Qual é a importância da leitura digital para a aprendizagem?

Leitura digital: fotografia de uma mulher lendo um livro em um tablet.
A leitura digital é uma prática que pode impactar positivamente a qualidade do processo de ensino-aprendizagem. Conheça os seus benefícios e como incentivá-la em sua IES!

Compartilhe este artigo

Se você já utilizou a famosa Barsa ou outras enciclopédias para fazer trabalhos escolares, você entende bem o papel dos livros para as gerações pré-internet!

Os benefícios da leitura são inegáveis! Além de transportar o leitor para outras realidades e aprofundar conhecimentos, é uma forma de aumentar o vocabulário de quem lê e ajuda na capacidade de interpretar textos.

Diferente do que muitos acreditam, a leitura é um hábito que se cria, assim como algumas das habilidades que ela ajuda a desenvolver. A capacidade de escrever advém disso, assim como a de criar narrativas e sintetizar informações.

Quem lê pode conhecer outros mundos, mesmo sem sair de casa. A grande diversidade de temas permite que os leitores possam ter contato com outras culturas. Mesmo em obras de ficção, a leitura aproxima o leitor de aspectos da realidade e estimula o exercício crítico de pensar sobre a sociedade.

Além disso, esse é um hábito que ajuda a desopilar dos momentos de estresse do dia a dia, a partir da imaginação e do envolvimento com autores e personagens.

Há quem acredite que o hábito da leitura tem sido deixado de lado, já que a sociedade tem se tornado cada vez mais mediada pela tecnologia. Mas os livros também se adaptaram a esse cenário. No artigo de hoje, vamos falar sobre a importância e os benefícios da leitura digital. Confira!

O que é a leitura digital?

A leitura digital é aquela realizada de forma virtual, seja com acesso contínuo à internet ou em meios offline. Muito conhecida por meio dos ebooks e apps de celular, também pode ser realizada nas redes sociais, blogs, dentre outros.

Quem imaginava que essas tecnologias iriam substituir o hábito de leitura não estava compreendendo o poder dessa prática. A internet auxilia a ditar tendências literárias, promovendo best-sellers em todo o mundo e tornando escritores anônimos muito conhecidos pelo público. 

Inclusive, existem criadores de conteúdo com milhares de seguidores que trabalham indicando títulos. A pesquisa Retratos da Leitura mapeou o que o brasileiro gosta de fazer no tempo livre e descobriu que 66% da nossa população usa esses momentos para  se entreter na internet. 

A Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nos Domicílios Brasileiros de 2019 revelou uma ampliação no uso diário da internet, que chegou a 89% dos entrevistados

Essa intensa relação com os computadores, tablets e smartphones permite que as plataformas possam promover a leitura, em um modelo digital, com mais facilidade em comparação ao livro físico. 

Cerca de 80% dos entrevistados usam a internet para pesquisar algo que desejam aprender ou entender melhor, e cerca de 65% utilizam-na como subsídio para pesquisas escolares.  A maior parte dos leitores digitais lê através do celular (73%).

Já a leitura digital está em crescimento, sendo uma prática que teve aumento de mais de 10% entre 2015 e 2019, e tudo nos leva a crer que esse número cresceu ainda mais durante os anos de pandemia, em que a pesquisa não foi realizada. 

Quais são os benefícios da leitura digital? 

Essa nova forma de exercitar o bom e velho hábito da leitura têm atraído cada vez mais as novas gerações, nativas digitais, ou seja, que já nasceram na era da internet. 

E, para além disso, muitos daqueles que amavam as versões físicas dos livros, agora estão migrando para a leitura mediada por dispositivos digitais. Confira alguns benefícios da leitura digital: 

1. Economia de espaço e praticidade

Esqueça o peso extra na bolsa ou na bagagem. Os livros digitais auxiliam os leitores pela facilidade de armazenar e transportar. Em um dispositivo com menos de 500 gramas é possível armazenar centenas e, quem sabe, até milhares de livros! 

Os livros digitais permitem que o usuário possa transitar entre vários títulos, seja no caminho da faculdade, do trabalho, ou em um momento ocioso do dia, como a sala de espera de um médico. É uma infinidade de obras na palma da mão.

Isso beneficia, ainda, pessoas com limitações para carregar peso e/ou volume, como aquelas que têm mobilidade reduzida permanente ou transitória.

Há quem ame a sensação de tatear um exemplar novo, saído da livraria. Mas definitivamente, a manutenção, armazenamento, e acesso à biblioteca digital é bem mais simples. 

2. Economia de recursos

Em bibliotecas digitais, é possível ter acessos simultâneos a uma mesma obra. Além da economia alcançada por conta disso, os livros digitais não possuem taxas relacionadas à entrega, diminuindo ainda mais seu valor.

3. Atualização e Durabilidade

Os livros digitais não sofrem desgastes com o tempo e sua durabilidade não depende do bom uso dos leitores, diferente das obras físicas. 

Outro ponto muito benéfico é a alta capacidade de atualização de obras que sofrem alterações periódicas, como legislações do curso de Direito. As novas versões podem ser atualizadas automaticamente pela biblioteca digital. 

4. Personalização, acessibilidade e interatividade

Os apps e dispositivos de leitura digital permitem uma maior personalização. É possível ajustar contraste, tamanho da letra, direção da tela, entre outros. Isso beneficia pessoas que precisam de acessibilidade na leitura. 

Além disso, essas ferramentas também permitem uma maior interatividade entre leitor e obra literária. É possível fazer marcações, acrescentar notas, fazer buscas por termos, etc. 

5. Alinhamento a questões ambientais

A leitura digital é muito menos danosa ao meio ambiente. Os dispositivos têm grande durabilidade e os livros podem ficar armazenados enquanto aqueles formatos forem acessíveis a esses dispositivos.

6. Ampliação do acesso 

A leitura digital auxilia na difusão desse hábito entre os mais diversos públicos. Pessoas que dispõem de recursos muito comuns, como um celular com acesso à internet, já estão aptas a realizar suas leituras por meio de aplicativos no intervalo do trabalho ou no trajeto para a faculdade. 

O livro impresso até poderia acompanhar os leitores nesse momento, mas o celular é um objeto cada vez mais incorporado à rotina de todos, tornando-se mais facilmente acessível.  

Qual o papel das IES nesse cenário?

Para que as instituições de educação superior (IES) acompanhem essa e outras revoluções tecnológicas, é preciso estar aberta às novidades, sempre avaliando quais delas se encaixam à sua realidade e como colaboram para seu planejamento estratégico.

Esse é um ponto importante! Conhecer o público da IES e fazer pesquisas sobre os hábitos do seu segmento são ações fundamentais para aplicar as melhorias que fazem sentido para a instituição e que vão colaborar para a manutenção de alunos e alcance de novas matrículas. 

Métodos e ferramentas atuais, mais alinhados com as demandas das novas gerações, podem ser um grande atrativo para a sua IES, além de preparar os futuros profissionais para as exigências do mercado de trabalho, que também incorpora novas tecnologias em seus processos a todo momento. 

A maior integração digital no ensino superior torna a educação mais dinâmica, capaz de atrair os estudantes e de fomentar a relação entre aluno e conteúdo. Os acervos digitais são, por exemplo, uma possibilidade do estudante ter acesso aos recursos que a IES dispõe de onde estiver. 

O mais importante, em um contexto de inovação tecnológica no campo da educação, é compreender como os recursos que surgem podem ser aliados ao projeto pedagógico da instituição. É parte de um processo de ressignificação do uso da tecnologia como algo sem propósito para parte de um plano maior. 

Os educadores precisam estar alinhados ao propósito da instituição de incorporar as obras digitais, e podem atuar como promotores de bons conteúdos, capazes de engrandecer a formação dos discentes. 

Uma das formas de incentivar a leitura digital é pensar o planejamento das aulas para contemplar obras, principais ou complementares, disponíveis em acervo online.

É inegável que o papel das IES em um contexto de aumento das leituras digitais é incentivar a prática e fazer uma curadoria atraente sobre os temas de interesse da instituição. 

Há uma crescente conexão entre as novas gerações e as novas tecnologias. As possibilidades e benefícios apresentados anteriormente demonstram que é possível incorporar esses dispositivos a uma cultura de aprendizado e valorização do processo educativo, e não apenas como uma distração.

É preciso, e possível, dar outro significado ao uso desses aparelhos, com o objetivo de promover a leitura, esse hábito tão benéfico aos estudantes, já que aumenta sua capacidade crítica, interpretativa e criativa, qualidades necessárias para se destacar em suas jornadas profissionais.

Esperamos que você tenha entendido melhor sobre a leitura digital e já esteja pensando em formas de incentivá-la em sua IES. Aproveite para dar o primeiro passo e conferir como criar biblioteca digital!

Artigos Relacionados