Elaboração de conteúdo EaD: fotografia de uma estudante olhando atenta para o notebook.

Conheça o passo a passo da elaboração de conteúdos EaD

Em um mundo cada vez mais tecnológico, a Educação a Distância (EaD) passou a ocupar parte significativa do processo de aprendizagem no nível superior. Além de ser muito importante para o segmento, com a pandemia da covid-19 ela se transformou na melhor alternativa para garantir a manutenção das IES.

No entanto, essa modalidade tem uma série de particularidades. Por isso, a elaboração de conteúdo EaD deve ser pensada com atenção e cuidado. Neste artigo, mostraremos o passo a passo sobre como desenvolvê-la. Além disso, daremos algumas dicas que podem ajudar nesse processo.

Por onde começar a elaboração de conteúdo EaD?

Antes de começar a elaboração de conteúdo EaD, é importante ter em mente o que ela exige. Assim, o professor garante que conseguirá entregar aos seus alunos todos os materiais dos quais eles podem precisar. 

De forma geral, a elaboração de um conteúdo se divide em duas partes: o planejamento e os procedimentos a serem seguidos. 

No planejamento, o professor determina as concepções pedagógicas e de aprendizagem que ele seguirá. Ou seja: ele define o que guiará as suas aulas e quais são os objetivos que ele espera que seus alunos alcancem.

Em seguida, a partir dessas definições, será possível definir também os procedimentos que devem ser seguidos. Nesta etapa, é essencial levar em consideração o meio online, adotando metodologias compatíveis. Também se deve ter em mente o perfil do aluno EaD, em geral mais autônomo e proativo.

Leia também: Por que utilizar DONS? Conheça 8 motivos para adotar as Disciplinas Online Saraiva em sua IES!

O que priorizar na elaboração de conteúdo EaD?

Como já apontamos, o ensino a distância não para de crescer. De acordo com o Censo da Educação Superior de 2019, o número de matrículas em cursos nessa modalidade aumentou em 378,9% na última década. Por isso, a elaboração de conteúdo EaD deve ser pensada com cuidado.

Nessa modalidade, o aluno aprende principalmente a partir dos conteúdos que são disponibilizados para ele. Por isso, é importante priorizar algumas questões antes de elaborá-los.  

1. Pense no perfil do aluno

O estudante que busca os cursos EaD tem necessidades e objetivos diferentes daquele que estuda na modalidade presencial. Levar isso em consideração durante a elaboração de conteúdo é, portanto, essencial.

Além de mais autônomo e proativo, esse estudante provavelmente também divide o tempo de estudo com outras funções. Por isso, precisa de mais estímulos para se manter motivado. O seu conteúdo deve, portanto, refletir isso.

2. Explore novas metodologias

Uma maneira de fazer com que a elaboração de conteúdo EaD seja mais interessante e dinâmica é explorando metodologias diferentes. O espaço digital promove uma série de transformações no ensino. Você pode, então, conhecê-las e adaptá-las ao seu planejamento.

3. Tenha uma linha de raciocínio clara

Para que o seu aluno continue atento e compreenda com profundidade o conteúdo que você elaborou, é essencial ter uma linha de raciocínio direta e clara. Isso faz com que o estudante absorva o que está sendo ensinado com mais facilidade, além de manter o seu interesse por mais tempo.

Banner de divulgação do ebook "Disciplinas online de Direito: como desenvolver na IES?". Link para download gratuito: https://materiais.saraivaeducacao.com.br/lp-ebook-mofu-disciplinas-online-direito?utm_source=blog-post&utm_medium=banner&utm_campaign=material-rico

Quais são os desafios da elaboração de conteúdo EaD?

Embora a educação a distância esteja crescendo muito nos últimos anos, ela ainda apresenta uma série de desafios. Saber como fazer a avaliação dos alunos é um deles. Outro é a elaboração de conteúdo EaD. Para te ajudar a se preparar para eles, listamos, a seguir, os principais:

  • Falta de visibilidade dos conteúdos, uma vez que os cursos EaD não são padronizados;
  • Dificuldade de aproveitamento do formato digital (plataformas, fóruns, bibliotecas etc.);
  • Pouco investimento na educação digital do corpo docente;
  • Necessidade de um cronograma flexível, adaptado às necessidades dos estudantes;
  • Alto custo dos aparelhos e consequente diminuição da acessibilidade.

Apesar dessas dificuldades existirem, não se preocupe: ao longo deste artigo, ainda apresentaremos mais dicas para a elaboração do conteúdo EaD e te diremos a forma mais eficaz de contorná-las. 

Como fazer com que os alunos engajem com o conteúdo?

Antes de dar início à elaboração de conteúdo EaD, é importante pensar nas maneiras como os alunos podem se relacionar com eles. Como fazê-los engajar também é um desafio desse processo. Por isso, elaboramos a lista abaixo, que dá algumas dicas:

  • Converse com os estudantes e descubra quais são os seus interesses;
  • Aplique os conteúdos a situações cotidianas e reais;
  • Crie conteúdos mais maleáveis, que podem ser consumidos em momentos diversos;
  • Tenha pequenos projetos para incentivar que os estudantes alcancem metas;
  • Possibilite métodos de interação — aluno-professor ou aluno-aluno — criativos.

Dessa maneira, o processo de ensino-aprendizagem da turma será mais efetivo. Além disso, os estudantes sentirão mais vontade de consumir o conteúdo EaD se ele for dinâmico e divertido. Por isso, aposte nessas características!

Passo a passo: como elaborar conteúdo EaD?

Agora que você já sabe o que priorizar durante a elaboração de um conteúdo EaD e também já conhece seus desafios, chegou a hora de entender como elaborá-lo na prática. Para isso, criamos o passo a passo abaixo, com cinco etapas principais. Vamos lá?

Etapa 1: Faça um brainstorm

Pode parecer simples, mas tirar alguns minutos apenas para pensar em ideias e conteúdos facilita muito todo esse processo. Por isso, dedique parte do seu tempo à essa primeira etapa e anote tudo que passar pela sua cabeça! 

Não precisa se preocupar com a qualidade das ideias, nem com a ordem em que elas surgirem. Ao longo da elaboração do conteúdo, elas serão filtradas e tudo ficará mais claro e organizado. No entanto, o brainstorm garante que tudo o que é essencial será abordado.

Etapa 2: Planeje

Como dissemos, uma parte fundamental da elaboração de conteúdo EaD é o planejamento. Agora que você já sabe todas as coisas que precisa abordar ao longo do curso ou disciplina, foque em entender de que maneira isso pode ser feito e quais são os seus objetivos.

Definir as fases do seu conteúdo faz parte desta etapa. Como ele será abordado e organizado? Uma dica é criar um conteúdo funil, lançando mão de diversos conceitos-chaves logo no início do curso e relacionando-os ao cotidiano do aluno. Isso faz com que o tema seja compreendido com mais facilidade e também mostra a sua relevância.

Etapa 3: Reúna tudo o que você pode precisar

Ninguém cria do zero. Por isso, tire um tempo para reunir tudo aquilo que pode ser útil na elaboração do seu conteúdo EaD. Bibliografia básica, livros extras, materiais complementares, vídeos, atividades… Tudo isso contribui para um conteúdo mais rico.

Esta etapa otimiza o tempo de elaboração do conteúdo, porque faz com que você esteja preparado de antemão. Ela pode, inclusive, ser feita junto à etapa anterior. Afinal, com um planejamento completo e detalhado, é mais fácil encontrar ou direcionar os materiais necessários.

Leia também: Saiba tudo sobre curadoria educacional: importância, desafios e como fazer

Etapa 4: Elabore o conteúdo EaD

Esta é a etapa central da sua elaboração de conteúdo EaD. Afinal, é nela que serão colocadas em prática todas as etapas anteriores. Por isso, além de muita organização, é primordial que você as tenha executado com dedicação e atenção.

Nesta fase, o planejamento se transformará definitivamente em procedimentos que devem ser seguidos. O docente já decidiu que objetivos deseja que seus alunos alcancem ao longo do curso ou disciplina e também já sabe que materiais serão utilizados nesse processo. Resta decidir a metodologia, ou seja, o modo como tudo isso será aplicado.

Em uma plataforma digital, é essencial conseguir captar a atenção do aluno e mantê-lo interessado. Além disso, são oferecidas diversas técnicas de aprendizagem que podem ser aplicadas em sala de aula, para dinamizar o conteúdo e as trocas de conhecimento. Por isso, durante esta etapa, leve em consideração quem são os estudantes e como o conteúdo elaborado pode ser aplicado a novas interfaces.

Um bom exemplo são metodologias ativas que funcionam no ambiente online. Confira algumas outras estratégias interessantes:

  • Microlearning: o conteúdo é compartilhado em pequenas doses e a partir de temas bem definidos. Assim, ele pode ser absorvido com mais eficácia.
  • Gamificação: aqui, o conteúdo é apresentado como um jogo. Ele pode, inclusive, ter como parâmetros a Taxonomia de Bloom
  • Webinars: Podem ser muito interessantes para apresentar um material extra, que complementa o conteúdo principal. Convidar os próprios alunos para gravar webinars pode, inclusive, auxiliar no seu processo de aprendizagem.

Além dessas estratégias, existem algumas dicas para que a elaboração de conteúdo seja assertiva e eficiente. Por exemplo, intercalar o conteúdo com as atividades do curso ou disciplina, incentivando o aluno a colocar em prática o conhecimento adquirido. Outra boa ideia é fazer links entre o conteúdo e outras disciplinas e materiais, o que estimula o estudante a buscar mais informações de forma autônoma.

Etapa 5: Compartilhe todo o conteúdo com os seus alunos

Uma das características principais do ensino a distância é o currículo flexível. Por isso, durante a elaboração do seu conteúdo EaD, mantenha em mente que os estudantes devem ter acesso a todo ele.

Isso contribui para que eles possam organizar seu tempo de estudo de maneira mais otimizada e dinâmica, encaixando-o no seu dia a dia. Além disso, pode ser uma importante fonte de estímulo: ao saber o que será visto, eles têm como se preparar. Por fim, é uma maneira eficiente de começar a receber feedbacks e, se for necessário, ajustar o conteúdo.

Estar aberto às opiniões dos estudantes ajuda na elaboração de conteúdo EaD porque permite compreender o que está funcionando e o que não está. Dessa forma, ao disponibilizar todo o conteúdo, veja com os alunos o que efetivamente ajudou no processo de ensino-aprendizagem. 

Como superar os desafios na elaboração de conteúdos EaD?

Como já indicamos ao longo deste artigo, a elaboração de conteúdos EaD não é uma prática simples. Diante dos muitos desafios e do extenso trabalho que ela impõe ao professor e aos coordenadores de IES, torna-se essencial pensar em soluções possíveis.

A primeira e mais importante delas é o investimento em treinamentos, metodologias e equipamentos que possibilitem um processo de elaboração menos penoso. Não só a educação digital de professores e alunos que deve ser estimulada e possibilitada, mas também deve haver espaço na IES para que os conteúdos EaD existam.

Para isso, a IES pode contar com soluções que produzam conteúdos com qualidade reconhecida e que sejam modularizáveis. Desse modo, poderão ser integrados e organizados de acordo com a preferência dos coordenadores e equipe de professores. Assim, é possível não só melhorar a qualidade do ensino, mas também cumprir as determinações do MEC. 

Agora que você já sabe como elaborar o conteúdo EaD, aproveite para conhecer melhor uma solução para otimizar esse processo em sua IES!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *