Como montar um curso EaD: fotografia de uma estudante fazendo aula online, utilizando o notebook.

7 passos sobre como montar um curso EaD

A busca por cursos na modalidade de Educação a Distância (EaD) está cada vez maior nas Instituições de Ensino Superior (IES). Benefícios como flexibilidade, acesso facilitado e economia de tempo têm impulsionado diversas pessoas a procurarem pela EaD para conciliarem os estudos com a rotina. 

Com isso, a pergunta que fica entre coordenadores e diretores de IES é: afinal, como montar um curso EaD?

O nosso objetivo é te auxiliar nessa jornada e, por isso, separamos os 7 passos que você deve seguir para criar um curso a distância junto a sua equipe. Não deixe de conferir!

Como montar um curso EaD?

Uma discussão fundamental, que se tornou ainda mais ampla a partir da propagação do ensino remoto durante o período de distanciamento social por conta da pandemia de Covid-19, é a importância de entender as profundas diferenças entre a EaD e o ensino online.

Atualmente, já é de conhecimento comum que a EaD exige metodologias, ferramentas e técnicas que vão além da adaptação de um curso presencial para o online. Esse é um dos principais pontos a se levar em consideração antes mesmo de iniciar o planejamento de um curso a distância.

Mas, afinal, quais são os passos para montar um curso EaD? Veja a seguir!

1. Faça um bom planejamento

O primeiro passo para montar um curso EaD é fazer o planejamento de tudo que será necessário. Coloque no papel todas as áreas que serão envolvidas, as ferramentas que serão utilizadas, o cronograma de ações a serem desenvolvidas, etc.

Ter uma visão mais geral sobre o que é preciso antes mesmo de iniciar o desenvolvimento do curso te ajudará a não ter surpresas desagradáveis durante as fases de estruturação e execução.

Leia também: quais são os cursos a distância reconhecidos pelo MEC?

2. Estude o mercado

Entender o mercado em que você irá atuar na educação a distância é tão importante quanto essa análise para cursos presenciais. Saiba se o curso realmente tem demanda, veja qual o tipo de público que procura por ele, faixa etária, classe social, gênero. Isso tudo pode te ajudar a montar um curso EaD mais focado, eficiente e que realmente atenda às necessidades do público.

Além disso, estudar o mercado irá te ajudar a definir o preço, a estrutura do curso, data de lançamento, tempo de duração, plataformas para utilizar e diversas outras questões importantes e que devem ser estruturadas antes do início das aulas. 

3. Defina metas viáveis

Ao planejar a criação do curso, fique atento às metas que serão estipuladas. Tenha muito cuidado com a definição de objetivos possíveis de serem alcançados, para que não haja frustração no futuro.

Essa dica é válida tanto para o momento de estruturação do curso quanto para depois de sua criação. Afinal, definir objetivos muito complicados e que envolvam os estudantes pode frustrá-los também. Um ponto importante da EaD é justamente a flexibilidade proporcionada pela modalidade, permitindo que o estudante siga o seu ritmo de aprendizagem.

4. Fique de olho na regulamentação

Um ponto muito importante na hora de estruturar a modalidade EaD em uma IES é entender sobre a regulamentação do Ministério da Educação (MEC) para a autorização e o credenciamento do curso.

Assim como no caso dos cursos presenciais, você terá que seguir algumas etapas burocráticas antes de lançar o curso EaD e, de fato, ofertar as vagas.

Portanto, se informe, entenda como os processos funcionam e quais serão os responsáveis por cada etapa em sua IES. Assim, você evita problemas posteriores e até mesmo gastos desnecessários!

5. Busque as ferramentas necessárias

Na sua pesquisa para a criação de um curso EaD, busque pelas ferramentas que serão necessárias ao longo desse processo. Como é de se esperar, a tecnologia será uma grande aliada!

Além de ferramentas para a gravação, edição e hospedagem das aulas, é muito importante que você invista em plataformas para ampliar a carga horária do curso. Como os cursos a distância impedem a vivência do aluno em sala de aula, focar em ferramentas que ampliem o conhecimento é muito importante.

Algumas dicas são: bibliotecas digitais, que vão facilitar o acesso do estudante às obras que ele precisar, e plataformas digitais de aprendizagem, que vão deixar o ensino mais dinâmico e ainda oferecer suporte pedagógico para o professor.

6. Prepare os professores

É evidente que o papel dos professores na construção de um curso a distância é fundamental. Por isso, o nosso sexto passo sobre como montar um curso EaD é: escute e capacite os docentes para essa modalidade.

Converse com os professores, escute as suas ideias e os ajude na preparação e criação do conteúdo. Além disso, é necessário também dar o devido suporte para a gravação das aulas. Afinal, alguns docentes podem ser mais desenvoltos, mas outros podem ter dificuldades na frente das câmeras. Por isso, investir em cursos e oficinas pode ser uma boa opção.

7. Envolva os alunos 

Por último, envolva os alunos sempre que possível. Por não ter o contato presencial diário com os estudantes, na modalidade EaD é importante criar canais de comunicação para que eles não se sintam desamparados.

Escute a opinião dos alunos, invista em meios de comunicação para que eles possam entrar em contato com a IES, faça pesquisas constantes e trabalhe com ferramentas e metodologias que possam melhorar a experiência dos estudantes. Lembre-se que são os alunos que levarão o nome da instituição para o mercado!

Esses foram os nossos 7 passos sobre como montar um curso EAD, esperamos que tenha te ajudado e que você consiga colocá-los em prática na sua IES! Para continuar te auxiliando nesse processo, separamos um conteúdo gratuito para que você entenda mais sobre como funciona a autorização do MEC para cursos a distância!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *