Tipos de EaD: fotografia com foco em um estudante utilizando o computador para assistir aulas e fazendo anotações em um caderno.

Tire todas as suas dúvidas sobre os formatos e tipos de EaD

De acordo com pesquisa TIC Domicílios, do Comitê Gestor da Internet (CGI.br), o Brasil já conta com mais de 134 milhões de usuários de Internet. Isso representa 74% da população.

Com essa ascensão tecnológica, especialistas em educação acreditam que, nos próximos anos, a Educação a Distância deve receber bastante investimento das Instituições de Ensino Superior (IES).

Leia também: saiba as principais informações sobre o ensino superior a distância no Brasil

Assim, os cursos livres e outros diversos tipos de EaD podem atrair mais alunos que querem conquistar um diploma ou uma certificação nas diferentes modalidades de cursos a distância.

Sua IES está preparada para planejar e desenvolver cursos nos diferentes tipos de EaD? Neste artigo, você conhecerá não só os tipos, mas as modalidades de educação a distância que podem ser desenvolvidas no ensino superior. Continue a leitura para se aprofundar no assunto!

Quais são os tipos de EaD?

Todos os cursos de graduação e pós-graduação realizados na modalidade EaD são regulamentados e devem ser autorizados pelo Ministério da Educação (MEC)

Isso está na Lei 9.394, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e no Decreto 9.057, que também regulamenta a oferta de cursos a distância para o ensino médio e para a educação profissional técnica do mesmo nível.

Portanto, o EaD não é formado somente por cursos superiores, mas também pode apresentar outras opções. Acompanhe, a seguir, quais são os principais tipos de EaD:

1. Graduação

As graduações a distância são, assim como na modalidade presencial, formações de ensino superior. Possuem a mesma duração e carga horária que os cursos presenciais, apresentando as adaptações necessárias em cada caso. 

O diploma também tem a mesma validade e em alguns casos não apresentam se o curso foi realizado de forma presencial ou a distância.

Leia também: tudo o que você precisa saber sobre carga horária de curso EaD no ensino superior

2. Técnico

Já os cursos técnicos são mais curtos que a graduação, durando entre um ano e meio a dois anos.

No formato EaD, os estudantes procuram por uma qualificação mais rápida para entrar no mercado de trabalho. Como eles também são regulamentados pelo MEC, o certificado possui a mesma validade que o de um curso realizado presencialmente.

3. Profissionalizantes

Semelhantes aos técnicos, esses cursos preparam profissionais para o mercado de trabalho. Nesse caso, a maioria das formações disponíveis não possui a chancela do MEC, porém apresentam uma grande procura de pessoas que buscam por um bom equilíbrio de custo-benefício na formação.

4. Livres

São cursos de carga horária reduzida e pouco explorados pelas IES. Como o nome já sugere, eles são independentes do MEC, entretanto, essa modalidade de ensino é citada na Lei 9394/96 de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), no Capítulo III, que se refere à Educação profissional:

“Art. 42.  As instituições de educação profissional e tecnológica, além dos seus cursos regulares, oferecerão cursos especiais, abertos à comunidade, condicionada a matrícula à capacidade de aproveitamento e não necessariamente ao nível de escolaridade”.

Portanto, se a sua instituição for disponibilizar um curso livre, ela se torna inteiramente responsável por sua estrutura, organização, abordagem e metodologia de ensino.

5. Extensão

Os cursos de extensão servem como um complemento à graduação dos alunos. Costumam ter uma duração maior que a dos cursos livres, uma vez que quem busca pela extensão quer se especializar em determinada área dentro do seu campo de formação.

6. Preparatórios

Todos os anos, milhares de pessoas buscam se preparar para realizar o sonho de passar no vestibular ou em algum concurso público.

Dessa forma, os cursos preparatórios são um dos tipos de EaD com bastante demanda, já que são mais flexíveis e práticos para os estudantes.

7. De certificação

São cursos que possibilitam a qualificação de pessoas que disputam uma vaga de emprego. Atualmente, são raras as empresas que contratam profissionais sem que eles tenham algum tipo de certificação, como em tecnologia, ferramentas de Marketing, processos de trabalho, entre outros.

8. Corporativos

Entre os tipos de EaD, também está a formação na modalidade e-learning. São cursos de treinamento ou in company desenvolvidos para capacitar os colaboradores de uma empresa.

São utilizados para especializar equipes ou ainda para treinar os funcionários sobre normas e processos que regem as organizações. 

Quais são os formatos de EaD?

Agora que você conheceu os principais tipos de EaD, é importante saber que nem todos são disponibilizados seguindo um mesmo formato. O modelo pode mudar conforme as necessidades da instituição e estudantes, objetivos de ensino, etc.

Agora, você poderá conferir quais são os formatos de EaD existente e entender como cada um funciona. Confira!

1. EaD síncrono 

A palavra síncrono quer dizer “ao mesmo tempo”, ou seja, esse formato de EaD exige a participação do aluno e do professor em aula no mesmo horário em uma plataforma de ensino online

Alguns exemplos de ferramentas síncronas são:

  • teleconferências (nos formatos de vídeo, áudio, etc); 
  • salas de bate-papo (chats).

A vantagem dessa modalidade está na facilidade que o aluno tem para tirar suas dúvidas. Por outro lado, ele perde na questão da flexibilidade. Às vezes, o aluno tem a possibilidade de consultar o material posteriormente, no entanto, ele deixa de ter a mesma interação.

2. EaD assíncrono

Já o EaD assíncrono é aquele em que os participantes não precisam estar conectados em alguma ferramenta no mesmo horário para que o ensino seja transmitido. As aulas são gravadas e disponibilizadas em uma plataforma online.

Alguns exemplos de ferramentas assíncronas:

  • listas de discussão ou fóruns;
  • e-mail;
  • blogs.

Nesse formato, o estudante possui liberdade para estudar de acordo com a sua disponibilidade, quando e onde quiser.

3. EaD tempo fixo

Esse é o formato de ensino a distância mais comum e utiliza as ferramentas síncronas de aprendizagem. Nele, o aluno precisa logar no site do curso em um horário predefinido. Em alguns casos, também precisa participar de chats ao vivo.

4. EaD open schedule

Outra forma de ensino a distância é o agendamento aberto. Trata-se de um formato assíncrono bastante procurado por estudantes que priorizam a independência nos estudos.

Assim, eles aprendem com base em livros, e-mails, listas de discussões e quadros de avisos virtuais, entregando trabalhos com prazos predeterminados pela instituição.

5. EaD híbrido

O ensino híbrido utiliza as práticas pedagógicas do ensino presencial e do ensino a distância. Dessa forma, para a modalidade específica de EaD, são combinadas as ferramentas síncronas e assíncronas. 

Assim, o aluno deve estar presente em uma sala de aula virtual ou sala de bate-papo, em horários preestabelecidos. Porém, ele pode concluir os trabalhos posteriormente e repassá-los via fórum online.

6. EaD por videoconferência

Essa é uma das formas de ensino a distância bastante usadas pelas IES.

Nela, seus integrantes compartilham arquivos de textos, imagens, gráficos e áudios. Essa conexão pode ocorrer ao vivo ou não.

Contar com uma plataforma de aprendizagem é muito importante para a transmissão do conteúdo, porém existem outras ferramentas comuns para a comunicação via videoconferência, são elas:

  • Webinar, 
  • YouTube Live, 
  • Hangouts, 
  • Palestra online, 
  • Seminário online, etc.

7. EaD baseado em computador

Nessa modalidade, os alunos têm horários semanais específicos para se reunirem em sala de aula ou laboratórios de informática da instituição. 

Nesse caso, é preciso investir em estrutura física, como salas, computadores, cadeiras, projetores, etc. Isso reduz a vantagem relacionada ao baixo custo, que é um dos pontos fortes da EaD.

Conseguiu tirar todas as suas dúvidas sobre os tipos de EaD? Vale ressaltar que, independentemente de qual for o adotado pela sua IES, ele deve focar sempre na qualidade do ensino e necessidades do seu público-alvo. Aproveite para saber quais são os cursos a distâncias reconhecidos pelo MEC!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *