à ementa do curso e que exigem leituras, disponíveis no próprio acervo da ferramenta, para serem realizadas..

Além de auxiliar o estudante, esse tipo de ferramenta é ajuda o professor a diagnosticar quais são os pontos que precisam ser melhor trabalhados em sala de aula e a criar planos de aula realmente eficientes.

Leia também: quais são as principais vantagens da utilização da plataforma como ambiente de aprendizagem?

2. Pesquisa

A pesquisa acadêmica é mais uma opção para complementar a carga horária exigida pelo MEC. Além de ser uma atividade que agrega conhecimento ao estudante, a pesquisa é também uma forma de mostrar comprometimento e interesse pela graduação.

Outra vantagem é que a pesquisa acadêmica pode contar como ponto positivo no currículo, atraindo o interesse de recrutadores do mercado de trabalho.

3. Estágios não obrigatórios

Para os alunos que têm disponibilidade e queiram ingressar no mercado de trabalho mesmo antes de se formarem, os estágios são portas de entrada. Essa experiência é também um momento para que eles reflitam sobre em qual área da graduação querem atuar, aprendendo com a prática.

O estágio não obrigatório é uma atividade muito enriquecedora e agrega valor para o currículo. Por isso, a IES pode incentivar esse tipo de atividade e até formalizar parcerias com empresas da área.

E aí, deu para entender melhor sobre como funciona a carga horária de curso EaD? Quer se aprofundar no assunto? Aproveite para entender como funciona a autorização do MEC para implementar cursos superiores a distância nas IES!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *