Retenção de alunos no ensino superior: fotografia de uma estudante segurando livros.

10 ideias para melhorar a retenção de alunos no ensino superior

Já há alguns anos o índice de matrículas nas Instituições de Ensino Superior privadas seguem consistentemente em expansão. No entanto, um dos principais desafios segue sendo o mesmo: controlar a evasão escolar e, consequentemente, melhorar a retenção de alunos no ensino superior 

Como podemos observar a partir do Censo de Educação do Ensino Superior 2018, realizado pelo INEP e publicado em 2019as matrículas não parecem ser foco de problema para o setor privado, sobretudo com a expansão do ensino à distância.  

Todavia, um aspecto chama a atenção sobre a atuação do setor administrativo das IES: as campanhas referentes a matrículas e captação de alunos na maioria das vezes ganham mais atenção do que aquelas dedicadas à retenção dos estudantes. 

Fica aqui uma chamada para os administradores: evasão escolar não dá para ser solucionada apenas com uma abordagem, ela deve ser desenvolvida ao longo de todo curso e merece a sua atenção, pois é um dos maiores problemas enfrentados na administração de uma IES. 

As causas mais comuns para a evasão são:  

  • dificuldade financeira; 
  • insatisfação com o curso (seja pela qualidade ou escolha equivocada); 
  • falta de empregabilidade; 
  • notas baixas.  

Pensando em como encaminhar soluções para esses problemas, propusemos abaixo 10 ideias para você aumentar a retenção de alunos da sua IES. Continue a leitura!  

1. Invista na retenção de alunos no ensino superior 

Não deixe para atuar quando o aluno já estiver decidido a abandonar a Instituição. Assim como a administração investe no setor de matrículas, é necessário investir em um setor para lidar com a retenção de alunos. 

Este é um trabalho de tempo integral e que demanda uma equipe ativa e disposta a atender e pensar em como solucionar os problemas dos alunos antes mesmo que o próprio aluno tenha consciência do seu problema. 

2. Faça uma comunicação direta, acessível e transparente  

Uma boa comunicação com o aluno desde o início do curso é fundamental. É de extrema importância que o aluno perceba que a sua opinião é importante para a IES e que suas reclamações serão sempre ouvidas. 

Para isso, invista em construir uma relação de confiança com o aluno. Pode ser que nem sempre você tenha uma solução viável para o problema que ele apresenta, mas nunca minta sobre isso e coloque essa relação em risco.  

Seja transparente e faça com que ele se sinta, de fato, ouvido, todas as vezes que procurar a IES para reportar alguma reclamação ou dúvida. 

Um relacionamento humanizado e de confiança entre instituição e aluno gera um sentimento de lealdade e fidelidade do estudante em relação a IES.  

Além disso o aluno saberá que terá sempre uma acolhida e disponibilidade da instituição para auxiliá-lo na resolução de potenciais problemas. Lembre-se que se o aluno precisar de resolver sozinho, a chance de a “solução” ser o trancamento ou desistência do curso é muito maior. 

3. Utilize estrategicamente as redes sociais 

Utilizar as redes sociais da Instituição apenas como vitrine é uma subutilização de todas as potencialidades que ela traz.  

Pense e utilize as redes como ferramenta de monitoramento e engajamento da relação entre IES e estudantes. Elabore e incentive campanhas identitárias e de interesse dos alunos para que eles interajam e se sintam ainda mais parte da instituição.  

Não se esqueça também que as redes sociais são o principal local da disseminação de reclamações sobre qualquer assunto. Por isso, não perca a oportunidade de acompanhar os grupos e fóruns dos alunos da IES.  

Responda o mais prontamente possível a todas as reclamações que surgirem e tente encontrar soluções, chame o aluno para conversar e lide com a situação num estado de “prevenção de crises”. 

A presença nesses grupos e interação com os perfis dos alunos é também mais uma oportunidade de fortalecer a relação e demostrar como a IES se importa com cada um e está de portas abertas ao diálogo. 

4. Demonstre e promova o sucesso dos profissionais que a IES forma  

O receio da recepção e empregabilidade do mercado de trabalho para os profissionais que você está formando constituem uma grande preocupação, afinal foi visando um bom emprego que esses estudantes ingressaram na sua instituição. 

Por isso, uma boa dica para melhorar a retenção de alunos no ensino superior é criar situações e eventos para apresentar ex-alunos da IES que estão bem posicionados no mercado aos estudantes. Demonstre como eles tem potencial de alcançar o mesmo patamar. 

Um diferencial enorme aqui é se você conseguir facilitar essa inserção do aluno concluinte no mercado de trabalho. Para isso, busque parcerias com empresas que possam oferecer oportunidades para os seus profissionais recém-formados.  

Apresente para ela seus comprovantes de qualidade de ensino e veja quais outras vantagens você pode oferecer. Quem sabe uma palestra ou um desconto para os funcionários que se interessarem em uma pós graduação? 

5. Crie canais de facilitação de estágio 

Que tal viabilizar a criação de agências internas dentro do curso que atendam o mercado de trabalho? Essa é uma excelente forma de engajar o aluno com a instituição e aproximálo  do mercado de trabalho. Busque por empresas ou instituições que sejam facilitadoras ou potenciais clientes para essas agências.  

Proponha também parcerias e trocas com empresas e outras instituições por oportunidades de estágio para os seus alunos. 

6. Promova incentivos e auxílio para pagamentos 

Esse é um dos pontos de mais sensibilidade quando tratamos da evasão nas IES, ponto crítico para aluno e instituição. Seja flexível para essa negociação. 

Acompanhe de perto os pagamentos de mensalidade e, aos primeiros sinais de inadimplência, procure o aluno para conversar e proponha soluções viáveis de negociação para ambos. 

Esteja sempre em busca também de programas de crédito estudantil que possam oferecer um bom suporte para os seus alunos. 

Por outro viés, incentivos como bolsas e descontos são sempre ótimos fidelizadores. 

7. Ofereça reorientação vocacional e suporte psicológico 

Existem várias razões que podem levar à frustração do aluno com o curso, desde uma não identificação real com a área até um desencontro entre a expectativa inicial e a realidade encontrada.  

Observe de perto seus estudantes. Notas baixas e ausências frequentes são potentes indicadores de que essa relação entre o curso e o aluno está em crise.  

Aborde esse aluno e tente entender o que está acontecendo. Auxilie-o na busca por soluções antes que ele encontre uma porta de saída sozinho. Forneça o suporte psicológico que ele necessita para a situação e se for o caso ajude-o nessa recolocação vocacional. 

8. Demonstre seus resultados qualitativos 

Uma instituição com qualidade reconhecida pelo mercado é um grande atrativo e fidelizador dos alunos, não se esqueça disso.  

Não utilize seus resultados qualitativos apenas para atrair os alunos para a sua instituição, lembre-os disso ao longo do curso e atualize os dados sempre que obtiver novos resultados. 

Promover esses dados em meio à comunidade acadêmica e veículos de comunicação são também estratégias interessantes. 

9. Facilite o acesso dos materiais por plataformas e acervos digitais 

O intuito deve ser sempre facilitar o acesso do aluno aos materiais didáticos que ele precisa a qualquer hora e local. Para isso busque por ferramentas e plataformas que permitam à instituição fornecer esse suporte. 

Além da praticidade, o aluno se sentirá constantemente amparado pela instituição. 

Acervos digitais, por exemplo, são grandes aliados que podem disponibilizar para o aluno, além dos conteúdos abordados no curso, materiais extras dos assuntos que ele deseja se aprofundar. 

10. Invista no formato híbrido 

O formato EAD foi um dos principais responsáveis pelo aumento da entrada de alunos nas IES nos últimos anos ele tende a crescer cada vez mais; sobretudo diante da nova rotina imposta pela Pandemia de Covid-19 que eliminou vários preconceitos que ainda existiam sobre o formato. 

A tendência é que os formatos híbridos de ensino ganhem mais espaço, aliando a melhor parte do ensino presencial com a melhor parte do EAD.  

Um ensino híbrido facilita a adequação da rotina do aluno ao andamento do curso, além de promover melhores aproveitamentos. Não deixe de dedicar uma boa parte do seu planejamento estratégico para essa ação. 

Por isso, se você se interessou por nossas dicas sobre como melhorar a retenção de alunos no ensino superior, não deixe de conferir também o nosso artigo sobre como aproveitar estratégias EaD em tempos de isolamento social! 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *