Passo a passo para elaborar um plano de aula com metodologia ativa

Quer garantir maior engajamento em sala de aula? Confira 8 passos para desenvolver um plano de aula com metodologia ativa!

O plano de aula é a especificação dos conteúdos do plano de ensino, com previsão de serem aplicados no dia letivo. Ele é responsável por garantir o engajamento do aluno com a disciplina ministrada, já que é desenvolvido considerando o interesse do estudante no dia em questão. 

Para a elaboração do plano de aula, o docente deve pensar em como apresentar o tema atraindo a atenção imediata do estudante. Para tanto, o uso de metodologias ativas é um importante recurso, pois gera maior autonomia para o estudante e apresenta situações práticas essenciais à sua formação. 

Transformar o aluno em protagonista da sua própria educação gera engajamento e uma postura mais ativa em relação ao aprendizado. 

Além disso, as metodologias ativas promovem o incentivo de características como proatividade, colaboração, pensamento interdisciplinar e resolução de problemas, valores importantes para o estudante. 

Pensando nisso, elaboramos a seguir um passo a passo para desenvolver um plano de aula com metodologias ativas para o ensino superior. Confira! 

1. Escolha o tema da aula

O primeiro passo para a elaboração de um plano de aula com metodologias ativas é a escolha do tema a ser trabalhado. Para isso, o docente deve considerar o plano pedagógico desenvolvido pela instituição de ensino (IES), o plano de ensino elaborado para o semestre letivo, e o plano da unidade na qual o tema escolhido se insere. 

Além disso, é importante que o assunto seja atrativo para o estudante. Dessa forma, é possível planejar um tema que relacione o conteúdo programático com alguma situação do dia a dia ou alguma notícia da atualidade, por exemplo.  

2. Defina os objetivos 

Para o segundo passo, é necessário considerar o que o professor quer que os alunos aprendam com aquela aula. Os objetivos funcionam como a finalidade por meio da prática. 

Assim, é preciso refletir sobre quais são os comportamentos, as habilidades e as competências que se pretende desenvolver por meio da aula planejada. Ainda, os objetivos devem abranger competências técnicas e comportamentais, sempre considerando o engajamento do estudante. 

É importante ressaltar que é a partir da definição dos objetivos que será possível escolher qual metodologia mais se encaixa na aula proposta. 

3. Estabeleça o tempo

O terceiro passo consiste em definir qual é o tempo de duração da aula. O docente deverá, então, planejar as atividades considerando o tempo disponível. 

Para tanto, é necessário separar uma parte da aula para exposição e outra parte para discussão com participação dos estudantes. A utilização das metodologias ativas nessa etapa aumenta a participação dos alunos e o engajamento com a disciplina ministrada. 

4. Selecione os recursos 

A quarta etapa do planejamento de aula com metodologias ativas é o momento de selecionar os recursos a serem utilizados. É importante destacar que o uso de tecnologias, leituras complementares e outros recursos que incentivam a participação ativa dos alunos são encorajados. 

Ainda, é importante que o professor consulte previamente na IES quais são os recursos disponíveis para a aplicação das metodologias ativas. Além disso, é necessário considerar o perfil da turma e questões de acessibilidade, para definir recursos que toda a turma pode utilizar e que garantem a inclusão. 

 5. Escolha a metodologia ativa a ser desenvolvida

Nesta etapa, o docente deve definir quais serão as metodologias ativas utilizadas. É importante considerar o conteúdo programado para a aula, o projeto pedagógico e os objetivos elencados no 2º passo. 

O docente deve, agora, responder à pergunta “com o que quero que os alunos aprendam?”. 

Vale lembrar que a escolha deve ser capaz de estimular o interesse dos alunos sobre a matéria da disciplina e provocar a participação ativa da turma. Para tanto, é possível incentivar debates e propor atividades. 

Leia também: 5 dicas sobre como aplicar metodologias ativas na prática

6. Relacione o plano com as DCNs 

As Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Superior (DCNs) são orientações do Governo Federal para a elaboração do currículo acadêmico das IES. O objetivo é fazer com que a educação se dê de forma igualitária em todas as instituições.

Ainda, as DCNs incentivam uma sólida formação geral, estimulam práticas de estudo independentes, encorajam o reconhecimento de habilidades e competências adquiridas fora do ambiente escolar e fortalecem a articulação da teoria com a prática. 

Dessa forma, é possível que o docente relacione o plano de aula com metodologia ativa às Diretrizes Curriculares previstas para o curso em que leciona. 

7. Promova avaliações

O momento da avaliação é quando o docente apura a efetividade das metodologias escolhidas e do aprendizado da turma. 

Por isso, é importante que o modelo tradicional de avaliação, pautado em medir erros e acertos, seja questionado. As ultrapassadas “provas” podem ser substituídas por avaliações que apurem efetivamente o envolvimento do aluno com a disciplina e a efetividade da metodologia aplicada. 

Para tanto, os recursos tecnológicos mostram-se como ferramenta útil para mensurar o aprendizado e conectar o discente com a disciplina ministrada. O uso de ferramentas, como plataformas de vídeos, podcasts e de mensagens, podem tornar o processo avaliativo mais prático e atrativo.

A avaliação das atividades propostas deve se dar de forma a ultrapassar a ideia de atribuir notas. Ela precisa ser justificada, com detalhamento de cada ponto de erro do aluno, ajudando-o a humanizar o relacionamento com o professor e com a Instituição de Ensino e, consequentemente, a se envolver mais diretamente com a disciplina. 

O feedback trazido pelo docente deve detalhar os pontos positivos e negativos. Os “acertos” precisam ser enfatizados, para que o aluno se sinta encorajado a se aperfeiçoar. Já os “erros”, precisam se apresentar de forma detalhada e abrandada, com sugestões de como aprimorar a produção.

Banner de divulgação do ebook gratuito "Tendências 2021 para o ensino superior". Link para download: https://materiais.saraivaeducacao.com.br/lp-ebook-tofu-tendencias-2021?utm_source=blog-saraiva-educacao&utm_medium=banner-artigo&utm_campaign=material-rico

8. Utilize uma plataforma digital 

Uma boa plataforma digital de aprendizagem reúne, em ambiente virtual, funcionalidades que serão úteis ao plano de aula com metodologia ativa, como banco de questões, conteúdos interativos e suporte pedagógico aos discentes. 

Além disso, é possível a utilização de uma biblioteca digital que disponibiliza acesso ilimitado aos livros necessários à formação dos estudantes. 

As vantagens são inúmeras: acessibilidade a qualquer tempo e em qualquer lugar com acesso à internet, não há limitação de espaço físico, não demanda deslocamento dos alunos e o acesso a uma mesma obra pode ser feito simultaneamente por diferentes usuários. 

Esperamos que o artigo seja um guia para você pôr em prática o plano de aula com metodologia ativa na sua IES. Aproveite para conhecer mais sobre a importância da plataforma digital de aprendizagem e entender as suas principais vantagens!

Você também pode gostar

Curso de Direito EaD?
A Saraiva Educação preparou várias trilhas de aprendizado explicar como implementar na sua IES.

Artigos em destaque

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Deseja manter-se sempre atualizado? Receba quinzenalmente uma seleção de materiais sobre a educação superior — é só informar seu melhor endereço de e-mail!