Plataforma de biblioteca digital: fotografia de uma mulher lendo em um tablet.

Como funciona e como escolher uma plataforma de biblioteca digital?

As bibliotecas digitais já se consolidaram no ambiente educacional. No entanto, mesmo os estudantes tendo embarcado totalmente nessa ideia, que se adequa às suas rotinas e condiz muito mais com seus hábitos e referências, diversas IES ainda parecem receosas ou um pouco perdidas em como implementar esse processo de uma maneira efetiva e de qualidade.

Em primeiro lugar é preciso que se diga que o objetivo de uma plataforma de biblioteca digital não é eliminar a biblioteca física. O acervo digital se consolida de maneira a complementar, acessibilizar e democratizar muito mais o acesso às obras

Em segundo lugar, mas não menos importante, vale destacar que uma biblioteca digital traz características facilitadoras e potencializadoras de distribuição do conhecimento tanto para os alunos quanto para a instituição. 

Mas não é por ser um mecanismo de gerenciamento mais fácil que ela não demanda atenção e cuidados específicos por parte da instituição.

Ao adotar uma plataforma de biblioteca digital, é preciso que a IES tenha consciência de que seu compromisso com a qualidade do ensino oferecido deve ser o mesmo e que, para isso, um gerenciamento de excelência preocupado com organização, referências e distribuição do conteúdo segue sendo fundamental.

No artigo de hoje, vamos nos debruçar um pouco mais em entender esse funcionamento e gerenciamento e destacar alguns pontos que todo coordenador precisa analisar no momento de escolher uma plataforma de biblioteca digital.

Como funciona uma plataforma de biblioteca digital? O que eu tenho que fazer?

Existem hoje no mercado algumas boas opções de plataformas que oferecem recursos de biblioteca digital. A partir da escolha e assinatura de uma delas, a IES ganha o direito de conceder aos seus alunos acesso a esses acervos.

Com um login e senha gerados para cada um de seus estudantes, eles poderão acessar a plataforma de biblioteca digital por qualquer aparelho digital e de qualquer local, desde que tenham acesso a internet, e usufruir de todas as obras ali disponíveis. O processo é simples e democrático.

Com sistema de busca facilitado, o estudante encontra muito mais rápido o que procura e pode dedicar mais tempo ao estudo desejado. Além disso, a IES pode oferecer acesso aos conteúdos a uma quantidade muito maior de alunos, democratizando o acesso; afinal, no acervo digital não existem filas de espera, livros extraviados e, simultaneamente, todos os alunos interessados podem acessar uma mesma obra. 

É uma otimização do ensino, da gestão de qualidade da IES e do tempo de estudo e satisfação do aluno.

Leia também: como incentivar a leitura?

Gestão do acervo

Engana-se o gestor que acredita que uma biblioteca digital tem uma gestão menos importante do que a biblioteca física. 

Assim como o acervo físico, o digital também será referência dos conteúdos oferecidos pela sua IES e terá papel fundamental na qualidade do ensino ofertado. Por isso, a gestão do acervo também traz suas especificidades e é tão importante quanto.

Em primeiro lugar, é importante ter em mente que os conteúdos precisam ser referenciados por fontes e origens confiáveis, assim como em uma biblioteca física, e que a oferta dos mesmos deve ser organizada e oferecida de maneira condizente e útil à trajetória de ensino de cada aluno. 

Nesse contexto, uma plataforma de biblioteca digital, com as possibilidades que o formato traz, facilita o trabalho permitindo a construção de perfis mais específicos de cada aluno e das obras mais recomendadas a cada um.

Outra demanda de gestão que seguirá sendo de suma importância é a atualização constante das obras. 

Sobretudo quando falamos de ensino superior, sabemos que diversos cursos tem atualizações constantes de conteúdos que são essenciais ao ensino. 

Cursos de Direito ou Medicina, por exemplo, trazem uma necessidade anual, por vezes até semestral, de atualização de obras. Para complementar, quase sempre essa demanda se refere justamente a obras que precisam ser frequentemente consultadas pelos alunos, o que demandaria em uma biblioteca física uma oferta muito grande de número de exemplares.

Por todas essas razões, a primeira dica no momento de escolher uma plataforma de biblioteca digital para a sua IES é pesquisar sobre a organização e gestão da mesma.

O que analisar ao escolher uma plataforma de biblioteca digital para a minha IES?

Listamos aqui alguns fatores centrais que podem nortear a sua escolha visando a qualidade de ensino, funcionalidade e efetividade do processo.

1. Credibilidade

Com certeza, o primeiro fator para que a qualidade do ensino não caia é a confiabilidade das fontes ofertadas. Por isso, opte por uma plataforma que se preocupe com essa origem de seus conteúdos.

2. Bons mecanismos de gestão

Veja uma apresentação sobre o funcionamento da plataforma e dos recursos que ela oferece para a sua gestão. 

Já ressaltamos aqui a importância de uma gestão de qualidade em um acervo digital, então não se esqueça de averiguar as opções e excelência do serviço oferecido neste tópico. Você busca por um facilitador e potencializador da sua IES e não um novo problema.

3. Plataforma responsiva

É fundamental que a plataforma seja de fácil e efetiva navegação também para o aluno. Se o processo de busca e acesso não funcionar de forma fluida, isso acabará afetando diretamente a relação do estudante com essas obras. 

Para isso, entenda todo o caminho que o estudante deverá fazer para realizar suas buscas  utilizando diferentes aparelhos digitais (computadores, celulares e tablets).

4. Recursos extras

Procure saber quais ferramentas extras a plataforma oferece para a melhoria da interação do aluno com aquele conteúdo, como recursos de notas, marcação de texto e destaques, por exemplo. 

Esses fatores podem não ser decisivos, mas com certeza caracterizam um diferencial que vai transformar e aprofundar a relação dos alunos com o conteúdo. 

Leia também: por que contar com uma biblioteca universitária online em sua IES?

5. Atualização do acervo

Já conversamos aqui também sobre a importância de um acervo atualizado. Uma das vantagens de se adotar uma plataforma de biblioteca digital com certeza é a redução de custos com essas atualizações, mas você não pode, em hipótese alguma, abrir mão delas. 

Então, certifique-se de que a plataforma escolhida também está preocupada com isso e realiza constantes atualizações.

6. Suporte técnico efetivo

Investigue qual estrutura de suporte técnico a plataforma de fato oferece à IES. Você busca por uma plataforma que traga melhorias e solucione questões e não que gere questionamentos sem respostas, não é mesmo? 

Um suporte técnico funcional deve solucionar problemas de acesso dos alunos e também sanar dúvidas e auxiliar a administração na gestão e implementação desse novo mecanismo.

Ficou interessado em conhecer melhor sobre a importância de contar com uma plataforma de biblioteca digital em sua IES? Aproveite para entender mais a fundo sobre como os acervos online funcionam!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *