Conheça os principais tipos de avaliação e dicas para aplicá-los

Tipos de avaliação: fotografia de uma pessoa preenchendo o gabarito de uma prova
Quais são os tipos de avaliação? Quando aplicar cada um? Como desenvolvê-los? Tire todas as suas dúvidas neste artigo!

Compartilhe este artigo

Realizar avaliações é um passo muito importante para qualquer processo de aprendizagem. É com ele que os professores e coordenadores conseguem entender como está o desenvolvimento dos seus alunos, se estão indo bem, quais são os seus pontos fortes e fracos.

Mas engana-se quem pensa que a única forma de avaliar um aluno é através de uma simples prova, e que ela tem um único objetivo. Existem diversos tipos de avaliação que podem ser aplicados em sala de aula. Hoje vamos te mostrar cada um deles e como utilizá-los na sua IES. É só continuar a ler o artigo!

Importância dos tipos de avaliação na aprendizagem

As avaliações são muito importantes para fazer um diagnóstico completo de como está o desenvolvimento dos alunos no processo de aprendizagem. É a partir dessa análise que será possível identificar pontos de melhoria com os estudantes, e em qual ponto já pode ser explorado algo mais avançado.

Por isso, é necessário aplicar avaliações durante todo o tempo do ensino e não só no final dos períodos letivos. É preciso também entender que avaliar um aluno não está relacionado só à sua nota, vai muito além disso. É entender como está o seu domínio no assunto, como ele consegue fazer ligações com outras matérias, aplicar isso no dia a dia e muito mais.

Só uma prova não é algo efetivo, principalmente no ensino superior. O estudante sai da instituição direto para o mercado de trabalho, onde precisa colocar em prática tudo que aprendeu.

Portanto, abordar atividades práticas, contextualizadas com o futuro profissional também é essencial. É preciso sim aplicar avaliações teóricas, mas é necessário ter a prática também.

Na verdade, o que se observa é a necessidade de contar com múltiplos tipos de avaliação, para desenvolver competências diversas e alcançar melhores resultados para a IES.

Leia também: Dicas para a sua IES desenvolver atividades complementares e comunicá-las para os estudantes

Benefícios da avaliação no processo de aprendizagem 

Aplicar avaliações distintas no processo de aprendizagem é muito benéfico para os alunos e para a IES. Os estudantes conseguem identificar em quais pontos precisam melhorar, buscando mais aprendizado e soluções para os tópicos de maior dificuldade.

Para os professores, os diversos tipos de avaliação são benéficos porque providenciam uma noção nítida do desenvolvimento de cada aluno. A partir disso, eles conseguem buscar métodos para melhorar o aprendizado, aumentando a qualidade na educação superior e formando profissionais cada vez mais capacitados.

Em virtude disso, os tipos de avaliação também trazem benefícios para as IES, como melhores resultados no Enade. Vamos abordar, a seguir, outros benefícios de forma mais detalhada.

1. Desenvolvimento do corpo estudantil

Com os diversos tipos de avaliação, é possível entender como está o desenvolvimento de cada aluno. Conseguimos, assim, focar no que é necessário para fazer com que os estudantes melhorem sempre e assim aperfeiçoar a qualidade do ensino na IES. Dessa forma, trazemos uma boa visibilidade para a instituição no mercado.

2. Identificação de problemas e necessidades

As avaliações são muito importantes para identificar problemas e necessidades. Sem elas não será possível entender quais pontos do processo de aprendizagem precisam ser modificados. Se isso for feito de forma regular, é bem provável que ajude a evitar contratempos futuros, fazendo com que as metodologias e procedimentos se encaixem no que o aluno precisa.

3. Formar melhores profissionais

Ofertando um ensino de qualidade, que preze pelo desenvolvimento e necessidades dos alunos, com certeza a IES vai garantir uma formação muito mais completa, graduando ótimos profissionais. Isso também é uma ótima forma de conseguir uma boa visibilidade para a instituição, gerando assim mais resultados positivos.

Conheça os 4 tipos de avaliação

Como podemos perceber, o processo avaliativo é algo importante e complexo dentro de qualquer instituição de ensino. Por isso, existem diversos tipos e formas de avaliar o desempenho de um aluno. 

Em primeiro lugar, precisamos entender a diferença entre avaliações internas e externas. 

A avaliação interna é aquela aplicada dentro da instituição pelos professores, visando a acompanhar o desempenho do aluno em determinada matéria. Esse tipo de avaliação faz parte do planejamento pedagógico da instituição e é ele que vai pautar o trabalho dos docentes.

Já as avaliações externas são aquelas aplicadas fora do ambiente escolar e em larga escala, como é o caso do Enade, por exemplo. São aplicadas para analisar a qualidade do ensino de maneira mais abrangente, e para pautar o desenvolvimento de políticas públicas.

Vamos falar, a seguir, sobre os 4 principais tipos de avaliação interna.

1. Avaliação diagnóstica

A avaliação diagnóstica é aquela que busca analisar o desenvolvimento dos alunos ao longo do processo. A partir desse tipo de avaliação, é possível identificar os pontos fortes e fracos de cada estudante, gerando dados que servirão de base para as futuras decisões pedagógicas da instituição. Ela pode ser aplicada com: provas escritas, provas orais, avaliação online e simulados.

2. Avaliação formativa

Já a avaliação formativa tem como objetivo avaliar se as práticas pedagógicas aplicadas na sua IES estão gerando os resultados esperados. Ela identifica os principais gargalos na relação do aluno com os métodos de aprendizagem, fazendo com que os professores entendam o que está dando certo ou não.

A avaliação formativa pode ser aplicada com estudos de caso, lista de exercícios, seminários, autoavaliação, e qualquer abordagem que ajude a entender o perfil de cada aluno e de que forma ele se sente mais confortável aprendendo.

3. Avaliação somativa

A avaliação somativa irá examinar o desempenho dos alunos como um todo, entendendo se ele realmente tem domínio do conteúdo ou não. Por exemplo, a avaliação é aplicada todo fim de semestre ou do ano para ter uma ideia mais ampla de como foram os resultados, principalmente em comparação com períodos anteriores. Isso ajuda a entender se eventuais mudanças anteriores foram efetivas ou não;

Esse tipo de avaliação pode ser aplicado com: exames de múltipla escolha, exames que pedem respostas dissertativas, entre outros que foquem no conteúdo das disciplinas.

4. Avaliação comparativa

Como o próprio nome já diz, a avaliação comparativa vai entender o aproveitamento de um aluno, comparando um período com outro. E esse tempo a ser avaliado e comparado pode ser definido pelos profissionais da educação.

Pode ser, por exemplo, o começo de uma aula e seu fim, ou um semestre com outro, um ano com outro. Se o período de comparação for menor, fica mais fácil acompanhar os resultados de perto.

A avaliação comparativa pode ser aplicada com: resumos de conteúdo, testes rápidos, para os períodos curtos, relatórios, etc.

É sempre bom lembrar que os tipos de avaliação são complementares e, se possível, devem ser aplicados em conjunto na sua instituição. Ao pensar em seus processos avaliativos, pense em cada um desses tipos e tente sempre incluí-los.

Leia também: Ferramentas síncronas e assíncronas no ensino superior: entenda a diferença

3 Dicas para aplicar avaliações no ensino a distância

Com o crescimento e a força que o ensino superior a distância vem ganhando, é muito importante estar preparado para essa modalidade, principalmente para as avaliações. Por isso, vamos te ajudar a entender os principais pontos para aplicar avaliações nessa modalidade. Confira!

1. Conte com a ajuda da tecnologia

Contar com auxílio da tecnologia é muito importante para o ensino online, procure ferramentas e plataformas que possam melhorar os seus processos ou que ajudem no envolvimento dos alunos com a avaliação, como por exemplo, uma plataforma de gamificação.

2. Faça com que os alunos se envolvam

Um ponto muito importante nas avaliações na educação a distância (EaD) é o engajamento do aluno com a atividade.

O perfil do aluno EaD é muito conectado com informações e recebe estímulos o tempo inteiro. Pensar em algo que prenda a sua atenção é essencial para que ele faça a avaliação da melhor forma possível. Você pode, por exemplo, pensar em substituir alguns conteúdos em texto, no enunciado das questões, por vídeos.

3. Evite perguntas óbvias

O principal medo de professores e coordenadores na EaD é a cola. Muitos pensam que ao fazer uma prova o aluno vai copiar todo o conteúdo.

Para resolver esse problema, é preciso pensar em questões que não tenham perguntas e respostas óbvias, fazendo com que o aluno tenha que pensar e pesquisar a fundo para elaborar sua resolução. Além de evitar colas, isso faz com que o aluno tenha um papel de protagonista no processo.

Esperamos que você tenha entendido quais são os principais tipos de avaliação, suas características, importância e como aplicá-las na sua IES. Que tal aproveitar e conferir este outro texto sobre Avaliação no ensino a distância: possibilidades e desafios?

Artigos Relacionados