Saiba o que contém, como criar e melhorar seu site educacional

Site educacional: pessoa mexe eu seu computador
Confira aqui várias dicas para criar e aperfeiçoar seu site educacional!

Compartilhe este artigo

Com o uso cada vez mais massivo da tecnologia, estar presente nos espaços digitais deixou de ser opcional ou diferencial e se tornou obrigatório. Seja para pessoas físicas ou jurídicas, estar online é determinante para que sejam conhecidas e, no caso das instituições de educação superior (IES), ter um site educacional é fundamental para um bom marketing.

Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, existem 424 milhões de dispositivos digitais em uso no Brasil, entre celulares, tablets, computadores, etc. Com esse crescimento do uso da internet, a busca por informação se tornou mais simples e democrática. Entretanto, a infinidade de sites pode também confundir e dificultar para muitos usuários.

Neste artigo, iremos conhecer sobre a importância de um site educacional para uma IES. Veremos também o seu conceito, como criá-lo, o que deve contar, entre outros temas relevantes ao assunto.

Esperamos que você aproveite nosso conteúdo!

O que é um site educacional?

O site educacional é um espaço próprio da IES na internet, em que ela se apresenta para um grande público, sem limitações físicas, de espaço e de tempo. Esse site é uma peça chave para que o aluno conheça a instituição e, para além disso, seja convencido a estudar nela.

É interessante trazer informações que demonstrem a qualidade da IES e seus métodos de ensino, trazendo seus diferenciais para captação de alunos

Outro ponto determinante em um site educacional é a comunicação, que deve ser sempre facilitada, contando com:

  • E-mail;
  • Telefone;
  • Whatsapp;
  • Mensagens dentro do próprio domínio

Ao contar com múltiplos canais de comunicação, o aluno escolhe a melhor forma de contato para cada caso. Contribuímos, assim, para haver um atendimento de qualidade na IES.

Todavia, as IES contam também com outros espaços de comunicação online que não devem ser confundidos com o site educacional. Para melhor diferenciá-los, definiremos agora:

  1. Blog educacional;
  2. Portal do aluno;
  3. Ambiente virtual de aprendizagem;
  4. Redes sociais da IES.

1. Blog educacional

O blog educacional é uma página na internet que possui a função primordial de trazer temas relacionados ao ensino. Nesse espaço, a IES tem a oportunidade de fazer diversas postagens, com certa periodicidade, sobre temas gerais e específicos relevantes ao ensino superior.

É importante não confundir o site educacional com o blog.

O primeiro deve trazer informações sobre a IES e conquistar novos alunos, enquanto o segundo deve focar em trazer textos informativos sobre a educação em geral, dando mais credibilidade à instituição. Entretanto, ambos devem conter ferramentas que incentivem um potencial aluno a conhecer mais sobre o trabalho da IES.

2. Portal do aluno

O portal do aluno é mais uma funcionalidade que pode — e deve — estar unida ao site educacional! Ele conta com diversas informações relevantes para o estudante, como:

  • Datas de provas e atividades;
  • Notas;
  • Frequência nas aulas;
  • Materiais complementares e demais conteúdos digitais, etc.

É importante levar em consideração que as datas de eventos gerais podem ser incluídas já no site educacional, sendo restritas, para o portal do aluno, as informações específicas e/ou de cunho individual.

3. Ambiente virtual de aprendizagem

O ambiente virtual de aprendizagem (AVA) é um recurso obrigatório para qualquer IES que ministre aulas de forma online. Sendo assim, o AVA é como se fosse um campus para o aluno do ensino superior a distância ou do ensino híbrido.

Neste domínio se encontra a plataforma em que o estudante vai assistir às aulas, resolver e enviar as atividades, ter acesso aos prazos, informações, etc. Em geral, se a IES conta com o AVA, é mais barato e funcional manter o portal do aluno junto com esta plataforma, uma vez que ambas são voltadas para o estudante que já faz parte da instituição.

4. Redes sociais

Outro espaço fundamental para manter presença online são as redes sociais. Além de chegar a um público muito grande, as redes sociais são facilmente localizáveis e, ainda por cima, gratuitas.

É importante pensar no conteúdo e no público alvo para cada rede social. Deste modo, variando os sites, a IES pode investir, por exemplo, em:

  • Vídeos curtos (TikTok);
  • Vídeos longos (YouTube);
  • Textos curtos (Twitter);
  • Imagens com textos menores (Instagram);
  • Imagens com textos maiores (Facebook).

Leia também: Quais são as principais vantagens da utilização da plataforma como ambiente de aprendizagem?

Qual a importância do site educacional?

Como já visto, o site educacional é um recurso obrigatório para uma IES que quer crescer e ser relevante no mercado. Para melhor mostrar a importância de manter um bom site educacional, citamos aqui as quatro vantagens centrais:

1. Atrair novos alunos

A principal função de um site educacional é a busca por novos alunos. Como sabemos, a viabilidade financeira de uma faculdade é primordialmente pautada em manter um bom número de estudantes matriculados.

Com um site bonito, de fácil localização e com boas informações, a IES aumenta bastante suas chances de alcançar e motivar potenciais alunos. É importante contar com recursos que capitalizam o contato dos estudantes, para fazer um marketing educacional forte, personalizado e que interesse o aluno.

2. Informar sobre a IES

Como dito, o site educacional traz mais visibilidade para a IES e, com isso, além de trazer novos alunos, aumenta também o potencial de informação e comunicação da instituição. Na página, podem estar presentes diversas notícias sobre o que acontece na IES.

Além disso, um bom site também traz características atrativas sobre a IES, como infraestrutura, corpo docente, cursos, etc. Essas informações têm uma dupla importância, uma vez que elas ajudam tanto a trazer novos estudantes quanto a dar praticidade ao cotidiano estudantil dos alunos já matriculados.

3. Fazer comparativos com a concorrência

Ao pesquisar por faculdades que ofertam um curso de interesse, o aluno em potencial irá, naturalmente, acessar diversos sites educacionais e fazer comparações entre as IES. 

Nesta análise, características como grade curricular, formação dos professores, conceito Enade, qualidade do campus, etc são levadas em consideração para escolher onde deseja estudar.

Além disso, a nota da avaliação do MEC também costuma ser levada em consideração neste momento de escolha.

Para se destacar e ganhar mercado, a IES precisa trazer suas melhores qualidades no site. É importante que as informações sejam nítidas, acessíveis e destacadas, construídas de forma a realmente demonstrar o valor da instituição.

4. Aumentar o alcance da instituição

Apesar de o marketing digital ser novidade ainda para algumas empresas, ele já é bem forte, continua crescendo e trazendo sempre novas possibilidades. Com um site de fácil acesso, a IES poderá chegar a um público muito maior do que aquele que seria alcançado com outros meios.

Com o crescimento da educação a distância (EaD), esse marketing educacional, feito na internet, se tornou ainda mais importante. Agora é possível estudar numa IES mesmo que se esteja distante de sua sede.

Ou seja, a internet traz um público cada vez maior que realmente poderá estudar na IES, independente de limitações territoriais.

Marketing digital para educação: clique aqui para baixar o guia!

O que deve estar contido em um site educacional? Confira 8 tópicos essenciais

Ao criar e manter um site educacional, a IES tem total liberdade quanto ao conteúdo contido ali. Todavia, para se ter uma ferramenta de marketing digital potente, existem alguns itens que são esperados em um site, para que o mesmo cumpra seu objetivo.

Um site completo deve trazer as principais informações da instituição, aquelas que são determinantes para mostrar suas qualidade e trazer novos alunos. Apontamos agora 8 conteúdos que devem estar em um site educacional de sucesso:

1. Institucional

Como primeiro item, selecionamos aquele que é o mais amplo de todos, a aba institucional. Geralmente localizado no início da página, esse é um espaço que traz as principais informações da IES, como por exemplo:

A parte institucional deve demonstrar quem é a IES e como ela chegou até ali. Seu conteúdo pode ter diversas variações, mas é importante já contar com algumas informações centrais.

2. Cursos

Algumas vezes, os cursos ofertados pela IES estão contidos na parte institucional. Entretanto, é interessante existir um outro menu, dedicado exclusivamente para apresentá-los.

Afinal, essa é uma das informações que mais requer visibilidade no site. Ter uma lista dos cursos é, provavelmente, a informação mais básica para atrair o interesse de potenciais alunos.

Neste ponto, é importante trazer todas as opções de graduação, pós-graduação e todos os demais cursos ofertados pela instituição. Cada curso deve também ter uma página própria dentro do site, na qual eles serão detalhados, trazendo a grade curricular, coordenador, professores, turno, qualificações, etc. 

Lembre-se: o curso é, em geral, o verdadeiro “produto” que o estudante está esperando encontrar em um site educacional!

3. Infraestrutura

No campo referente à infraestrutura educacional, devem ser apresentados os campi da IES, ou seja, suas unidades. É fundamental ter em mente que essa informação é fundamental, pois de nada adianta ter um curso com qualidade se o campus não for acessível e atrativo para o estudante.

Um bom site educacional deve trazer boas fotos das unidades, além das principais informações. No mínimo, deve estar presente, aqui, o endereço e um telefone de contato do campus, sendo interessante trazer também um link com um mapa para dar instruções de como chegar na IES.

Além disso, é interessante apresentar tanto a sede da IES como as informações sobre o polo EaD.

4. Diferenciais competitivos

É aqui que a IES deve contar para o público o que ela oferece melhor do que ninguém! Nos diferenciais competitivos, a IES deve apresentar aquilo que a qualifica e diferencia das demais, como projetos inovadores, cursos conceituados, resposta do mercado de trabalho, etc.

Essas informações devem estar dispostas pelo site de forma natural, sem muito exagero na autopromoção. 

Outro ponto central ao se trabalhar com os diferenciais é que é importante conhecer a concorrência — porém, não se deve fazer qualquer tipo de propaganda que busque diminuir outras instituições.

Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre inovação na educação superior

5. Formas de ingresso

Como o objetivo principal do site institucional é atrair futuros alunos, incluir as formas de ingresso é fundamental. Aqui, devem estar presentes os processos seletivos (seja por vestibular ou outros programas), as formas de transferência, obtenção de novo título, etc.

A IES também deve informar as bolsas de estudo e financiamentos estudantis, pois esses são os facilitadores que mais podem manter um aluno na graduação. Em uma guia ‘como ingressar’, é interessante inserir questionários que peçam o contato do usuário, pois isso viabiliza uma comunicação mais direcionada.

6. Ligação com o blog

Como já visto, o blog educacional é outro espaço da IES na internet, que se soma ao site para fazer boas estratégias de marketing educacional. Deste modo, é intuitivo que ambos sejam ligados de forma simples.

Além da conexão pelo domínio, é interessante que as publicações do blog também remetam às atividades da IES. Lembre-se, essas ferramentas devem trabalhar de forma complementar!

7. Acontecimentos

Aqui não há muito segredo: devem ser indicados os principais acontecimentos na IES. É interessante trazer os eventos mais interessantes para os alunos e também para o público externo, como cursos de curta duração, palestras, exposições, etc.

8. Contatos

Informação obrigatória, os contatos da IES devem estar dispostos no site educacional de forma clara e completa. O aluno deve ter acesso às mais diferentes formas de se comunicar com a instituição, para que a solução de sua demanda se torne mais simples e cômoda.

Apesar de fornecer diversas formas de contato, é central focar em aperfeiçoar os emails. O correio eletrônico é a melhor forma de trazer novas informações a um estudante em potencial, de forma personalizada, direcionada e que não seja invasiva.

Leia também: Saiba como fazer a captação de alunos EaD em sua IES

Como criar seu site educacional?

Agora que já conhecemos melhor o site educacional, suas vantagens, seu conteúdo e os outros meios de comunicação online de uma IES, passaremos para a criação desta ferramenta. 

Para tal ação, deve-se investir em um profissional bem capacitado. Entretanto, é importante conhecer como se dá este procedimento. Sendo assim, trazemos agora o passo a passo para criar um site educacional:

1. Definir objetivos e informações presentes

Neste primeiro passo, você deve determinar o porquê de criar um site e o que deve estar presente nele. 

Durante nosso artigo, explicamos a importância dessa ferramenta para o marketing educacional e qual o principal conteúdo que deve vir aqui. Contudo, a IES sempre tem liberdade para inovar.

Mesmo que o foco esteja em atrair alunos, a IES pode elencar quais são suas propostas para realizar isso e, dessa forma, pensar em como organizar um site. Apesar de ser importante manter um certo padrão do conteúdo presente, é necessário pensar em como alcançar o público alvo desejado.

2. Escolher o nome de domínio

Esta é uma tarefa básica, escolher o “nome” do seu site educacional. O domínio registrado deve ser intuitivo, ou seja, quanto mais próximo do nome da instituição, melhor. É mais interessante trabalhar com a extensão “.com.br”, uma vez que é a mais popular. 

3. Escolher o serviço de hospedagem

Apesar de parecer simples, a escolha do serviço de hospedagem deve ser feita com base em algumas avaliações. Dependendo de como será o site, alguns detalhes serão fundamentais para selecionar o melhor serviço.

Os principais detalhes, nesse sentido, são:

  • O tipo do site;
  • Segurança;
  • Capacidade de armazenamento e transferência;
  • Investimento;
  • Disponibilidade;
  • Suporte.

4. Pesquisar a concorrência

Antes de fechar como será o seu site, uma prática natural e recomendada é verificar como são os da concorrência. Isso se dá com todo produto e, no marketing educacional não pode ser diferente: deve-se conhecer o mercado, saber as tendências e os exemplos de sucesso.

Contudo, a pesquisa dos sites de outras IES deve ser feita com muito cuidado. A IES deve sempre se lembrar que não deve copiar outras instituições, afinal, isso não deixará seu trabalho mais atrativo, e sim repetitivo. 

Deste modo, conhecendo as concorrentes por meio de uma estratégia de benchmarking, a IES poderá se preparar melhor para focar em seus diferenciais, nas suas principais qualidade e naquilo que busca inovar na educação.

5. Investir em layout

Outro ponto central é construir uma página bonita, intuitiva e organizada. No marketing, além de oferecer um produto de qualidade, é necessário saber como apresentá-lo de forma atrativa e para a educação não é diferente.

Um bom site educacional deve ser completo, mas com o cuidado de não trazer excesso de conteúdo em um layout bagunçado, onde as informações importantes se perdem. É importante também pensar em utilizar cores que remetem à IES e, também, recursos multimídia que enriquecem a página, como imagens, gráficos, vídeos, etc.

6. Acompanhar os acessos e buscar melhorias

Depois que o site estiver pronto, é importante focar no retorno que ele está trazendo. Algumas métricas interessantes nesse sentido são:

  • Quantidade de acessos;
  • De qual forma os usuários chegaram à página;
  • Quais os links estão sendo úteis;
  • O que de fato tem sido relevante para o público.

Esse acompanhamento é a melhor forma de aperfeiçoar seu site, de fortalecer as qualidades e mudar aquilo que não tem dado certo. Valorizar a opinião de quem está acessando a página também é importante para chegar ao ponto que se pretende: captar novos alunos.

4 dicas para aperfeiçoar o seu site educacional

Uma vez que já estiver no ar, é importante que o site educacional esteja sendo sempre aprimorado. Além de corrigir erros e melhorar alguns detalhes, com o passar do tempo, é preciso modernizar até mesmo o layout, para não parecer um espaço abandonado.

Para manter o interesse do público, aperfeiçoar sua página é fundamental. Deste modo, enumeram a seguir 4 dicas para melhorar um site educacional:

1. Atentar para as respostas

De início, prestar atenção em como o aluno em potencial está interagindo com o site é primordial. Com a utilização de algumas ferramentas na internet, é possível checar sobre os acessos, tempo de permanência, principais links visitados, termos pesquisados, etc.

Também é fundamental incentivar e valorizar as respostas de fato, ou seja, as avaliações realizadas pelos usuários. A IES não precisa viver de suposições quanto ao seu site, ela pode sempre estar correndo atrás de formas objetivas de compreender o que está funcionando e o que precisa melhorar.

2. Focar em bons CTAs

Dentro do marketing digital, o call to action (CTA), ou chamada para ação, são links que levam o usuário a realizar alguma ação dentro de um site, fazendo-o avançar no processo de conversão online. Num blog educacional, por exemplo, os CTAs ligam um artigo a outro mais aprofundado sobre determinado assunto, descendo cada vez mais no funil de captação.

Um bom CTA deve ter uma conexão lógica, que realmente compreenda o que um internauta espera ver em seguida ao acessar determinada página. Geralmente indicados pelos termos “acesse agora”, “veja mais” ou “saiba mais”, o foco final deve estar em direcionar o estudante a se matricular na IES, mas sem pular nenhuma etapa deste processo.

3. Facilitar a comunicação

Como visto, o site educacional serve tanto para atrair novos alunos quanto para trazer informação aos antigos. Ter uma comunicação simples, intuitiva e variada, favorece (e muito!) uma melhoria na relação com seu público alvo.

Além dos tradicionais telefones e emails, atualmente muitas instituições já contam com links que direcionam para o Whatsapp ou com um serviço de chat dentro do próprio site, o que deixa a resolução dos problemas cada vez menos burocrática. Essa variedade de serviços é benéfica ao permitir que cada um se comunique de forma que melhor lhe convém.

4. Descobrir como atrair seu público alvo

Combinando com os CTAs e com as melhorias na comunicação, a IES deve investir em conquistar as informações sobre o usuário que visita sua página. Essas informações são extremamente úteis para se conhecer seu público alvo, formando assim sua Persona.

Com essas informações, o conteúdo pode ser melhor desenvolvido para atingir seu público e resultados, além de possibilitar um marketing individual personalizado. Para tal fim, é bom sempre incluir formulários que captem os dados dos futuros alunos.

Esperamos que tenha gostado do nosso artigo e que ele seja útil para aperfeiçoar seu site educacional. Que tal conferir, em seguida, nosso artigo sobre estratégias para captação de alunos?

Artigos Relacionados