Disciplina online: fotografia de um estudante segurando um lápis e assistindo uma aula online.

Como funciona a disciplina online e quais são seus benefícios para a IES e para os estudantes

A Portaria nº 2.117, de 6 de dezembro de 2019 dispõe sobre a oferta de carga horária na modalidade de Ensino a Distância (EaD) em cursos de graduação presenciais. No documento, o Ministério da Educação (MEC) autoriza as IES a introduzir a oferta de disciplinas online até o limite de 40% da carga horária total do curso. Tal alteração representa uma validação institucional das mudanças já trazidas pela transformação do ensino no Brasil. 

De acordo com o censo realizado em 2018 pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), o número de alunos contabilizados em todas as modalidades de Educação a Distância (EaD) passou de 7.773.828 para 9.374.647 e apresenta crescimento exponencial após o advento do cenário de pandemia provocado pelo coronavírus. 

Assim, as disciplinas online e os conteúdos digitais estão cada vez mais presentes na educação superior brasileira, passando a representar a realidade dos estudantes. 

Pensando nisso, preparamos este artigo para explicar como funciona a disciplina online, qual sua carga horária máxima permitida e quais são seus benefícios para a IES e para os estudantes. Confira!

Qual é a carga horária máxima permitida para disciplinas online nos cursos de graduação?

A partir da Portaria nº 2.117/19 o Ministério da Educação estabeleceu algumas orientações acerca da oferta de disciplinas online nos cursos de graduação.

Carga horária

As IES poderão introduzir a oferta de carga horária na modalidade de EaD na organização pedagógica e curricular de seus cursos de graduação presenciais, até o limite de 40% da carga horária total do curso.

Para tanto, os seguintes requisitos devem ser atendidos: 

  1. O Projeto Pedagógico do Curso – PPC deve apresentar claramente, na matriz curricular, o percentual de carga horária a distância e indicar as metodologias a serem utilizadas;
  2. A introdução das disciplinas online deve observar as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) do curso de graduação superior;
  3. As universidades e os centros universitários devem registrar o percentual de oferta de carga horária a distância no momento da informação de criação de seus cursos à Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do Ministério da Educação ( SERES-MEC);
  4.  A oferta das disciplinas online deverá incluir métodos e práticas de ensino-aprendizagem que incorporem o uso integrado de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), material didático específico, tutores e profissionais da educação com formação e qualificação em nível compatível com o previsto no PPC e no plano de ensino da disciplina.
  5. O curso que pretende oferecer as disciplinas online deve obter conceito igual ou superior a 3 nos indicadores: Metodologia, Atividades de tutoria, Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) e Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) no parecer final do processo de autorização.

Leia também: como funciona a matéria online em curso presencial?

Afinal, como funciona uma disciplina online?

A disciplina online em curso presencial é aquela ministrada em ambiente virtual. Para isso, a instituição de ensino deve disponibilizar para o aluno um ambiente virtual onde ele terá acesso às aulas e atividades de tal matéria.

As aulas online podem se dar de maneira síncrona, que é a aquela ao vivo, de forma virtual, e, também, de forma assíncrona, na qual o conteúdo é previamente gravado e pode ser assistido pelo estudante no momento oportuno.

Além das aulas síncronas e assíncronas, o ambiente virtual de aprendizagem pode disponibilizar, em sua plataforma, diversos recursos para auxílio do bom funcionamento da disciplina online. As Instituições de Ensino (IES) também podem contar com: 

  • chats e fóruns; 
  • webinários;
  • gamification (ou em português, gamificação);
  • atividades avaliativas nos mais variados formatos ; 
  • biblioteca digital;
  • presença de tutor, etc.

E como determinar a frequência do estudante na disciplina online?

Esse é um dos maiores questionamentos realizados quanto às disciplinas online, afinal, se o aluno está estudando em um ambiente virtual, sem o professor poder realizar a famosa chamada para preencher uma lista de presença, como pode a frequência ser mensurada?

Para isso, existem outras ferramentas para determinar a frequência do estudante, uma vez que novos desafios ensejam novas soluções, e a educação a distância é pensada para suprir essas diferenças do ensino tradicional, com o fim de proporcionar o máximo de qualidade para a formação do aluno.

Agora, vejamos as melhores formas de determinar a frequência na disciplina online:

Presença na plataforma online

Para oferecer uma disciplina online, as IES contam necessariamente com um Sistema de Gestão de Aprendizagem (do inglês: Learning Management System – LMS).

Esse sistema permite que as instituições possam ver o número de acessos e a permanência dos alunos na plataforma, possibilitando assim que os professores possam aferir a frequência dos estudantes durante as aulas.

Além disso, com esse indicador, professores e gestores podem identificar falhas no processo educacional nos casos em que a frequência estudantil possui quedas. Com isso, podem ser reavaliadas as metodologias utilizadas em aula e até mesmo a grade curricular e o aprendizado da turma em geral.

Realização de atividades

A realização de exercícios da disciplina não só indica que o estudante está participando das aulas, como também quais são os conteúdos em que possuem mais dificuldade. Esses exercícios podem conter questões discursivas ou questões de múltipla escolha.

Essas atividades não precisam necessariamente ter uma nota atribuída, podendo ser realizadas regularmente para dar mais exatidão à frequência do aluno.

Participação em chats

Na maioria das plataformas em que as aulas síncronas são ministradas, existe um espaço para a realização de fóruns e chats. Esse recurso também pode ser utilizado como medidor de frequência virtual!

Pode ser  averiguada  a participação dos alunos em discussões com seus colegas sobre as matérias lecionadas ou no esclarecimento de dúvidas com o professor. Essas interações virtuais em bate-papos são um ótimo indicador de frequência e de participação na disciplina online.

Como engajar o aluno na disciplina online?

Um ensino de qualidade não diz respeito apenas ao que é entregue ao estudante, mas, principalmente, ao conteúdo que é retido por ele. Manter a concentração dos estudantes nas aulas, tem sido um desafio para alunos, professores e gestores há muito tempo.

Mesmo nas aulas presenciais, é comum que o aluno perca a atenção. Podemos citar alguns dos principais motivos para isso, como por exemplo as conversas com colegas, eventos externos à sala de aula e desinteresse no conteúdo e/ou metodologia da aula.

Nos espaços virtuais, a tarefa de manter o aluno realmente presente na aula se torna ainda mais complicada. O acesso ao celular e ao computador possibilita que o estudante possa se distrair com um número ilimitado de coisas, e, além disso, o barulho das ruas, de músicas, da televisão e de outras pessoas, comprometem ainda mais o seu estudo de qualidade.

Mas não se preocupe! Temos a seguir 6 dicas para manter o engajamento do aluno na disciplina online:

1. Realizar perguntas para a turma

Ser questionado sobre a matéria da aula faz com que o estudante preste mais atenção no que está sendo dito. Se as perguntas durante as explicações forem comuns, os estudantes fortalecerão o hábito de prestar atenção para se preparar para respondê-las.

As perguntas podem ser feitas para toda a classe ou para um aluno específico, o que auxilia ainda mais a participação deste. Esse método ajuda ainda a trazer estudantes menos participativos para a aula.

Outra forma de fazer com que as perguntas engajem ainda mais os alunos é atribuindo pontos para respostas corretas. Com esse método, podem ser pontuadas as perguntas mais complexas ou os estudantes que mais participam da aula.

2. Contextualizar o conteúdo com a realidade

Fazer uma relação do que é visto na na aula online com casos reais é sempre vantajoso. A atenção do aluno está mais assegurada quando ele consegue enxergar o que está sendo ensinado em casos concretos.

Além de relacionar a disciplina com casos concretos, é importante que o professor traga também casos atuais e cotidianos para as suas aulas. Uma outra forma de prender ainda mais a atenção da turma é trazer a própria realidade do aluno, e, sempre que possível, utilizar os próprios estudantes em seus exemplos. 

3. Reconhecer o esforço do estudante

Outro ponto importante para aumentar o engajamento é reconhecer os acertos, e, também, as tentativas dos alunos durante as aulas. Valorizar a participação do estudante é essencial para que a classe continue e aumente as interações durante a aula.

Para além de dar pontos para quem responde as perguntas, é extremamente necessário que os demais alunos sejam sempre motivados. Reconhecer os esforços individuais e evolução do aluno com o passar das aulas serve de exemplo para que todos sintam-se à vontade para assistir e participar ainda mais.

4. Desafiar a turma

Atividades variadas (afora as perguntas cotidianas) ajudam a manter o engajamento nas aulas. Com criatividade, a turma pode ser desafiada a responder quizzes, realizar mini gincanas e outras competições que influenciam uma maior participação dos alunos.

Os desafios deixam o ambiente virtual mais divertido e faz com que os estudantes superem seus limites e dificuldades. A interação que os desafios dinâmicos trazem para a aula é outro ponto importante, uma vez que os alunos se encontram em ambientes diferentes.

5. Usar diversas mídias na aula

Tanto em aulas síncronas quanto em assíncronas, apresentações multimídia chamam a atenção de quem as assiste. Utilizar ferramentas como imagens, vídeos, áudios, gráficos, ilustrações, etc, deixam os conteúdos apresentados mais atrativos.

Um dos maiores pontos fortes do ensino a distância é o seu aproveitamento dos recursos digitais. O uso de diversas Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) possibilitam uma educação mais leve e atrativa.

Com a aplicação de bastante criatividade, o corpo docente pode, também, utilizar recursos presentes na internet que estão fora das plataformas de ensino. Youtube, outras plataformas de streaming de vídeos, podcasts, jogos e etc, são instrumentos capazes de potencializar ainda mais o engajamento das disciplinas online.

6. Conhecer os alunos

Saber o perfil dos estudantes de uma turma é extremamente importante! Saber a faixa etária, gênero, classe social, aspirações e expectativas, passatempos e ocupações facilita no processo de compreender quais as melhores estratégias para manter a classe interessada nas aulas.

O professor pode utilizar de pesquisa para traçar o perfil da turma, ou, ainda, solicitar a realização de redações para que possa conhecer e se relacionar melhor com seus alunos. Essa proximidade entre professor e aluno é algo que deve ser bem trabalhado em um ambiente virtual.

Como acontece a avaliação nas disciplinas online?

Outro questionamento comum que se tem quanto à oferta de disciplina online em um curso presencial, é a forma com a qual os estudantes devem ser avaliados. É possível, no ensino a distância, a utilização dos mesmos critérios e meios de avaliação que se tem no ensino presencial?

Sim! As famosas provas e trabalhos podem ser utilizadas em meio digital. No ambiente virtual, essas avaliações podem ser ainda mais completas, abarcando diversas etapas do processo de aprendizagem e trazendo resultados mais indicativos quanto à disciplina lecionada. A avaliação pode, inclusive, ser mais personalizada, com a finalidade de reconhecer o que o aluno já aprendeu e desenvolver o que precisa ser trabalhado.

O Ambiente Virtual de Aprendizagem possibilita, em sua própria plataforma, que essas avaliações sejam realizadas. Veremos a seguir quais são os principais modelos de avaliação nas disciplinas online:

 

  • Prova online: Tradicional avaliação, que pode ser dissertativa, de múltipla escolha, ou mesclada, aplicada com um formulário em um ambiente virtual.
  • Provas presenciais: Caso haja necessidade, as provas das disciplinas online também podem ser realizadas na sala de aula física, onde acontecem as aulas presenciais.
  • Exercícios: Bateria de atividades que devem ser feitas online e entregues pelo aluno em um determinado prazo.
  • Dissertações: Redações que devem ser feitas pelo estudante sobre um determinado assunto da disciplina.
  • Trabalhos em grupo: Trabalho temático realizado por um conjunto de alunos, que podem, ou não, ter que apresentá-lo para a turma.
  • Provas presenciais: Caso haja necessidade, as provas das disciplinas online também podem ser realizadas na sala de aula física, onde acontecem as aulas presenciais.

Quais são os benefícios da disciplina online para a IES e para os estudantes?

Contar com disciplinas online em cursos presenciais, tanto no formato totalmente digital quanto no modelo híbrido, pode trazer diversos benefícios para a IES e para os estudantes. Confira alguns deles a seguir:

1. Redução de custos

Além de promover maiores taxas de retenção e aprendizado para os estudantes, apostar na adoção de disciplinas online para os cursos de graduação também garante redução de custos para a instituição de ensino. 

Ao implantar as disciplinas online, a IES reduz as despesas geradas pela presença dos estudantes no espaço físico da instituição. Tal economia pode ser revertida, então, em melhorias para a educação dos alunos, como: aquisição de materiais atualizados,  ampliação da biblioteca da IES, capacitação dos docentes, investimento em ferramentas tecnológicas de qualidade, entre outros. 

Além disso, o estudante também reduz os custos com transporte e pode investir o valor em sua própria educação. 

2. Utilização de conteúdos multiformatos

Multimídia é o agrupamento dos variados formatos de comunicação, incluindo recursos digitais como gráficos, imagens, áudios, vídeos e animações que objetivam a transmissão de informações.

Tendo em vista que alguns alunos possuem maior facilidade em fixar o conteúdo apresentado por meio de imagens, outros por leitura e outros por áudio, a utilização de conteúdos multimídia se apresenta como uma boa solução para contemplar todos os tipos de aprendizagem na educação superior. 

As atividades digitais multimídia, em sua maioria, possuem grande apelo visual, o que atrai mais a atenção dos alunos e promove um maior engajamento com a disciplina ministrada. 

Assim, o principal objetivo da utilização de conteúdos multimídia – possibilitada pela adoção de disciplinas online – é ilustrar o conteúdo pedagógico, promovendo a associação de ideias na exposição de um assunto

3. Aprendizagem no ritmo do aluno

As aulas síncronas, aquelas que ficam gravadas para o aluno assistir em qualquer momento, possibilitam flexibilidade para o ensino a distância, uma vez que aluno e professor não precisam estar em uma aula no mesmo momento e nem no mesmo espaço.

Sendo assim, as disciplinas online se encaixam no cotidiano do estudante, sem sobrecarregar sua vida pessoal e profissional. Além disso, por estarem em formato de vídeos, o aluno pode pausar o conteúdo quando for necessário, retroceder se tiver perdido alguma informação, e, inclusive, assistir mais de uma vez para fixar melhor o conteúdo e se preparar para as avaliações. 

A EaD é, também, uma ferramenta de democratização do ensino superior, pois possibilita a realização de uma graduação de qualidade para quem não teria tempo de estudar nos moldes do tradicional ensino presencial.

4. Projeto pedagógico

A adoção de disciplina online também gera uma melhora no projeto pedagógico do curso, pois possibilita o uso da tecnologia como ferramenta.

O uso de metodologias ativas, por exemplo, gera maior autonomia para o estudante e apresenta situações práticas essenciais à sua formação. Transformar o aluno em protagonista na sua própria educação gera engajamento e uma postura mais ativa em relação ao aprendizado.

Ainda, as metodologias ativas promovem o incentivo de características como proatividade, colaboração, pensamento interdisciplinar e resolução de problemas, valores elementares à formação dos alunos e à futura ocupação profissional.

As disciplinas online também aumentam a autonomia do corpo docente, pois através da tecnologia o professor é capaz de: 

  • Disponibilizar materiais acessíveis; 
  • Estabelecer contato direto com os alunos;
  • Avaliar de forma prática e rápida;
  • Enriquecer a aula com conteúdos multiformatos. 

Leia também: Saiba como fazer avaliação no ensino a distância, possibilidades e desafios

5. Diretrizes Curriculares Nacionais

o Parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE) nº 776/97, que orienta diretrizes curriculares dos cursos de graduação, determinou que no momento da elaboração de um novo currículo a ser enviado para a avaliação do Ministério da Educação (MEC), as instituições de ensino devem considerar pontos como: 

  • O incentivo de sólida formação geral
  • O estímulo de práticas de estudo independentes
  • O encorajamento do reconhecimento de conhecimentos, habilidades e competências adquiridas fora do ambiente escolar
  • O fortalecimento da articulação da teoria com a prática

Para todos os pontos elencados, é possível perceber que a aplicação de disciplinas online, em modelo 100% digital ou híbrido, e o uso de ferramentas tecnológicas possibilitam o cumprimento das Diretrizes Curriculares do Ensino Superior. 

6. Desenvolvimento de habilidades

Estudar de forma online, para quem está acostumado ao ensino presencial é uma grande novidade e, por isso, traz novos desafios. O aluno deve se habituar a um novo método de estudo, e, apesar das dificuldades iniciais, isso é extremamente benéfico para o seu crescimento.

Ao se acostumar com a presença das disciplinas online, o aluno é compelido a desenvolver novas habilidades pessoais em decorrência da necessidade de se adaptar. A seguir, listamos algumas delas: 

  1. Iniciativa: o estudante deve ser proativo, pois, embora lide com prazos para realizar suas atividades, depende principalmente dele para fazer as escolhas em relação às aulas.
  2. Organização: a liberdade e a flexibilidade da disciplina online requer que o estudante organize seu tempo para concluir seus estudos.
  3. Autoconhecimento: com a prática, o aluno vai compreender qual o horário e os métodos que melhor funcionam para ele, além de conhecer melhor suas dificuldades e limites.
  4. Foco: o meio virtual oferece muitas distrações ao aluno, que deve aprender a controlar a vontade de realizar outras atividades paralelas aos estudos.
  5. Domínio da tecnologia: a disciplina online aproveita ao máximo a tecnologia, por isso, o uso da plataforma virtual e de conteúdo multimídia agrega muito para a formação do aluno.
  6. Disciplina: a qualidade da sua formação depende também do seu esforço, logo, é necessário se comprometer com o ensino a distância.
  7. Incentivo ao autodidatismo: apesar da existência do professor e do tutor, estudar por conta própria é fundamental para o sucesso de quem tem uma aula a distância.

Portanto, conforme apresentado, as disciplinas online enriquecem o aprendizado são benéficas para estudantes, professores e para a instituição de ensino. 

Esperamos que este artigo tenha ajudado a entender a importância da disciplina online e quais são as formas de aplicá-la na IES. Agora, que tal ler sobre o ensino híbrido na educação superior: principais passos para desenvolver em sua instituição?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *