Saiba o que é gestão educacional, quais são seus elementos e como desenvolver na IES

Neste artigo apresentamos o que é a gestão educacional, quais são suas vantagens para a IES e quais são as melhores estratégias para garantir o sucesso da instituição de ensino. Confira!
Gestão educacional: homem em apresentação com equipe de trabalho

A gestão educacional diz respeito a um conjunto de estratégias que gestores e coordenadores das  instituições de educação superior (IES) devem traçar periodicamente a fim de guiar todas as áreas para alcançar os objetivos estipulados

Contudo, para obter sucesso no mercado de educação é necessário mais do que apenas realizar as atividades de gerenciamento de forma sistemática. É preciso implementar estratégias de gestão para aumentar a eficiência do ensino na instituição.

Neste artigo, vamos explicar melhor sobre essa prática e dar algumas dicas de como desenvolver uma boa gestão educacional na sua IES. Veja! 

O que é e para que serve a gestão educacional?

A gestão educacional é responsável por todos os processos de uma instituição de ensino, desde o setor de recursos humanos até o pedagógico. Ela busca instituir um modelo para coordenar e potencializar os melhores procedimentos dentro da IES, visando produzir um ensino de qualidade.

Ela também abrange a articulação entre as instâncias normativas no setor educacional como, por exemplo, os atos regulatórios do Ministério da Educação (MEC) para as instituições de ensino superior. 

Entretanto, a gestão de cada instituição é feita de forma autônoma. Ou seja, algumas diretrizes guiam o caminho dos gestores, mas cada instituição possui suas próprias regras e processos internos de tomada de decisão. 

Resumidamente, a gestão educacional estabelece bases para uma melhor coordenação e organização das rotinas educacionais e administrativas de uma IES.

Leia também: Guia completo da avaliação do MEC para IES

Quais são os elementos que compõem a gestão educacional?

Existem várias áreas que compõem a gestão educacional de uma IES. Elas possuem um fluxo bem definido, mas não trabalham de forma isolada. Vamos apresentar 7 exemplos e as características de cada um. Confira!

1. Gestão Administrativa

É responsável por garantir o funcionamento dos processos operacionais entre as equipes e opera a integração entre as áreas. Ela supre as seguintes demandas: 

  •   administra a estrutura e o patrimônio;
  •   zela pela limpeza e conservação;
  •   gerencia os processos de compras e o almoxarifado;
  •   acompanha a legislação e garante o cumprimento de todas as leis;
  •   determina a cultura institucional e a sua disseminação;
  •   determina os fluxos operacionais;
  •   incentiva o uso de métodos ágeis de produtividade.

2. Gestão Financeira

É responsável por administrar todos os recursos financeiros da instituição. Seus esforços são pautados na análise do lucro e na avaliação da capacidade de se fazer investimentos, visando o crescimento da instituição. Portanto, ela:

  •   define os valores dos cursos e demais produtos ofertados;
  •   negocia convênios com instituições financeiras para buscar boas taxas de operação;
  •   gerencia o fluxo de recebimentos das diferentes áreas como matrículas, processo seletivo, cursos livres etc;
  •   administra as contas bancárias e as transações;
  •   controla a tesouraria e os caixas internos;
  •   define o orçamento a ser aprovado anualmente;
  •   estabelece estratégias e ações para a cobrança de inadimplências;
  •   opera a contabilidade e gera as prestações de contas. 

Leia também: Como melhorar a gestão financeira da sua instituição de ensino? 


3. Gestão de Recursos Humanos

O Recursos Humanos (RH) das instituições de ensino foca especialmente na contratação e qualificação do quadro funcional. Suas principais atribuições são:

  •   organização do processo seletivo e contratação de profissionais;
  •   alinhamento com a gestão administrativa sobre o código de cultura da IES e compartilhamento com a equipe;
  •   definição do calendário contínuo de treinamentos e qualificação profissional;
  •   busca de engajamento e satisfação da equipe;
  •   acompanhamento da avaliação de satisfação dos profissionais;
  •   análise do clima organizacional. 


4. Gestão Acadêmica

É responsável por organizar todo o processo envolvendo a secretaria acadêmica, como matrículas, documentações e emissões de documentações oficiais. Suas atividades são: 

  •   manutenção do cadastro atualizado dos professores e suas titulações;
  •   definição do processo seletivo e as formas de captação de alunos EaD e presencial;
  •   validação dos documentos dos alunos e seus respectivos cursos;
  •   preparação e acompanhamento do sistema para o uso dos diários de classe pelos docentes;
  •   criação do calendário acadêmico integrando processos gerenciais administrativos e pedagógicos;
  •   realização das demandas legais da instituição;
  •   emissão de documentos oficiais. 

Banner de divulgação do ebook gratuito "Avaliação de gestão de acervo: como funciona, órgãos responsáveis e como alcançar uma boa nota". Link para download: https://materiais.saraivaeducacao.com.br/lp-ebook-tofu-avaliacao-gestao-acervo?utm_source=blog-saraiva-educacao&utm_medium=banner-artigo&utm_campaign=material-rico


5. Gestão Pedagógica

Define todo o processo de ensino da instituição e a forma como os conteúdos serão trabalhados com os discentes. Assim, ela é responsável por: 

  •   definir as matrizes curriculares de aprendizagem;
  •   promover a capacitação dos docentes;
  •   analisar os planos de ensino das disciplinas;
  •   acompanhar a rotina das aulas e o clima educacional;
  •   fazer o acompanhamento dos estudantes e promover ações que aumentem o engajamento.

6. Gestão da Comunicação

Área responsável pela divulgação da instituição para a comunidade acadêmica e sociedade. Tem as seguintes funções:

  •   determina o funcionamento do site para a divulgação de notícias e captação de matrículas;
  •   publica conteúdos no blog e promove postagens nas redes sociais;
  •   envia comunicados aos professores e funcionários;
  •   mantém um fluxo de interação constante com os estudantes sobre tudo o que acontece na instituição;
  •   reforça orientações da instituição sobre as diferentes áreas, como biblioteca, laboratórios, processo de matrícula, pagamento de boletos etc.;
  •   aproxima as pessoas com a rotina da instituição.

Leia também: Conheça 10 estratégias de marketing educacional inovadoras para o ensino superior

7. Gestão da Tecnologia

É a área responsável por toda a estrutura tecnológica da instituição e possibilita o uso das tecnologias de informação e comunicação (TICs) na educação. Suas principais funções são:

  •   cuidar da estrutura de computadores e da rede de dados;
  •   gerenciar a segurança da rede e regras de tráfego de informações;
  •   administrar a hospedagem do site e dos sistemas;
  •   manter o controle das licenças de softwares e do processo de uso e distribuição de dados;
  •   prestar o apoio técnico aos usuários para garantir sua operação;
  •   promover treinamentos e ações de engajamento dos usuários nos softwares de gestão;
  •   alinhar com as outras equipes para garantir o fluxo dos processos e propor melhorias para aumentar a produtividade.

Como desenvolver uma boa gestão educacional?

Durante a administração de uma instituição de ensino, cabe ao gestor tomar as decisões mais acertadas para que os resultados positivos sejam alcançados.

Seja na manutenção dos dados, informações, relatórios e demais questões que envolvem a gestão educacional, é preciso adotar algumas estratégias em seus processos. 

Para ajudar você, reunimos 4 dicas para desenvolver uma gestão educacional eficiente na sua IES. Confira!

1. Mapeie os processos

É essencial que você faça o mapeamento de todas as áreas, fazendo um levantamento de informações relacionadas aos dados acadêmicos e financeiros da instituição

Com uma visão holística é possível melhorar o planejamento, o orçamento e apurar o que está limitando o crescimento da instituição.

2. Defina objetivos claros

Os objetivos devem seguir o planejamento estratégico da instituição acerca do aumento do número de matrículas e/ou no crescimento da marca. É preciso estabelecer metas de curto, médio e longo prazo, mas acompanhando todas as mudanças no mercado para fazer as adaptações necessárias. 

3. Proponha melhorias contínuas

Após identificar aquilo que precisa ser aprimorado, você deve focar os esforços considerando questões como a potencialidade da melhoria proposta e o investimento necessário, de forma que ela seja incluída no trabalho de toda a instituição.

4. Acompanhe os resultados

É ideal que a gestão educacional seja trabalhada por meio de processos que avaliem os resultados constantemente

Nesse sentido, além dos números relacionados ao faturamento, inadimplência e Recursos Humanos, é essencial que você saiba quais são os indicadores-chave de desempenho que devem ser acompanhados na sua IES. 

Entendeu como a gestão educacional tem papel fundamental para melhorar os resultados de uma instituição de ensino? Aproveite para ler nosso próximo artigo e descubra quais são os indicadores de qualidade do MEC e como eles se relacionam.

Você também pode gostar

Curso de Direito EaD?
A Saraiva Educação preparou várias trilhas de aprendizado explicar como implementar na sua IES.

Artigos em destaque

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Deseja manter-se sempre atualizado? Receba quinzenalmente uma seleção de materiais sobre a educação superior — é só informar seu melhor endereço de e-mail!