Como desenvolver cursos livres na IES?

A oferta de cursos livres pode melhorar a captação de alunos e gerar muitos benefícios para a sua IES! Saiba mais sobre como desenvolvê-los no artigo de hoje.
Cursos livres: fotografia de uma mulher pensativa olhando para a tela do notebook.

O avanço das novas tecnologias vem tornando o acesso à educação cada vez mais democrático e plural. Nesse sentido, os cursos livres aparecem como uma possibilidade interessante para quem busca aprimorar alguma habilidade e/ou se qualificar para o mercado de trabalho. Do lado das instituições de educação superior (IES), eles são uma oportunidade de captar novos alunos e gerar mais receita.

Como não há idade mínima para iniciar um curso livre, a sua instituição pode alcançar um público amplo ao oferecer essa modalidade.

Além disso, esse tipo de curso abarca as diferentes áreas do conhecimento, como humanas, exatas, biológicas, etc.

Flexíveis, eles podem ser oferecidos de forma presencial ou a distância.

Neste artigo, você vai entender os benefícios de montar cursos livres, como incluí-los na sua instituição de ensino e ainda vai encontrar dicas sobre os cursos mais procurados.

Continue a leitura!

O que é um curso livre?

Com curta duração e focados em conteúdos mais específicos (em relação às aulas de graduação, por exemplo), os cursos livres são uma modalidade de educação não formal e de duração variável.

Há opções com cargas horárias distintas: 8 horas, 16 horas, 40 horas, entre outras.

Por não ter uma regulamentação específica, o Ministério da Educação (MEC) não se responsabiliza por essa modalidade de curso.

Contudo, isso não a torna menos relevante ou reconhecida pelo mercado de trabalho. 

Pelo contrário, muitos alunos optam pelos cursos livres por razões como:

  • São mais direcionados, focados em temas específicos;
  • Costumam ser acessíveis do ponto de vista financeiro;
  • As grades de horário são mais flexíveis e adaptáveis à rotina do estudante;
  • O processo de inscrição/matrícula costuma ser rápido e fácil;
  • Os alunos comumente recebem um certificado de conclusão ao final do curso, que pode ser somado ao currículo.

Os cursos livres podem ainda ser usados como atividades complementares para o estudante que precisa completar a carga horária exigida por um curso de graduação, por exemplo.

Ou seja, ao mesmo tempo em que cumpre as horas extracurriculares, o aluno amplia seus conhecimentos sobre um determinado assunto e incrementa seu currículo.

Quais são os benefícios de ofertar cursos livres na IES?

A oferta de cursos livres pode trazer uma série de vantagens para a sua instituição de ensino, como você pode conferir a seguir!

1. Período de duração mais curto

Como você viu até aqui, os cursos livres são uma modalidade de curta duração. Diante disso, a sua instituição de ensino tem a possibilidade de oferecer uma diversidade extensa de capacitações, alcançando alunos com os mais diversos interesses.

Esse tipo de curso também pode ser uma opção interessante para estudantes que já fazem parte da IES e buscam se aprofundar em um campo mais específico.

O planejamento das aulas é mais prático e pode ser reaproveitado quando um mesmo curso é oferecido de forma recorrente. 

No modelo a distância, com aulas gravadas, a instituição é capaz de atrair estudantes de forma contínua sem precisar regravar o conteúdo do curso para vendê-lo.

2. Aumento na captação de alunos

Além de exigirem que os estudantes tenham uma formação prévia, as ofertas de graduação e pós-graduação são muito mais custosas para os alunos do que os cursos livres.

Esse modelo pode ser realizado pelas pessoas independentemente do grau de escolaridade, o que aumenta seu potencial de captação de novos estudantes.

Com o ensino a distância, eles podem estar em qualquer lugar, no Brasil ou até mesmo fora do país. A instituição de ensino ainda tem a possibilidade de ampliar o seu alcance e se posicionar em um mercado mais amplo.

3. Possibilidade de ensino a distância

Já falamos de ensino a distância. Mas, vale ressaltar que essa possibilidade de oferta é muito vantajosa para as IES que oferecem cursos livres.

Poder estudar a qualquer hora e de qualquer lugar é uma situação bastante atrativa para os estudantes, que podem alinhar as aulas às suas demais atividades.

Aliás, enquanto a educação presencial registrou queda de 8,9% no volume de matrículas no primeiro semestre das IES privadas, os cursos a distância cresceram 9,8%. As informações são do Mapa do Ensino Superior 2021, um estudo divulgado pelo Instituto Semesp.

Como oferecer um curso livre?

Há instituições de ensino que ficam reticentes em criar uma grade de cursos livres por não entenderem a regulamentação dessa modalidade. 

Segundo a Lei nº. 9394/96, o Decreto nº. 5.154/04 e a Deliberação CEE 14/97 (Indicação CEE 14/97), trata-se de um modelo de ensino legal e válido em todo o território nacional, mesmo que não seja regulamentado pelo MEC.

Contudo, como você viu até aqui, esse tipo de capacitação é valorizada pelo mercado, o que motiva a sua procura por pessoas que querem melhorar a sua qualificação profissional e adquirir habilidades novas.

A instituição de ensino tem liberdade para desenvolver e estruturar os conteúdos desses cursos da maneira que achar mais adequada.

Na hora de anunciar os cursos livres para o público potencialmente interessado em fazê-los, é uma boa ideia mostrar como eles podem ajudar a aumentar a empregabilidade. Esse deve ser um dos argumentos de venda.

Confira, a seguir, algumas dicas para começar a oferecer cursos livres em sua IES!

1. Conte com um especialista que domine o assunto

Com a sua experiência no ensino superior, você conhece a importância de contar com profissionais que são autoridades em um determinado assunto na hora de montar a grade de um curso, certo?

A lógica, claro, se aplica também aos cursos livres. Se a sua instituição de ensino pretende oferecer uma capacitação focada em gestão de redes sociais, por exemplo, é preciso contar com professores que sejam experts nesse tema.

O mesmo vale para qualquer curso livre oferecido. Contudo, a boa notícia é que os professores que já lecionam na sua IES certamente têm muito a ensinar, e as suas ofertas de cursos podem ser criadas a partir do conhecimento que eles têm para compartilhar.

2. Conheça o seu público-alvo

Outro ponto fundamental na hora de construir uma estratégia de cursos livres é conhecer o seu público. É preciso saber para quem você os oferecerá.

Aqui entra a importância da definição de personas para a sua IES. Procure entender, considerando os temas dos cursos, quem se interessaria em consumir o conteúdo.

A partir da coleta de dados reais do seu público-alvo, fica mais fácil construir a sua persona.

A persona nada mais é do que a representação do cliente ideal de uma empresa. Neste caso, do aluno ideal da sua instituição de ensino.

Para criar esta definição, lembre-se sempre de se perguntar quem a IES pretende alcançar. Isto é, para quem as suas ações de divulgação são direcionadas.

Leia também: Conheça o funil de captação de alunos

3. Elabore o formato das aulas

Você já viu que uma possibilidade interessante dessa modalidade é oferecer cursos a distância. Com isso, é possível chegar em alunos que estão nas mais diferentes localidades, dentro e fora do país.

Desse modo, você aumenta o alcance dos cursos e gera maior retorno financeiro para a IES, aumentando a competitividade da instituição no mercado educacional.

Além de definir se o curso será presencial ou a distância, é preciso estabelecer a carga horária necessária para as aulas.

Lembre-se de que, como se trata de um curso de curta duração, as aulas precisam ser objetivas. 

Considere todos os tópicos que serão abordados ao longo do curso e procure estimar o tempo adequado para cada um deles.

Estruturar um cronograma é sempre uma boa pedida! 

Leia também: Saiba tudo sobre curadoria educacional: importância, desafios e como fazer

4. Venda os cursos pela internet

Para colocar seus cursos oferecidos a distância no ar, é preciso contar com uma plataforma para venda e distribuição desses conteúdos.

Assim, será possível fazer o upload das videoaulas diretamente, sem precisar hospedá-las no YouTube, por exemplo.

Escolha uma plataforma que possua um sistema de pagamento integrado, assim como possibilidade de anexar arquivos em formatos como PDF, e que também disponibilize chat para interação com os alunos.

Se você já possui uma plataforma de EaD em sua instituição de ensino, melhor ainda. Você já pode partir para o próximo tópico, que é a divulgação dos seus cursos livres.

5. Trabalhe na divulgação

O marketing digital será um grande aliado na hora de atrair o público certo para os cursos oferecidos na sua IES.

As possibilidades de ações neste caso são diversas. Quer alguns exemplos? Olha só:

  • Publicações e anúncios nas mídias sociais;
  • Anúncios no Google Ads;
  • E-mail marketing;
  • Publicações em blog;
  • Realização de webinários (uma ideia aqui é oferecer uma aula pocket gratuitamente, despertando a atenção do público);
  • Descontos para alunos que já estudam na IES.

Banner do ebook gratuito: guia básico de marketing digital para educação. Link para download: https://materiais.saraivaeducacao.com.br/lp-ebook-tofu-marketing-digital-educacao?utm_source=blog-post&utm_medium=banner&utm_campaign=material-rico

6. Ofereça certificados de participação

Ao concluir um curso livre da sua IES, os alunos provavelmente irão esperar por um certificado de conclusão ou participação. 

Eles poderão usá-lo para anexar ao currículo ou apresentar no trabalho ou faculdade. 

Se você tem dúvidas sobre poder ou não emitir certificado para cursos livres, saiba que isso é possível, sim!

Desde que deixe claro que os certificados são apenas para atestar a participação dos estudantes em uma atividade (sem reconhecimento do MEC ou de outras instituições reguladoras), não há problemas em emiti-los.

7. Peça feedback

Mais uma dica valiosa para as instituições de ensino que irão começar a oferecer cursos livres é coletar feedbacks de alunos que concluírem os cursos.

Saber o que as pessoas estão achando das aulas irá ajudar a otimizar os cursos, encontrar pontos de aperfeiçoamento e manutenção. 

Além disso, manter contato com os alunos após a conclusão do curso é relevante, inclusive, para atualizá-los sobre outros conteúdos ou aulas que podem interessá-los no futuro.

Quais cursos livres oferecer em minha IES?

Há inúmeras possibilidades de cursos livres que podem ser oferecidos pela sua instituição de ensino.

Capacitações nas áreas de marketing, moda, arquitetura, artes, informática, turismo, entre várias outras, estão entre as ofertas nas quais a sua IES pode apostar para aumentar a captação de alunos e se destacar frente à concorrência no mercado educacional.

Confira algumas ideias de cursos livres para a sua instituição de ensino oferecer já:

  • Administração de empresas;
  • Idiomas;
  • Contabilidade;
  • Especialização em Excel;
  • Especialização em softwares de edição de imagem e vídeo;
  • Marketing para empreendedores;
  • Redes sociais para negócios;
  • Ferramentas do Google (como Google Analytics e Google Ads);
  • Gestão de relacionamento com clientes;
  • Organização de eventos;
  • Gestão de e-commerce;
  • Marketing de moda;
  • Fotografia;
  • Matemática comercial;
  • Comunicação interna e endomarketing;
  • Comunicação empresarial;
  • Planejamento tributário;
  • Processos logísticos;
  • Técnicas de liderança, e muito mais!

Como você pôde ver, opções de cursos livres não faltam para a sua instituição de ensino oferecer!

Um ponto de atenção é: antes de montar um curso livre, pesquise se há uma demanda do público pelo tema que será tratado.

O que podemos garantir é que a procura por capacitação online vem aumentando consideravelmente. 

Um levantamento realizado pelo Google indicou que a busca por cursos de especialização a distância teve um crescimento de 130% no pico da quarentena (motivada pela pandemia de Covid-19).

Então, vale apostar nesse modelo para atrair cada vez mais alunos para a sua IES.

Neste artigo, você pôde entender melhor o que são cursos livres e como eles representam uma oportunidade de geração de receita interessante para as instituições de ensino.

Com a expansão do ensino a distância, intensificada pelo cenário de pandemia, a busca por essa modalidade cresceu consideravelmente. Os cursos online, portanto, ganharam ainda mais destaque.

No caso dos cursos livres, mostramos que eles são mais direcionados e focados em temas específicos, justamente por sua duração mais curta.

Você viu que essa curta duração é, inclusive, benéfica para a sua IES, que pode ofertar uma grande diversidade de capacitações.

A ampla oferta de cursos, somada à comodidade e aos valores mais acessíveis, são um grande atrativo para os estudantes e profissionais que buscam se aperfeiçoar e se destacar no mercado de trabalho a partir dos cursos livres.

Nós deixamos aqui as dicas-chave para você oferecê-los desde já em sua instituição de ensino, além de apresentarmos algumas ideias de cursos para inspirar a grade por aí.

Esperamos que este artigo sobre cursos livres tenha sido útil para você! Aproveite também para tirar todas as suas dúvidas sobre formatos e tipos de EAD neste outro conteúdo que preparamos.

Você também pode gostar

Curso de Direito EaD?
A Saraiva Educação preparou várias trilhas de aprendizado explicar como implementar na sua IES.

Artigos em destaque

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Deseja manter-se sempre atualizado? Receba quinzenalmente uma seleção de materiais sobre a educação superior — é só informar seu melhor endereço de e-mail!