Mobile Learning: fotografia de uma mulher utilizando o celular para estudar.

Tudo o que você precisa saber sobre mobile learning

Os dispositivos móveis, como smartphones e tablets, já são parte da nossa realidade. Segundo dados do IBGE, mostrados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua TIC) 2019, 99% dos brasileiros que responderam possuem um aparelho de telefone celular e 58% das pessoas em 2019 acessaram a internet exclusivamente pelo dispositivo.

Hoje vamos falar sobre mobile learning, também conhecida como aprendizagem móvel, uma metodologia que pode auxiliar os processos educacionais por meio do uso dos dispositivos móveis. Continue a leitura para saber mais sobre o assunto!

O que é mobile learning?

O mobile learning é uma metodologia de ensino que usa os dispositivos móveis como ferramentas para o aprendizado. O método é utilizado principalmente no ensino a distância, mas também pode ser um instrumento para ajudar nas aulas presenciais.

O m-learning é uma forma de agregar ainda mais para a educação, criando novas possibilidades para o processo de aprendizagem e usando de ferramentas que já fazem parte do dia a dia dos alunos e professores.

Como surgiu o Mobile Learning?

Em 1970, o cientista da computação estadunidense, Alan Kay, descreveu o conceito do Dynabook, “um computador pessoal para crianças de todas as idades”, como se fosse um livro portátil para facilitar o aprendizado. Assim, a ideia do ensino com mais agilidade e comodidade começou a surgir.

Mas foi só nos anos 2000, com a expansão da Educação a Distância (EaD) e com o crescimento de tecnologias sem fio, como o Wireless, que o conceito de aprender em qualquer lugar e horário começou a ser colocado em prática.

Por que o mobile learning é uma tendência?

As mudanças na sociedade, como o surgimento de novas tecnologias e as gerações com acesso à informação facilitado, fazem com que a educação precise de formas mais ágeis de transmitir conhecimento. 

Segundo o PNAD Contínua TIC 2019, em 2018 os domicílios que utilizavam a internet representavam um percentual de 79,1%, já em 2019 esse número subiu para 82,7%.

Com a rotina agitada dos alunos e com a necessidade de aprendizado constante, já que o professor não é mais o único detentor de todo o conhecimento, mudar o processo de aprendizagem é mais do que necessário.

Por isso, o mobile learning é uma tendência em crescimento, em que os alunos podem estudar de qualquer lugar, no horário em que desejarem e da forma que acharem mais fácil e rápida.

Quais são as características tecnológicas do mobile learning?

Por utilizar os dispositivos móveis no processo de aprendizagem, o mobile learning apresenta características que precisam ser levadas em conta na hora de produzir o conteúdo para esse método. Confira mais sobre algumas delas.

Interface responsiva

No mobile learning, ter uma interface responsiva é muito importante, ou seja, ela precisa se adaptar ao tamanho da tela que está sendo usada, seja de um celular, tablet ou notebook. Isso para que o aluno consiga navegar de maneira fácil e para que sua experiência seja positiva.

Sistema ágil

O sistema em que os conteúdos serão disponibilizados precisa ser ágil para que os alunos se engajem. Se a ferramenta ficar travando, não abrir ou for muito pesada, pode ser que os estudantes desistam da atividade. É preciso pensar também no formato e no tamanho dos conteúdos para que consigam ser abertos pelo celular.

Conteúdo Interativo

Como no mobile learning os principais dispositivos usados são tablet e celular, é muito importante que o conteúdo seja interativo. Utilize vídeos, jogos e mapas mentais, por exemplo. Pense em conteúdos rápidos e objetivos.

Qual a diferença entre e-learning e mobile learning?

O mobile learning muitas vezes é confundido com o e-learning, mas essas são metodologias diferentes.

O e-learning se trata do processo de aprendizagem realizado a partir de dispositivos eletrônicos, como computadores, e é utilizado para assuntos maiores e mais complexos. Além disso, apresentam conteúdos estruturados, com uma sequência definida para ser seguida.

Já o mobile learning, além de utilizar apenas os dispositivos móveis, tem como principal característica apresentar um conteúdo não linear e ágil. Assim, o aluno pode passar pela matéria da maneira que achar melhor e de forma mais rápida.

Como o mobile learning é utilizado na educação a distância?

O mobile learning tem sido utilizado como principal ferramenta da EaD, já que esse tipo de ensino vem crescendo e muitas vezes os alunos não possuem computador em casa, dificultando o acesso às aulas e materiais.

Por isso, essa metodologia é importante na educação a distância e uma boa saída para que os estudantes consigam ter acesso aos conteúdos de forma ágil e simples. Além disso, garante mais flexibilidade ao ensino, fazendo com que as aulas possam ser assistidas a qualquer hora e em qualquer lugar.

Quais são as estratégias de mobile learning?

Como vimos, o mobile learning é uma metodologia em que são utilizadas estratégias para conectar os alunos aos professores e conteúdos. Mas quais são essas estratégias? Existem diversas formas de colocar o m-learning em prática, mas tudo vai depender da realidade da sua instituição de educação superior (IES). Veja quais são algumas delas!

  • Aplicativos: por serem pensados para dispositivos móveis, os aplicativos são a forma mais característica de aplicar o mobile learning. A partir deles é possível combinar diversos conteúdos multimídias como gráficos, vídeos e questionários interativos.
  • Videoaulas: as videoaulas podem ser gravadas de forma mais dinâmica, rápida e ainda com o formato de vídeo pensado para um dispositivo móvel.
  • Gamificação: a gamificação é o uso de elementos de jogos e pode ser aplicada na educação. No mobile learning, um jogo digital pode ser criado para determinado conteúdo, mas também é possível usar estratégias como pontuação, interação, níveis de dificuldade para ensinar uma disciplina.
  • Livros digitais: os livros digitais são uma ótima maneira de aplicar o mobile learning, pois se adaptam ao dispositivo móvel e são mais uma opção para explorar diversos formatos de conteúdo.

Como implementar o mobile learning na sua IES?

Agora que você já conhece as estratégias para colocar o mobile learning em prática, confira como implementar essa metodologia na sua instituição de educação superior.

1. Entenda o público

O primeiro passo para implementar o mobile learning na sua IES é entender o seu público, ou seja, os alunos. Aplique uma pesquisa e entenda se essa metodologia realmente irá fazer sentido para eles, qual tipo e formato de conteúdo eles mais gostam, entre outras questões.

Isso é muito importante para que você aplique o método de forma assertiva, otimizando tempo, os gastos e deixando os alunos mais engajados.

2. Treine os professores

Oferecer treinamento para o corpo docente é essencial, eles terão que lidar com uma nova metodologia, com novas ferramentas e formatos de conteúdo. Assim, terão que aprender a produzir materiais específicos para dispositivos móveis, como tornar a disciplina mais interativa e como dar mais autonomia para os alunos.

Leia também: Conheça o passo a passo da elaboração de conteúdos EaD

3. Conte com a ajuda da tecnologia

A tecnologia é fundamental na implementação do mobile learning, é a partir dela que você terá acesso às ferramentas e plataformas necessárias. Por isso, não deixe de fazer esse investimento na sua IES.

Quais são os benefícios do mobile learning?

Ao longo deste artigo você já deve ter imaginado quais são os benefícios de aplicar o mobile learning na sua IES. A seguir, vamos detalhar alguns deles!

1. Aumenta a motivação dos alunos

Com o mobile learning, o engajamento e a motivação dos seus alunos tende a aumentar. Isso porque eles poderão escolher qual a melhor forma de aprender o conteúdo e participarão de forma mais efetiva de todo o processo de aprendizagem. 

2. Explora diferentes tipos de conteúdo

Aplicando a metodologia, será possível que os professores e alunos explorem diversos tipos de conteúdos, como: vídeos, textos, mapas mentais, gráficos, enriquecendo assim a disciplina e o ensino.

3. Personaliza o ensino

Com a possibilidade de o aluno escolher o horário, local e formato que quer aprender, o ensino será cada vez mais personalizado, garantindo melhores resultados para o estudante e para a IES.

4. Gera mais flexibilidade

O mobile learning irá garantir para o aluno mais flexibilidade de horário, local e formato de conteúdo, fazendo com que ele possa encaixar os estudos na rotina e ainda ter bons resultados. 

5. Melhora a qualidade do ensino

Como você pode ver a partir dos outros benefícios gerados pelo mobile learning, a qualidade de ensino da sua IES irá melhorar, garantindo bons resultados para o aluno e uma boa visibilidade para a instituição.

O mobile learning é uma metodologia muito importante para a educação atualmente, pois se aproxima da realidade dos alunos, com rotinas agitadas, acesso à informação facilitado e uso constante de dispositivos móveis.

Esperamos que você tenha entendido sobre o mobile learning, seus benefícios e como colocá-lo em prática na sua IES. E um outro tema que tem tudo a ver com esse diz respeito às metodologias ativas. Clique aqui para saber mais!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *