Conceito Preliminar de Curso: fotografia de um formando universitário segurando o seu capelo.

O que é Conceito Preliminar de Curso e como melhorá-lo em minha IES?

“Confira a lista de instituições de ensino superior com nota máxima em avaliação do MEC”. “Apenas 2% das instituições de ensino superior têm nota máxima em avaliação do MEC”. Essas foram algumas das manchetes que estamparam um dos principais portais de notícia do país no dia em que o Ministério da Educação liberou as notas dos índices que avaliam as IES brasileiras no ano passado.

Se você ainda tem dúvidas sobre quais índices do MEC deve se manter atento para a sua IES, tenha a certeza que o Conceito Preliminar de Curso (CPC) é um deles. 

Apesar de ser um medidor de desempenho e qualidade dos cursos utilizado pelo governo para regulamentações, ele é um forte fator social que influencia a escolha dos alunos na hora de optar por qual instituição ingressar. 

O CPC conta com uma escala de conceitos que vai de 1 a 5. Para ser considerado satisfatório, um curso deve alcançar notas a partir de 3, sendo que as IES com média inferior a 3 são vistoriadas e visitadas pelo Inep para uma avaliação mais minuciosa.

Você está atento ao Conceito Preliminar de Curso da sua IES? Sabe como ele é calculado e como pode melhorá-lo? Abaixo conversamos um pouco mais sobre isso.

Afinal, o que é o Conceito Preliminar de Curso e como ele é calculado?

O CPC é um indicador de qualidade que avalia os cursos de graduação levando em conta o desempenho dos estudantes, corpo docente, infraestrutura, recursos didático-pedagógicos e demais insumos estruturais de uma IES.

Ele é calculado anualmente a partir de quatro parâmetros que têm pesos específicos na nota final:

  • Desempenho dos Estudantes (20%): mensurado a partir das notas dos estudantes concluintes do curso no Enade.
  • Valor agregado pelo processo formativo (35%): mensurado a partir do IDD (Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado). Para esse cálculo é levado em conta o desempenho do aluno e suas características no momento em que entra e sai do curso e demais elementos variados que afetam o seu desempenho de estudante.
  • Corpo Docente (30%): baseado em informações obtidas a partir do Censo da Educação Superior sobre a titulação e o regime de trabalho dos docentes vinculados aos cursos avaliados. Aqui é levado em conta fatores como a proporção de mestres (7,5% do conceito), a proporção de doutores (15%) e a de professores em regime de trabalho parcial ou integral (7,5%).
  • Percepção Discente sobre as Condições do Processo Formativo (15%): a partir das respostas do Questionário do Estudante (que os alunos preenchem durante o Enade). Nesse quesito são avaliados e levado em conta informações referentes à organização didático-pedagógica da IES, sua infraestrutura e instalações físicas e as oportunidades de ampliação da formação acadêmica e profissional. 

Leia também: saiba como aumentar a nota do Enade em sua IES

Vale lembrar que a maior parte dessas avaliações têm seus dados comparativos recolhidos durante os procedimentos obrigatórios que envolvem a realização do Enade. 

Esses procedimentos envolvem todas as IES (de ensino presencial ou EAD) que tiveram pelo menos dois estudantes concluintes participantes do Enade e dois estudantes ingressantes registrados no Sistema Enade. 

Onde encontrar o CPC de um curso?

Todos os índices calculados pelo Ministério da Educação, inclusive o Conceito Preliminar de Curso, encontram-se disponíveis no portal online do e-MEC

Para acessar o CPC de qualquer IES, entre no site e clique na opção “Consulta Avançada”. Aparecerá um formulário com diversos campos, procure pelo campo “Índice” e escolha a opção CPC. Depois disso, basta preencher informações como nome da IES, estado ou cidade desejados e finalizar clicando em “Pesquisar” ao final do formulário.

Se você se deparar com a sigla SC (sem conceito) ao invés da nota de alguma instituição significa que não houve alunos suficientes para avaliação.

Você tem também diversas opções para refinar sua busca, como escolher por categorias administrativas ou modelo de organização acadêmica. Por esse portal você pode encontrar ainda os resultados de outros medidores calculados pelo MEC.

Lembre-se que o CPC começou a ser calculado em 2007, então não é possível encontrar registros anteriores a essa data. 

Confira também: compare o seu desempenho no Enade com o de seus concorrentes gratuitamente

Como melhorar o CPC da minha instituição?

Agora que você já entendeu o que é e a importância do CPC, vamos conversar sobre algumas dicas que podem te auxiliar a melhorar a sua atuação nesse índice!

1. Prepare e conscientize os alunos sobre o ENADE

20% do conceito que determina o CPC é determinado pela nota dos alunos concluintes do curso no Enade. 

Essa mesma nota ainda é um dos principais componentes que determina o conceito do IDD (Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado), que representa 35% do Conceito Preliminar de Curso. Ou seja, um bom desempenho dos alunos no ENADE é fundamental para a sua IES.

No entanto, pelo Enade ser uma avaliação extra curricular, longa, que demanda deslocamento e que acontece no final de semana, não é incomum que ela seja desprezada pelos alunos, mesmo sendo fundamental para a obtenção do diploma.

Muitas vezes, isso acontece pois a obrigação legal do aluno é comparecer à prova, e não é demandado dele qualquer desempenho mínimo. 

Mas, por mais que essa relação possa parecer um beco sem saída, te garantimos que não é. 

Existem diversas maneiras de engajar e envolver os alunos com o Enade e construir bons resultados para a instituição. Todavia, essa é uma construção contínua que acontece desde o início do curso e envolve a conscientização dos alunos, incentivos e uma infraestrutura que potencialize a preparação deles (como plataformas digitais dinâmicas de estudo e simulados). 

2. Esteja atento à formação da sua equipe docente

Escolher os profissionais que vão compor o corpo docente da sua instituição e as condições de trabalho que eles terão representa 35% da nota do CPC. 

Por isso, busque por profissionais qualificados que desenvolverão uma estrutura pedagógica potente e estruturada para a sua instituição. 

Um corpo docente qualificado é ainda um fator que pode influenciar, e muito, tanto na retenção dos alunos da sua IES como na atração de novos estudantes.

3. Use a tecnologia ao seu favor

Atualmente, a relação dos jovens com as experiências que vivenciam é quase que integralmente norteada pela interface digital, por isso não perca esse gancho. 

Uma IES que complementa seu conteúdo presencial com o melhor que o universo digital pode oferecer ou que, mesmo em formatos EAD, ofereça recursos diferenciados de interação ganham a atenção e reconhecimento dos alunos. 

Além de 15% da nota do CPC ser constituída da avaliação de infraestrutura que o aluno faz da instituição, esses recursos potencializam o aprendizado e resultados dos estudantes não só diante do MEC, mas durante o próprio curso.

Vale lembrar que o Conceito Preliminar de Curso não é o único índice a que você deve se atentar. O MEC utiliza diversos indicadores para ter um parâmetro completo do ensino no Brasil e avaliar quais IES têm ou não condições de continuar atuando no cenário de ensino nacional. Neste post aqui conversamos um pouco mais sobre outros índices que merecem a sua atenção. Confira!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *