Como incentivar a leitura: fotografia com foco em uma mão de uma pessoa retirando um livro de uma estante.

Por que promover a leitura é fundamental para a sua IES? Confira 8 dicas práticas sobre como incentivar a leitura

A leitura é a principal ferramenta de aprendizagem de uma educação de qualidade. Além de ser fundamental para uma capacitação técnica, ela é ainda um potente mecanismo de transformação social que informa, emociona, liberta e humaniza o indivíduo. 

No entanto, com o passar dos anos, essa atividade tão fundamental tem sido cada vez mais deixada de lado, sobretudo com a rotina de hábitos proporcionados pelo universo virtual. Os estímulos se intensificaram e diversificaram muito. Paralelamente, foi se criando um senso comum de que a leitura seria chata, difícil ou inacessível.

É por isso que, cada vez mais, instituições de ensino, famílias e os próprios indivíduos têm procurado sobre como incentivar a leitura nas diferentes fases da vida.

No artigo de hoje, você irá conhecer um pouco mais sobre o cenário da leitura no Brasil e entender como a sua IES pode incentivar esse hábito para melhorar ainda mais a qualidade do ensino oferecido e os resultados alcançados. Confira!

Entenda a situação da leitura no Brasil

A acessibilidade é, de fato, um empecilho para diversas comunidades. Segundo a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, 61% das escolas públicas brasileiras não têm um acervo bibliográfico à disposição dos alunos

Acompanhando essa tendência, a média de leitura do Brasil hoje está bem abaixo da média mundial: em um ranking com 70 países, o Brasil ocupa a 60ª posição.

Por todos esses fatores, é muito importante que as IES estimulem e ofereçam condições aos estudantes para a criação do hábito de leitura. 

Para muitos, a fase universitária pode ser a primeira oportunidade de vivenciar essa experiência. Para outros, esse pode ser o momento de desfazer preconceitos que se estabeleceram em torno da leitura. 

Cada novo leitor pode multiplicar esse hábito e transformar outros ao seu redor.

Infelizmente as afirmações “ler é difícil” ou “ler é chato” acabaram sendo amplamente difundidas por falta de informação, acesso ou estímulo. 

Segundo a mesma pesquisa que citamos anteriormente, 42% dos brasileiros, com mais de 5 anos, alegam não ler porque não compreendem ou têm dificuldades e 44% não são leitores, não leram nem mesmo um trecho de um livro

Vale ressaltar que existem diversos tipos de leitura e obras e, com certeza, existe uma obra atrativa para cada tipo de leitor. Cada pessoa precisa, apenas, se encontrar.

Faz parte do papel de ensino, intelectual e social de uma IES promover o estímulo à leitura e para isso separamos oito dicas para a sua instituição. Vamos lá?

8 dicas sobre como incentivar a leitura na sua IES

Se o seu objetivo é saber como incentivar a leitura em sua IES, existem algumas boas práticas que você pode adotar a partir de hoje. Confira as dicas que preparamos para você!

1. Disponibilize um rico e diverso acervo de livros

O primeiro passo para saber como incentivar a leitura entre os alunos da sua IES é oferecer a eles possibilidades. Que tal investir um pouco nos livros de literatura além dos de abordagem acadêmica?

Fazendo esse investimento, aos poucos a sua biblioteca vai ficando mais completa e atrativa.

2. Facilite o processo de empréstimo de livros

Simplifique o máximo possível a distância entre o desejo do estudante sobre um livro e a possibilidade tê-lo em mãos. Um bom sistema de buscas virtual para localizar o livro e uma biblioteca organizada são etapas fundamentais desse processo.

E na hora de levar o livro para casa? Quais são os procedimentos necessários?  Algumas etapas de identificação serão sempre necessárias, mas simplifique o máximo que puder também.

3. Conte com um acervo digital

Essa é uma das nossas principais dicas sobre como incentivar a leitura, principalmente para as gerações mais novas.

Sem dúvida, as bibliotecas digitais são um atrativo poderoso para o público mais jovem e que já tem toda a sua rotina atrelada ao ambiente virtual. 

Nesse formato não existem limitações físicas e o estudante pode ter acesso à obra que quiser, na hora que quiser, sem filas de espera, de qualquer local e dispositivo eletrônico (desde que esteja conectado à internet). 

Além da praticidade para aluno e instituição (que evita custos com manutenção, atualização e extravio de obras), as bibliotecas digitais atendem a um dos requisitos estabelecidos pelo MEC.

Leia também: como escolher uma plataforma de biblioteca digital?

4. Desenvolva atividades digitais interativas e interdisciplinares

Já não pensamos hoje mais na rotina de um jovem contemporâneo sem o ambiente virtual. Quanto mais o convite à leitura e as relações com as obras estiverem nesse meio, mais será possível acessar esse estudante. 

Estimule os professores a utilizar plataformas digitais de aprendizagem e atividades interativas sobre as obras estudadas. Quem sabe uma tarefa multidisciplinar unindo diversas áreas do conhecimento?

5. Incentive a utilização de questões abertas em avaliações

Outro incentivo por parte dos docentes atrelado às atividades obrigatórias curriculares que podem fazer toda a diferença é a maior aplicação de questões abertas em avaliações. 

Esse formato de teste demanda do aluno uma leitura completa da obra, estimula a formulação de pensamentos e argumentações e, consequentemente, melhora a capacidade de interpretação de texto do estudante desenvolvimentos esses que vão também ampliando e facilitando sua aproximação com a leitura. 

O formato de questão aberta pode ser utilizado tanto em provas presenciais como avaliações virtuais. Vale lembrar que a utilização de questões abertas também faz parte dos padrões avaliativos e exigências do MEC.

6. Incentive a leitura nas redes sociais

A presença da biblioteca da IES nas redes sociais, como Instagram, Facebook e Tik Tok, é mais uma forma de aproximação com o leitor. 

Em um perfil dinâmico e alimentado constantemente, a IES pode propor desafios de leitura entre os seguidores (identificados por hashtags), criar rankings dos mais lidos e até mesmo indicações de leitura. 

Por meio de recursos de vídeos rápidos, é possível se comunicar de maneira diária com os estudantes mostrando brevemente os bastidores de uma biblioteca e aproximando-os dessa realidades. 

Publicações sobre dicas de leituras e sugestões de livros podem ser atrativos interessantes também.

7. Elabore um perfil do leitor com indicações certeiras de obras

Identifique o perfil de cada leitor pelo seu histórico de empréstimos e enquetes de avaliação e faça dicas específicas para cada perfil. 

Os relatórios gerenciais das bibliotecas virtuais podem auxiliar bastante nesse processo. Se as recomendações de obra são certeiras, a chance de engajamento do leitor é muito maior.

8. Crie programas de incentivo e estímulo específicos para a IES

Observe a rotina dos estudantes na sua IES e identifique aspectos que podem ser explorados em programas de estímulo à leitura. 

Para a elaboração de ações assim, você pode identificar temas de gosto mais popular ou até mesmo uma localização geográfica que chame a atenção dos alunos dentro da instituição para desenvolver uma atividade naquela região.

Animado para implementar alguma dessas medidas na sua IES? Algumas são mais simples, outras demandam um pouco mais de dedicação e observação, mas certamente irão transformar a relação que os estudantes têm com a leitura.

Como você pode perceber em nossas dicas sobre como incentivar a leitura, com certeza a presença de uma boa Biblioteca Digital faz toda a diferença e te auxilia na execução de vários desses pontos elencados acima. Você já conhece bem o funcionamento desse tipo de acervo? Neste artigo aqui. você pode conferir mais sobre eles e os benefícios que trazem à sua IES.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *