Entenda os impactos da educação 4.0 no ensino superior

Você sabe o que é educação 4.0 e como ela pode impactar a sua IES? Acesse o artigo que preparamos para te ajudar e confira tudo sobre o assunto!
Educação 4.0: Homem usa óculos de realidade virtual

Com a revolução tecnológica e a chegada do século XXI, muitas coisas estão evoluindo, as gerações mudando e os setores funcionando de formas diferentes. Os processos estão sendo automatizados e consequentemente otimizados, a inovação está ganhando força. Tudo está se transformando!

Na educação também já conseguimos perceber diversas mudanças. A tecnologia está mais incorporada na área, as maneiras de ensinar e aprender já não são mais as mesmas, a sala de aula mudou, as instituições também. E muita coisa ainda precisa evoluir.

Por isso, hoje vamos falar sobre a educação 4.0 no ensino superior, como ela vem mudando o mercado de ensino, como ela surgiu, o que fazer para se adaptar a essa nova realidade e o que está por vir. Não deixe de ler!

O que é a educação 4.0?

A educação 4.0 é um modelo que surge para propor novas ideias, formatos, ferramentas e metodologias. Esse tipo de educação vem com o princípio de fornecer uma aprendizagem que gera mais engajamento, em que o aluno sai da passividade e passa a ser mais ativo na sala de aula. A educação 4.0 se baseia em 4 pontos principais.

  1. Educação Estratégica – as instituições avaliam de forma constante os alunos com uso de ferramentas específicas que geram dados precisos, que ajudam na tomada de decisão, melhorando a qualidade do ensino.
  2. Pensamento crítico – na educação 4.0, as referências teóricas são a base para os alunos, oferecendo um ensino confiável e fazendo com que eles pensem além.
  3. Desenvolvimento de competências e habilidades – o aluno não adquire simplesmente o conhecimento, ele consegue desenvolver outras aptidões se preparando muito melhor para o mercado de trabalho
  4. Tecnologia – incentiva que a tecnologia esteja envolvida nos processos de aprendizagem para melhorar o ensino, engajando os alunos e auxiliando os professores.

Como surgiu a educação 4.0?

A educação 4.0 surgiu com a Quarta Revolução Industrial, também conhecida como Indústria 4.0. Ela veio com o progresso da tecnologia trazendo a inteligência artificial, computação em nuvem, internet das coisas, etc. Esses sistemas avançados modificam as formas de produção e o mercado como um todo.

Confira agora um pouco de como foi a evolução no mercado da educação.

A Educação 1.0

Foi a educação que surgiu no fim do século XVIII e era destinada somente para pessoas da elite. Ou seja, poucos tinham acesso. 

As aulas aconteciam na casa do aluno e o professor não tinha um modelo pedagógico estruturado, era ensinado o que fosse relevante na época. Além disso, o professor não tinha uma formação específica, era alguém culto que passava os conhecimentos deixando uma espécie de legado.

Educação 2.0

Surgiu a partir do século XIX, nesse tipo de educação já se tinham mais alunos nas salas de aula e elas eram organizadas em grupos. Já era um modelo mais automático, muito relacionado ao sistema das fábricas.

Educação 3.0

No século XX já temos a chegada da informática, dos aparelhos eletrônicos, aqui já se começa a pensar em uma educação mais personalizada, em que é possível conseguir um maior engajamento dos alunos e fazer com que cada um desenvolva o que é preciso.

Educação 4.0

Por fim chegamos na versão 4.0 da educação, em que  aluno e professor têm uma relação mais próxima de troca e não mais de autoridade

A experiência do aluno é muito importante e também a utilização de ferramentas tecnológicas cada vez mais avançadas que ajudam na melhora da qualidade do ensino.

O que muda com a educação 4.0 no ensino superior?

Veja agora quais são os impactos dessa realidade para a educação e instituições de ensino.

Melhor qualidade do ensino

Com a possibilidade de usar dados mais assertivos para análises de estratégias, a educação 4.0 oferece um ensino de muita qualidade. As informações são coletadas e trabalhadas para tomadas de decisão.

Ou seja, é possível entender em quais pontos os alunos estão tendo dificuldades, de que forma cada um aprende melhor, qual o rendimento da turma e, assim, fazer mudanças nos planos pedagógicos, avaliações e metodologias.

Acesso facilitado

Antes o ensino só era possível presencialmente e no modelo expositivo, professor falava e passava matéria e o aluno recebia a informação. Isso muitas vezes não era inclusivo para anos com deficiência, por exemplo.

Hoje, com conteúdos multimídia, ensino online e bibliotecas digitais, a realidade vem mudando e mais pessoas conseguem ter acesso ao ensino!

Maior interação dos alunos com o conteúdo

Com as ferramentas que surgem com a educação 4.0, é possível gerar uma maior interação dos alunos com a matéria passada. Isso porque os formatos e metodologias mudaram, fazendo com que o aluno saia do lugar de passividade e tenha uma posição mais ativa na sua educação.

Alguns exemplos são os conteúdos multimídia, como vídeos, infográficos, e as metodologias ativas, como a gamificação, sala de aula invertida. Tudo isso tende a aumentar a interação.

Mais vivência prática

Uma premissa importante da educação 4.0 é envolver teoria e prática para que o aluno tenha uma vivência maior daquilo que está aprendendo. Por isso, trazer situações do cotidiano para a sala de aula ou fazer com que os alunos apliquem a teoria no dia a dia é essencial.

Principalmente no ensino superior, esse ponto é de extrema necessidade para formar profissionais qualificados e preparados para o mercado de trabalho que os espera.

Melhora a relação entre professor e aluno

Como vimos na evolução dos tipos de educação, antigamente o professor era o único que possuía conhecimento dentro da sala de aula, criando uma espécie de distância dos alunos. Isso tudo dificulta o relacionamento.

Na educação 4.0 é possível ter mais entrosamento das partes. Os alunos e professores melhoram a relação, seja através de ferramentas ou troca de conhecimentos. Os professores estão mais próximos dos alunos, mesmo que não seja fisicamente.

Desenvolvimento de novas competências e habilidades

Como vimos, a educação 4.0 coloca o aluno no protagonismo do seu processo de aprendizado. Além de aprender o conteúdo ensinado, o aluno também desenvolve diversas habilidades e competências, como pensamento crítico, oratória, argumentação e criatividade.

Como se preparar para a educação 4.0 no ensino superior?

Bom, a educação 4.0 já é uma realidade, mas ainda está sendo colocada em prática em muitos lugares e instituições. Por isso, se você está em dúvida sobre como se preparar para estar adequado dentro dessa nova forma de ensino e também quer preparar os seus professores, confira algumas dicas.

Estude as novas tecnologias

Estamos na era digital e das tecnologias avançadas. Dominar as ferramentas educacionais sabendo usá-las da forma mais estratégica para que as aulas possam ser melhores e para conseguir extrair os dados corretos é muito relevante.

Com elas, é possível pensar em novas metodologias e em mudanças no projeto pedagógico, visando sempre a qualidade de ensino oferecida pela sua instituição de educação superior (IES). Estudar essas novas tecnologias é essencial para um educador nessa nova era.

Coloque o aluno como protagonista

Estimule os alunos a terem um pensamento crítico, serem protagonistas na sala de aula. Faça com que os professores não deem as respostas de imediato e sim com que o aluno vá atrás do conteúdo.

Pense em avaliações para que o aluno tenha que ir além do que é passado na sala de aula, provocando curiosidade e estimulando que eles não só recebam, mas também levem contribuições sobre o assunto. 

Seja flexível

Na educação 4.0 é importante oferecer flexibilidade para os alunos, ou seja, mudar estratégias pedagógicas que tinham sido pensadas e que talvez não estejam dando certo, buscando resultados melhores.

É importante ter em mente que nem sempre o que foi pensado irá funcionar com todas as turmas. Por isso, é preciso avaliar e pensar em novos rumos para serem tomados.

Entenda os alunos

Ainda falando um pouco sobre flexibilidade, uma das coisas que ajudam é escutar o aluno e entendê-los. É preciso estar aberto para ouvir e compreender como eles têm se sentido com as aulas, com as ferramentas e metodologias.

Além de gerar valor para a sua IES e um maior engajamento, isso te ajuda a implementar estratégias que realmente darão certo para cada grupo de estudantes. O ensino personalizado também é um ponto forte da educação 4.0. Afinal, para personalizar é preciso escutar.

Esteja sempre atualizado

Como falamos, estudar as novas tecnologias é essencial. Mas, além disso, é muito importante se atualizar sobre outros assuntos e não só no universo da educação. Entender o comportamento da nova geração, as novas formas de vender, as redes sociais.

Assim, você consegue ter um diálogo melhor com os alunos, compreender as mudanças desse novo mundo e colocar em prática a realidade da educação 4.0.

Como colocar em prática a educação 4.0 no ensino superior?

Agora que você já sabe sobre a educação 4.0 e sua importância, confira como conseguir colocá-la em prática na sua instituição e, assim, gerar diversos resultados positivos.

1. Analise os dados

O primeiro ponto para colocar a educação 4.0 em prática é utilizar dados para melhorar os resultados da sua IES. Essa é uma era em que é possível fazer diversas análises e, assim, aprimorar as estratégias pedagógicas, as metodologias e também o engajamento dos alunos.

As tomadas de decisões passam a ser mais assertivas e efetivas. Por isso, não deixe de utilizar os dados a seu favor.

2. Aplique metodologias ativas

O ensino personalizado é essencial na  educação 4.0, por isso implementar metodologias ativas na sua IES é necessário. Com elas os estudantes se tornam protagonistas do seu aprendizado, pois será um ensino mais dinâmico, individual e que gera engajamento.

Alguns exemplos de metodologias ativas são: gamificação, sala de aula invertida, aprendizagem baseada em problemas, aprendizagem entre pares, estudos de caso, entre outras.

3. Use inteligência artificial

Ter ferramentas que utilizam de inteligência artificial pode automatizar e otimizar vários processos da IES. Por exemplo, o atendimento aos alunos é um ótimo procedimento para contar com um chatbot, ele vai ajudar a solucionar os problemas mais rápido, a matrícula também pode ser uma opção.

Isso faz com que os seus colaboradores fiquem em trabalhos mais estratégicos, ajudando a pensar em melhorias para a instituição.

4. Flexibilize o ensino

A flexibilização no ensino é outro ponto importante que veio com a educação 4.0. As dinâmicas mudaram, as gerações também. Atualmente o ensino híbrido ou a distância é uma realidade. Os alunos buscam por instituições que ofereçam essa flexibilidade na hora de estudar, sem precisar ser necessariamente na sala de aula, podendo acontecer em ambientes onlines.

Para isso é relevante também produzir conteúdos multimídia, em que o aluno consegue ver os conteúdos em dispositivos móveis em qualquer hora e lugar, tendo mais autonomia sobre a sua rotina de estudos.

5. Invista em tecnologia

Por último, mas não menos importante, investir em tecnologia é uma forma certeira para colocar a educação 4.0 em prática na sua IES. Pesquise por ferramentas que atendam a sua instituição, conseguindo fazer análise de dados, implementar metodologias ativas, otimizar e automatizar processos.

Esperamos que você tenha entendido tudo sobre a educação 4.0 no ensino superior, o que muda com essa nova era, qual a sua importância e como colocá-la em prática na sua IES. 

Não perca tempo e comece a mudar os processos, rotinas e ferramentas da instituição. Isso irá gerar mais visibilidade, maior engajamento para professores e alunos e ainda ajuda na captação de novos estudantes.

Ao longo do texto sobre educação 4.0 no ensino superior falamos bastante sobre metodologias ativas e sua importância nessa nova era da educação. Que tal agora saber um pouco mais sobre elas? Preparamos um texto completo que vai te ajudar a entender das metodologias ativas no ensino superior, não deixe de ler! Guia completo para implementação das metodologias ativas no ensino superior.

Você também pode gostar

Curso de Direito EaD?
A Saraiva Educação preparou várias trilhas de aprendizado explicar como implementar na sua IES.

Artigos em destaque

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Deseja manter-se sempre atualizado? Receba quinzenalmente uma seleção de materiais sobre a educação superior — é só informar seu melhor endereço de e-mail!