Saiba o que é educação midiática e como abordá-la no ensino superior

Promover a educação midiática nas IES é imprescindível para preparar os alunos no atual contexto tecnológico. Leia e saiba como!

Leia este artigo e descubra mais sobre educação midiática, sua importância e como trabalhá-la em sua instituição de educação superior!  

“Em apenas 60 segundos, o mundo hiperconectado troca mais de 41 milhões de mensagens no WhatsApp e no Messenger, assiste 4,5 milhões de vídeos no Youtube e publica 87.500 tweets (DESJARDINS, 2019). Quem ocupa o ciberespaço no século XXI reconfigura  e  remixa conteúdos  de mídia  de  forma  inédita,  e  a mudança  cultural  posta pelas  novas  tecnologias  fortalece  um  movimento  em que  web-atores quebram  o monopólio da produção e da disseminação de conteúdos.” 

Esse trecho pertence ao artigo Saberes necessários da educação midiática na era da desinformação, escrito por Egle Müller Spinelli, Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP) e Jéssica de Almeida Santos, Mestre em Jornalismo pela  Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), e evidencia o intenso fluxo midiático presente no dia a dia de toda a sociedade. 

De fato, com a evolução dos meios de comunicação e o avanço da tecnologia, a sociedade foi impactada com um crescente volume e frequência de mídias digitais. A esse respeito, o acesso à internet, seja para pesquisa ou entretenimento, tornou-se de uso rotineiro de todos, e, com isso, novos formatos de mídias foram surgindo nas redes.

No entanto, diante desse grande fluxo de informação disponível, surge também o desafio de checagem de veracidade das informações midiáticas. Nesse sentido, temos as fake news, que ganharam os holofotes no período das eleições e que, de certo, geram impactos negativos para a educação quando não compreendidas e combatidas. 

E é justamente nesse sentido que a educação para a mídia e informação nas instituições de educação superior (IES) se torna imprescindível para desenvolver a compreensão crítica do corpo discente, assim como a capacidade analítica das mídias em seus diversos formatos disponíveis nas redes. 

Com isso em mente, preparamos este artigo para introduzir o conceito de educação midiática, sua importância, objetivos e trazer dicas estratégicas de como abordá-la no ensino superior. 

Neste artigo iremos abordar os seguintes aspectos: 

Índice:

  1. Afinal, o que é educação midiática? 
  2. Qual a importância da educação midiática?
  3. Quais são os objetivos da educação midiática?
  4. Benefícios da educação midiática no ensino superior
  5. Como trabalhar a educação midiática no ensino superior? Confira 4 dicas estratégicas 

Tenha uma ótima leitura!

Afinal, o que é educação midiática? 

A educação midiática consiste na capacitação dos indivíduos, sobretudo os estudantes, na participação de forma crítica, responsável e ativa da era informacional e midiática. Esse preparo envolve os diversos tipos de mídia existentes, que compreendem desde os formatos impressos até os formatos digitais. 

O termo educação midiática surgiu no ano de 1960, nos Estados Unidos, com ajuda da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), que assim conceituou: 

“A mídia-educação visa a suscitar e incrementar o espírito crítico dos indivíduos (crianças, jovens e adultos) face às mídias, visando a responder às questões: Como as mídias trabalham? Como são organizadas? Como produzem sentido? como são percebidas pelos públicos? Como ajudar estes públicos a bem utilizá-las em diferentes contextos socioculturais? 

Seu objetivo essencial é desenvolver sistematicamente o espírito crítico e a criatividade, principalmente das crianças e jovens, por meio da análise e da produção de obras midiáticas. Visa a gerar utilizadores mais ativos e mais críticos que poderiam contribuir à criação de uma maior variedade de produtos midiáticos.”

Em seguida, vamos apresentar a importância da educação midiática, seus objetivos e como aplicá-la em sua instituição de educação superior.

Leia também: Você sabe como desenvolver a autonomia do aluno em sua IES? Descubra!

Qual a importância da educação midiática?

De fato, vivemos em um mundo conectado. 

E é justamente por isso que educar para a mídia é muito importante para capacitar os estudantes e desenvolver as seguintes habilidades:

  • Análise crítica;
  • Compreensão das particularidades e benefícios de cada formato de mídia;
  • Produção de materiais midiáticos em seus diversos tipos e meios disponíveis. 

A esse respeito, Egle Müller Spinelli e Jéssica de Almeida Santos apontam que

“Educar é, pois, incentivar a curiosidade e a admiração que levam à descoberta do novo. A problematização do mundo, matéria prima dos processos educacionais, seja quais forem os conteúdos que abarquem, necessita da construção não somente de novas metodologias, mas de metodologias que se edifiquem por sobre novas sensibilidades, sensibilidades estas que podem ser compreendidas por meio da cultura midiática.” (destaques nossos)

Além disso, como já dito, a educação midiática é fundamental para combater a desinformação. Sobre o assunto, Egle Müller Spinelli e Jéssica de Almeida Santos elucidam que

“O advento da democratização da comunicação estratifica um banco de informações global infinito, mas muitas vezes sem nexo, autoria, veracidade ou relevância. Os filtros do mundo linear não funcionam na  era  digital,  regida  por  multiplicidade,  velocidade,  efemeridade,  descentralização, abundância  e complexidade. O  caos informacional  do  século  XXI  vai,  aos  poucos, provocando  o definhamento  do  ser  crítico.”

Leia também: A importância do letramento digital para captar novos alunos nas IES

Qual é a relação da educação midiática com cidadania?

Afinal, você sabe qual a relação entre educação midiática e cidadania?

A mídia educativa possui forte e direto impacto na sociedade. Isso porque, a partir da capacitação para leitura e interpretação crítica das mídias existentes, a educação midiática fortalece a cidadania.

Nesse contexto, Ronaldo Linhares, professor do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPED) da Universidade Tiradentes (Unit Sergipe) aponta que

Para atingir a completa cidadania, é exigido do sujeito saber interpretar as mídias e suas novas linguagens. Não basta só ler e escrever um texto, é preciso saber lidar com televisão, cinema, rádio e como usar a internet a favor da sua própria formação.” 

Sendo assim, através do incentivo à reflexão, a educação midiática contribui para a cidadania digital, na medida em que capacita os cidadãos para a interpretação crítica das mídias e trabalha a responsabilidade para consumir e produzir as mesmas. 

Quais os objetivos da educação midiática?

A educação midiática possui como objetivos o desenvolvimento da capacidade de pesquisa, interpretação e produção de mídias de forma responsável e crítica.  

A esse respeito, no artigo Cultura Digital, Educação Midiática e o Lugar da Escolarização, David Buckingham destaca que a educação midiática busca estimular uma compreensão mais sistemática de como funciona a mídia, em seus diversos formatos, e daí promover formas mais reflexivas de usá-la.

Leia também: Desafios da inclusão digital no Brasil e como superá-los na IES

Benefícios da educação midiática no ensino superior

De fato, a utilização da mídia educativa no processo de ensino-aprendizagem traz inúmeros benefícios e, consequentemente, melhores resultados para as IES.  

Desse modo, a título de ilustração, preparamos uma tabela com os benefícios de se trabalhar a educação midiática no ensino superior. De forma sucinta, são eles: 

  • Melhora a capacidade de análise e compreensão crítica de informações e mídias;
  • Incentiva o hábito de checagem da veracidade das informações;
  • Melhora o engajamento do corpo discente;
  • Incentiva o combate às fake news;
  • Atrai a atenção e aumenta a participação dos estudantes nas aulas;
  • Estimula a escrita criativa dos alunos; 
  • Desenvolve a capacidade de resolução de problemas.

Ebook Leitura na era digital: clique aqui para baixar!

Como trabalhar a educação midiática no ensino superior? Confira 4 dicas estratégicas

Agora que você já sabe o que é a importância da educação midiática, é preciso saber como utilizá-la como ferramenta pedagógica na sua IES.

Afinal, as mídias educativas são extremamente eficazes na potencialização do processo de ensino-aprendizagem, e é justamente por isso que devem ser trabalhadas nas instituições de educação superior.

Para te ajudar nesta tarefa, vamos apresentar, portanto, 4 dicas estratégicas e essenciais para trabalhar a educação midiática na sua IES. São elas:

  1. Inclua a educação midiática na grade curricular 
  2. Capacite os professores 
  3. Personalize o ensino para o protagonismo do corpo discente
  4. Invista em tecnologia como aliada

1. Inclua a educação midiática na grade curricular dos cursos 

Sabe-se que o caminho para implantar esta estratégia é desafiador, mas com planejamento e dedicação dos gestores e colaboradores da IES é possível alcançá-la.

De certo, o primeiro passo para implantação da mídia educativa nas instituições de ensino superior é a inclusão da educação midiática na grade curricular dos cursos ofertados pela sua IES. 

Sobre o assunto, Egle Müller Spinelli e Jéssica de Almeida Santos ressaltam que 

“(…) trabalhar  os  saberes  da  educação  midiática  é desafiador,  e  a  construção  do  currículo  tem  na  formação  do  professor  um  pilar fundamental para que possa acontecer de verdade”.

Ainda nesse contexto, existem modelos de educação midiática que podem ser encontrados e utilizados em diversos países. Como exemplo temos o Canadá, que utiliza a mídia educativa nos currículos escolares. 

Desse modo, a partir da construção do currículo, será possível desenvolver os objetivos já conhecidos da educação midiática e oferecer ao corpo discente a base necessária  para capacitação crítica, assim como para o combate à desinformação.  

2. Capacite os professores

De fato, os professores são os responsáveis por desenvolver o conjunto de habilidades que a educação midiática proporciona quando colocada em prática. Sendo assim, a capacitação do corpo docente é essencial para obter sucesso.

Nesse sentido, invista no treinamento dos professores sobre comunicação e educação midiática e na construção do currículo. Assim, as atividades e propostas educativas levadas a sala de aula serão aptas para educar os estudantes para leitura, compreensão e produção de narrativas e interpretações autônomas de forma responsável e crítica. 

Além disso, é importante destacar que a transmissão da educação midiática pelos professores deve ser feita de forma ativa, participativa e lúdica. Assim é possível proporcionar aos estudantes, de fato, um ambiente de diálogo e incentivo à capacidade analítica e produção autônoma.  

4. Personalize o ensino para o protagonismo do corpo discente

Você já sabe que a educação midiática visa a preparar o estudante para analisar, entender, diferenciar e produzir as mídias e conteúdos digitais presentes no dia a dia da sociedade. Portanto, nela o aluno é o centro do processo de ensino-aprendizado. 

Nesse sentido, para que o estudante assuma esse protagonismo frente às mídias, é muito importante que a sua IES invista na personalização do ensino

Essa proposta pedagógica coloca o estudante como protagonista do seu aprendizado e, para tanto, trabalha respeitando as características individuais, interesses e necessidades do aluno. 

Dessa forma, conheça o público de sua IES e trace as estratégias para ensinar para as mídias com base nesse perfil, considerando os pontos fortes e também as dificuldades dos estudantes, seja individualmente ou em grupo. 

5. Invista em tecnologia como aliada 

Evidentemente, a tecnologia é sua principal aliada na personalização do ensino e na abordagem da educação midiática dentro de sua IES. Isso porque a tecnologia oferece inúmeras estratégias, metodologias e soluções inovadoras a serem aplicadas na educação superior.

Nesse sentido, o uso de ferramentas tecnológicas e ambientes digitais é muito importante para a promoção de um ensino de qualidade e também para motivar os alunos, que ocupam cada vez mais o ambiente online e, consequentemente, se sentirão mais confortáveis e engajados. 

Sendo assim, utilize de ferramentas digitais para trabalhar a educação midiática por meio de um ensino interativo e, consequentemente, adeque a sua IES às demandas digitais contemporâneas. 

Desse modo, com uma boa infraestrutura educacional, física e digital, profissionais capacitados a conduzir a educação midiática a partir de um processo de ensino-aprendizado adequado e personalizado, a sua instituição de educação superior certamente se irá se destacar no mercado

E lembre-se, a educação midiática pode, e deve, ser trabalhada em qualquer modalidade de ensino, o que inclui o ensino presencial, o ensino superior a distância e também o ensino híbrido.

Agora que você já sabe a importância da educação midiática e como abordá-la em sua instituição de educação superior, que tal conferir 12 dicas sobre como fazer aulas interativas no ensino superior?

Você também pode gostar

Curso de Direito EaD?
A Saraiva Educação preparou várias trilhas de aprendizado explicar como implementar na sua IES.

Artigos em destaque

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Deseja manter-se sempre atualizado? Receba quinzenalmente uma seleção de materiais sobre a educação superior — é só informar seu melhor endereço de e-mail!

[KIT GRATUITO]

Advogado do futuro: dicas para preparar os estudantes de sua IES

Em comemoração ao Dia do Advogado, criamos um kit de materiais gratuitos com os nossos principais conteúdos para que a sua IES apoie os advogados em formação.