Saiba quais são as diferenças entre educação permanente e continuada

Afinal, por que e como trabalhar a educação permanente e continuada na IES? Entenda esses conceitos no artigo de hoje!
Educação permanente e continuada: fotografia de uma sala de aula com estudantes prestando atenção em uma professora.

Educação permanente e continuada são duas perspectivas distintas sobre o processo e prática de ensino-aprendizagem.

Debates sobre suas diferenças, finalidades e importância estão presentes em diferentes áreas. E não é por menos, pois a escolha pela educação permanente ou continuada impacta muito o desenvolvimento profissional de inúmeros indivíduos e negócios.

E o que isso tem a ver com sua instituição de educação superior (IES)? Atualmente, a busca por educação continuada por parte de estudantes e profissionais é crescente. Assim, saber do que se trata e oferecer boas opções de cursos nesse sentido pode se revelar uma ótima estratégia de crescimento para sua instituição.

Continue a leitura para saber mais sobre a educação permanente e continuada, seus objetivos e como trabalhar com esses conceitos na sua IES!

O que é educação permanente?

A educação permanente é uma prática de ensino-aprendizagem que valoriza e enfoca as situações e os processos do ambiente e contexto de trabalho.

Para a aprendizagem dentro do contexto de educação permanente, são realizadas problematizações de processos de trabalho.  A partir delas, é possível constituir novos saberes entre os profissionais dentro das instituições.

Dessa forma, a produção de conhecimento se dá no cotidiano das instituições e considera as questões do trabalho como temática principal.

Além disso, podemos afirmar que a educação permanente tem como uma de suas bases o ensino problematizador. 

O que é educação continuada?

A educação continuada se define pela continuidade de uma formação inicial e leva em consideração o desejo e a necessidade de constante qualificação do indivíduo.

Por isso, ela se relaciona com a lifelong learning, isto é, aprendizagem contínua. Esse conceito prega que sempre é possível aprender algo novo durante a vida, e que toda atividade de aprendizagem pode ser realizada em diferentes lugares e tempos.

Dentro da educação formal, a aprendizagem contínua e a educação continuada se manifesta em diferentes exemplos de cursos e programas de ensino, como:

Com essas definições e programas em mente, podemos considerar que a educação continuada é um tipo de instrução complementar e se baseia no acúmulo de conhecimento e desenvolvimento dos estudantes.

No mais, esse tipo de educação promove o conhecimento e atualização sobre uma determinada área ou temática, trabalhando principalmente na qualificação e desenvolvimento de melhorias para atuação acadêmica ou profissional de seus estudantes.

Leia também: MBA ou especialização: entenda as diferenças e qual é a melhor opção para a IES

Qual a diferença entre educação permanente e continuada?

Como vimos pelas definições acima, educação permanente e continuada são conceitos distintos, cada um com sua particularidade.

Em resumo, podemos distingui-las da seguinte forma: diferente da educação permanente, o ensino continuado não está, necessariamente, ligado a problemas específicos do ambiente de trabalho.

Assim, a educação continuada pode se dar em diferentes ambientes, enquanto a permanente está ligada ao ambiente profissional.

E enquanto o ensino problematizador e a resolução de problemas são bases fundamentais da educação permanente, esses conceitos podem ou não estar incluídos nas metodologias aplicadas na educação continuada.

Porém, vale lembrar que ambos os tipos de educação podem e devem se comprometer e aplicar metodologias ativas a fim de melhorar a qualidade de ensino.

Quais são os objetivos da educação permanente e continuada?

De forma geral, podemos considerar que tanto a educação permanente quanto a continuada tem como objetivo geral o aperfeiçoamento profissional dos envolvidos nos processos. 

A atualização e aperfeiçoamento de práticas e dinâmicas de trabalho também pode ser considerado um dos principais objetivos para ambos os tipos de educação.

No entanto, a educação permanente e a continuada também têm, cada uma, seus objetivos específicos. Siga a leitura e saiba mais!

Quais os objetivos da educação permanente?

A educação permanente tem como principais objetivos:

  • Promover mudanças institucionais.
  • Fortalecer ações de equipes institucionais.
  • Transformar práticas e técnicas sociais no ambiente de trabalho.

Quais os objetivos da educação continuada?

Na educação continuada, por sua vez, os principais objetivos são:

  • Atualizar os estudantes quanto às transformações técnico-científicas de suas determinadas áreas.
  • Promover capacitação e qualificação profissional e/ou acadêmica.
  • Possibilitar o desenvolvimento pessoal e profissional dos estudantes.
  • Auxiliar no desenvolvimento de novos conhecimentos.

Banner de divulgação do ebook: "Pós graduação lato sensu e educação continuada: guia completo para a IES". Link para download gratuito: https://materiais.saraivaeducacao.com.br/lp-e-book-tofu-pos-graduacao-lato-sensu?utm_source=blog&utm_medium=banner&utm_campaign=material-rico

Como trabalhar esses dois conceitos na IES?

Oferecer cursos de aperfeiçoamento, seja de educação permanente ou continuada, é uma ótima opção para sua universidade, faculdade ou centro universitário.

Primeiramente, ao oferecer esses tipos de ensino, a IES passa a conquistar novos públicos, como pessoas que já têm uma graduação, mas querem aprofundar seus estudos. Ou até mesmo empresas que querem investir na educação de seus colaboradores.

Uma IES pode trabalhar com educação permanente internamente, utilizando seus preceitos para melhorar e otimizar os processos da instituição.

Outra opção, é oferecer cursos de atualização profissional em empresas locais a fim de oferecer educação permanente para esse público.

Vale lembrar que a educação permanente tem como caráter principal a aplicabilidade mais focada dentro de um contexto institucional específico. Por isso, suas opções de trabalho são mais limitadas.

A educação continuada, no entanto, abre espaço para inúmeras aplicações. Para trabalhar com esse conceito, sua IES pode oferecer cursos de pós-graduação, cursos livres, entre outros programas.

 É importante ter em mente que, atualmente, a busca por cursos de pós-graduação, especialmente especializações e MBAs, está em alta! Isso é comprovado pela pesquisa de 2020 do Instituto Semesp, que mostra que o número de matriculados nesses cursos no Brasil aumentou em 74% entre 2016 e 2019. 

Mesmo na pandemia, o número de interessados na educação continuada continuou crescendo, especialmente na modalidade de pós-graduação EaD. E o mesmo instituto citado acima descobriu em uma nova pesquisa que houve um crescimento de 9,5% no número de matrículas em especializações EaD entre o segundo trimestre de 2019 e o mesmo período em 2020.

Então, o que você está esperando para investir em um programa de educação continuada para sua IES?

Esperamos que este conteúdo tenha esclarecido suas dúvidas sobre educação permanente e continuada. Aproveite e saiba mais sobre como montar um curso de pós-graduação em sua IES!

Você também pode gostar

Curso de Direito EaD?
A Saraiva Educação preparou várias trilhas de aprendizado explicar como implementar na sua IES.

Artigos em destaque

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Deseja manter-se sempre atualizado? Receba quinzenalmente uma seleção de materiais sobre a educação superior — é só informar seu melhor endereço de e-mail!