Desafios da educação: fotografia de um auditório lotado. Uma pessoa está palestrando e há diversos alunos assistindo.

Entenda os desafios da educação no ensino superior e saiba como superá-los

Em 2007 o Brasil contava com 5,3 milhões de alunos matriculados no ensino superior. Dez anos depois, em 2017, eram 8,3 milhões de estudantes nesse nível de ensino. Esse crescimento foi muito importante para a população e a educação brasileira.

Mesmo com esse salto de 3 milhões de alunos em 10 anos, apenas 19% dos brasileiros de 18 a 24 anos estão matriculados no ensino superior. O índice é um dos  mais baixos das Américas e está bem atrás do que foi definido no Plano Nacional de Educação (PNE). O plano determina que um terço dos jovens nessa faixa etária (33%) deveriam estar na educação superior até 2024. Mas, no ritmo que o Brasil estava em 2019, essa meta só será batida em 2037.

Os baixos índices de jovens no ensino superior é um dos principais desafios da educação no ensino superior do Brasil. E mesmo os poucos jovens que estão dentro das IES enfrentam inúmeras dificuldades.

Quais são os desafios da educação superior no Brasil?

Não é novidade que o Brasil tem inúmeros desafios quando falamos da educação. Os problemas começam já nos níveis fundamental e médio, e as consequências vão se desdobrando nas fases superiores.

Dessa forma, os desafios da educação brasileira são complexos e não possuem soluções simples. Mas, apesar de ser uma questão sistêmica, isso não quer dizer que as Instituições de Ensino Superior (IES) não devam assumir e buscar resoluções para esses desafios.

Continue a leitura e descubra quais os principais desafios da educação superior brasileira e como superá-los!

1. Acesso ao ensino superior

Nos últimos anos, o acesso à educação superior no Brasil teve grandes avanços. 

Houve um crescimento no número de vagas disponíveis nas IES em todo o país, além do surgimento de diferentes formas de acesso. 

Afinal, além dos vestibulares tradicionais, a democratização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e de programas como ProUni e Fies abriram diversas portas para os estudantes brasileiros.

No entanto, como vimos, cerca de 80% dos brasileiros entre 18 e 24 anos ainda estão fora do ensino superior. Uma porcentagem assustadora considerando nossos vizinhos na América Latina e também os países mais desenvolvidos, como Estados Unidos, Canadá e nações europeias.

Os altos níveis de desigualdade econômica e social no Brasil e os desafios no ensino fundamental e médio são os principais fatores que contribuem para os baixos índices de acesso às IES.

Assim sendo, enquanto políticas públicas não forem implantadas para diminuir a disparidade social e melhorar a qualidade do ensino básico no país, o acesso ao ensino superior vai continuar sendo um desafio.

Contudo, o surgimento e aplicação de novas metodologias nas IES contribuem para o acesso dos estudantes ao ensino superior. 

Metodologias como o ensino híbrido podem ser adequadas às diferentes realidades dos estudantes brasileiros. Elas permitem que os alunos tenham maior liberdade e autonomia em seus estudos, além de oferecer valores mais acessíveis se comparados ao ensino presencial tradicional.

2. Qualificação de docentes

Apenas ampliar o acesso às IES não é o suficiente para solucionar os problemas da educação do Brasil. Afinal, depois que os estudantes entram no ensino superior, eles podem lidar com programas e docentes não qualificados.

Os últimos censos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) mostram que a qualificação dos professores de ensino superior vem melhorando nos últimos anos, mas ainda há desafios a serem superados, especialmente quando o assunto é educação tecnológica.

As IES precisam auxiliar na capacitação de seus docentes, oferecendo oportunidades de atualização e treinamentos para que os professores e outros funcionários possam lidar melhor com as novas tecnologias no ensino.

Isso porque o domínio do meio digital é essencial  para melhorar a qualidade e o acesso à educação dentro das IES, seja para se aproximar ainda mais dos alunos e suas linguagens, seja para aproveitar todas as oportunidades que as novas tecnologias geram para educação.

3. Engajamento dos alunos

O baixo engajamento dos estudantes é um dos grandes desafios da educação no ensino superior brasileiro. Muito se deve à falta de qualificação dos docentes, inexperientes com as novas linguagens e tecnologias, juntamente com planos de ensino desatualizados e incoerentes com as realidades e comportamento dos alunos.

A falta de engajamento no ensino superior pode levar a uma educação de menor qualidade, bem como a saída dos alunos do curso e da IES. Para superar esse desafio, novas metodologias de ensino são de grande ajuda.

É este o caso do ensino híbrido e de metodologias ativas, que colocam o aluno como protagonista de seu próprio processo de aprendizagem. 

Nesses cenários, os professores assumem uma posição mais focada na orientação, enquanto as aulas expositivas podem ser substituídas por projetos experimentais e multidisciplinares. 

4. Tecnologia de ponta

Muitas das soluções citadas neste artigo estão relacionadas ao uso de tecnologia. Não é por menos, uma vez que as soluções digitais apresentam diversas possibilidades de ensino. Além disso, os estudantes já estão cercados de tecnologias em seu cotidiano. Dessa forma, essas ferramentas e linguagens auxiliam na aproximação entre a IES e os alunos.

E mesmo sendo um componente essencial para a educação contemporânea, o uso de tecnologia de ponta também é um dos desafios da educação no ensino superior.

O Brasil possui diversas questões de infraestrutura a serem resolvidas. Cobertura e velocidade de conexão ainda é um problema em diversas regiões do país. A falta de incentivo à formação tecnológica e ao uso de tecnologia na sala de aula também não são ideais

Para superar esses desafios, as IES devem investir em equipamentos e plataformas de ponta, bem como na capacitação de profissionais para aproveitar ao máximo esses recursos. 

Nesse sentido, a tutoria dos alunos também é importante para que eles desfrutem ao máximo de sua educação e seus suportes tecnológicos na IES.

Como vimos, os desafios da educação no ensino superior são múltiplos e complexos. Muitas vezes eles se conectam e infelizmente, não há nenhuma solução simples para nenhum desses problemas.

Entretanto, as IES podem investir em algumas formas de contornar esses desafios e solucioná-los internamente. 

Nesses cenários, a tecnologia aparece como uma grande aliada. Para saber mais sobre como  implementar as soluções citadas para enfrentar os desafios da educação, confira nosso artigo especial: como escolher uma plataforma de ensino superior?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *