6 estratégias para você melhorar a motivação de professores

Motivação de professores: fotografia de um professor universitário usando o computador.
Manter a motivação de professores pode ser uma tarefa trabalhosa, mas é essencial para garantir a qualidade do ensino em sua IES. Por isso, separamos 6 estratégias que você pode começar a colocar em prática agora mesmo e alcançar bons resultados!

Compartilhe este artigo

Ao lado de uma infraestrutura adequada e de boas condições oferecidas pela IES, os professores desempenham papel fundamental no engajamento dos alunos e na redução da evasão escolar

Assim, a motivação de professores é um ponto sensível e estratégico para manter e ampliar a qualidade das atividades educacionais. Professores motivados exercem suas atividades com maior disposição e inovação, mantém-se atualizados e adquirem reconhecimento profissional que é estendido à instituição onde trabalham.

No entanto, os desafios enfrentados por esses profissionais são crescentes. Particularmente no período de pandemia, o trabalho remoto e as aulas online transformaram a rotina dos educadores, que sentem-se ainda mais sobrecarregados. Confira 6 estratégias que as IES podem adotar para oferecer suporte prático e psicológico para professores.

1. Forneça infraestrutura moderna e adequada

A garantia de uma infraestrutura eficiente e segura é o primeiro passo para promover a motivação de professores. Lecionar em uma estrutura precária produz diversas limitações ao trabalho em sala de aula. A IES precisa dar as ferramentas necessárias para que lecionar seja o foco primário do educador.

Planejar e dar aulas sem surpresas ou dificuldades operacionais é essencial. Uma manutenção ruim de equipamentos, por exemplo, é causa de preocupação e de tempo perdido, que prejudica o andamento das aulas e leva à desmotivação.

A IES deve oferecer computadores, projetores e todo o suporte tecnológico apropriado para as aulas. Esses equipamentos são importantes para abrir as possibilidades de ensino e para testar e mesclar recursos pedagógicos. 

Para as aulas remotas, devem entrar na conta bons sistemas de gerência de comunicações e de recursos para a educação online, como ferramentas de videoconferências e de avaliação dos alunos.

2. Dialogue e conheça as dificuldades dos professores

O diálogo entre gestores e professores é essencial para lidar com os desafios da sala de aula, alinhar expectativas e evitar frustrações. Crie canais abertos de comunicação e agende reuniões periódicas para permitir essas trocas. 

Dê feedback aos docentes, construtivos e positivos. Para isso, organize metas e entregas de resultados e acompanhe as práticas de ensino. 

Também por meio da construção de diálogo, mapeie e reconheça problemas reportados. É importante selecionar e organizar as demandas e carências expressadas pelo corpo docente, e apresentar respostas frequentes em relação ao andamento de possíveis mudanças e soluções.

O estímulo à interação entre os integrantes do corpo docente também deve ser incorporado como medida importante para gerar motivação de professores dentro de uma IES. O convívio saudável e a união entre esses profissionais traz uma série de vantagens: potencializa a troca entre disciplinas e métodos pedagógicos e produz relações importantes para motivar o trabalho e a permanência na instituição.

3. Ofereça formação contínua

Os desafios pedagógicos associados às práticas em sala de aula, aos conteúdos trabalhados e às novas tecnologias se transformam frequentemente. Por isso, professores se veem muitas vezes frustrados ao não saber exatamente como lidar com novas expectativas dos alunos e das próprias IES.

Uma solução que, além de permitir que educadores acompanhem com tranquilidade essas mudanças, traz valorização ao profissional, é oferecer formação contínua. As IES devem mapear gargalos e dificuldades e investir na capacitação e atualização profissional do corpo docente.

Cursos e palestras podem ser desenvolvidos e aplicados internamente. Além disso, é interessante desenvolver programas de incentivo à educação dos professores, por meio do custeio de cursos e de participação em eventos, por exemplo.

4. Valorize os professores

Ao se falar em motivação, o reconhecimento ao trabalho do profissional é essencial. Isso passa, primeiro, por salários compatíveis com o mercado, garantia de direitos e de benefícios trabalhistas. 

É interessante também considerar a construção de programas de bonificação por desempenho. A construção de planos de carreira é outra alternativa que impacta de forma expressiva na atuação e crescimento dos docentes.

Mas a valorização dos professores está também atrelada a uma série de medidas que podem ser adotadas pela IES, algumas das quais já foram tratadas aqui, como melhor comunicação, formação e garantia de infraestrutura eficiente. 

Canais que permitam o envolvimento dos profissionais na gestão e na organização da instituição são também uma forma de aumentar a autoestima do corpo docente. 

Caso o gestor note a necessidade de transformações em práticas de ensino, por exemplo, é ideal trazer professores para a conversa, para que seja uma construção em conjunto. Isso reforça o olhar da IES para a percepção e para as demandas dos docentes, e valoriza o seu trabalho.

5. Dê apoio à organização do trabalho

Reuniões fora do horário de trabalho, exigências que fogem ao escopo de atuação dos docentes, dificuldades para operacionalizar processos, entre uma série de outras questões do dia a dia do profissional reduzem a produtividade e são desestimulantes. 

Durante períodos que fogem ao “normal”, como o de pandemia, esses são problemas que têm ganhado mais intensidade, com demandas remotas não sistematizadas.

Gestores de IES devem ficar atentos a essas situações e investir em ferramentas e processos que tornem o trabalho dos docentes mais organizado e ágil. Uma possibilidade é o uso de sistemas de gestão que permitem que demandas fora de sala de aula sejam trabalhadas de modo estruturado.

6. Aplicar dinâmicas motivacionais

Com o objetivo de estimular a integração, a criatividade e a comunicação, compartilhar experiências e dificuldades  e reconhecer qualidades e potenciais pessoais, dinâmicas motivacionais são ferramentas que podem ser trabalhadas para gerar motivação de professores. 

Existem dinâmicas já consolidadas, com roteiro de execução, prontas para serem aplicadas. Ou a instituição pode optar, por exemplo, por promover rodas de conversa e grupos de apoio entre os docentes. De modo geral, são medidas que ajudam a reduzir o estresse, a buscar motivos e soluções para determinadas frustrações e a enxergar valor no próprio trabalho.

A motivação de professores está associada a uma série de fatores, alguns fora do escopo de atuação da gestão em uma IES. Entretanto, com as dicas trabalhadas nesse texto, é possível resolver alguns problemas, melhorar o ambiente de trabalho e dar respostas para grandes desafios vividos pelos educadores. 

Artigos Relacionados