Universidade, faculdade ou centro universitário: fotografia de uma sala de aula com foco em uma mulher utilizando um computador.

Saiba o que são e as diferenças entre universidade, faculdade ou centro universitário

As diferenças entre universidade, faculdade ou centro universitário não são amplamente conhecidas. Mesmo pessoas do ramo da educação podem não compreender os termos na sua totalidade e singularidade. E não é por menos, visto que muitas vezes eles são usados como sinônimos no nosso cotidiano.

Entender a diferença entre essas três nomenclaturas é essencial! Cada tipo de Instituição de Ensino Superior (IES) possui funções e responsabilidades distintas, podem oferecer diferentes graus de educação e têm níveis de autonomia diferenciados.

Além disso, saber se sua IES é uma universidade, faculdade ou centro universitário é importante até mesmo de um ponto de vista estratégico. Isso porque é apenas com o domínio desses termos e conceitos que você conseguirá planejar como transformar o seu centro universitário ou faculdade em uma universidade, por exemplo.

Abaixo você descobre as diferenças entre cada tipo de IES, suas particularidades e como fazer de sua instituição uma universidade. Continue a leitura!

Qual a diferença entre universidade, faculdade ou centro universitário?

O Decreto nº 5.773/06, assinado em maio de 2006, determina o credenciamento das instituições de educação superior de acordo com suas prerrogativas acadêmicas.

Dessa forma, é essa legislação que determina a separação das IES nas três diferentes categorias: universidade, faculdade ou centro universitário.

O que caracteriza uma faculdade?

As faculdades podem ser consideradas o nível básico de qualquer instituição de educação superior. Inclusive, as IES são credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) originalmente nessa categoria.

É comum que as faculdades atuem em um número reduzido de áreas, muitas vezes sendo IES especializadas em ramos específicos do conhecimento. E para criar novos cursos, é necessário autorização do MEC.

Um complexo de faculdades pode dar origem a centros universitários e universidades. Saiba mais sobre esses tipos de IES a seguir!

Banner de divulgação do ebook gratuito "Avaliação de gestão de acervo: como funciona, órgãos responsáveis e como alcançar uma boa nota". Link para download: https://materiais.saraivaeducacao.com.br/lp-ebook-tofu-avaliacao-gestao-acervo?utm_source=blog-saraiva-educacao&utm_medium=banner-artigo&utm_campaign=material-rico

O que é um centro universitário?

Apenas ter mais de uma faculdade não automaticamente caracteriza uma IES como centro universitário. Para ser credenciada nessa categoria, a instituição de ensino superior precisa ser pluricurricular. Ou seja, um centro universitário é uma IES que aborda uma ou mais áreas do conhecimento.

Além disso, os centros universitários devem prezar pela excelência de seu ensino. Um adendo importante é que tanto o corpo discente quanto o docente passam pela avaliação do MEC nas instituições de ensino superior. E nos centros universitários, um terço dos professores precisam ter formação de mestre ou doutor. Ao mesmo tempo, um quinto do corpo docente deve ter um contrato de regime integral com a IES.

E, diferente de faculdades que precisam da autorização do MEC para criar novos cursos, os centros universitários têm maior autonomia para criação de programas de ensino e até mesmo de cursos de graduação.

Quais as características de uma universidade?

Assim como os centros universitários, muitas vezes as universidades são formadas por faculdades. Essa categoria também possui uma pluralidade de currículos e abrange diferentes áreas do saber. Porém, a universidade se difere dos centros universitários quanto aos seus objetivos, tipos de cursos, quadro de profissionais e grau de autonomia.

Segundo o MEC, as universidades são caracterizadas pelo oferecimento de atividades de ensino, pesquisa e extensão. São esses os três principais pilares de uma universidade.

Ao menos um terço do corpo docente deve ter titulação de mestre ou doutor e a mesma quantidade precisa ter contrato em regime de tempo integral. E, seguindo as bases desse tipo de IES, esses professores precisam ser capacitados para trabalhar com educação, pesquisa e extensão.

Leia também:Entenda como funciona a autorização do MEC para cursos a distância

Ademais, as universidades não oferecem apenas graduações. Elas também devem oferecer ao menos quatro programas de mestrado e dois de doutorado. Por conta disso, esse tipo de IES atua amplamente na produção intelectual institucionalizada.

Assim, nas universidades são realizadas pesquisas nas mais diferentes áreas do saber, tanto do ponto de vista científico e cultural, quanto a níveis regionais e nacionais.

As universidades recebem ainda mais autonomia por parte do MEC. É permitida a essas IES uma autonomia administrativa, gerando maior autodeterminação e autoformação quanto a organização de serviços, patrimônios e funcionamento.

Como uma faculdade ou centro universitário vira uma universidade?

Como vimos, o ponto de partida de qualquer IES está no nível de faculdade. Mas isso não quer dizer que ela não possa se tornar uma universidade um dia.

Adiantamos que essa trajetória não é simples, mas que dependendo de seus objetivos, ela pode ser muito recompensadora. Veja agora alguns requisitos para se tornar universidade!

Como uma faculdade se torna um centro universitário?

Para que uma faculdade se torne uma universidade, a IES precisa investir primeiramente na sua expansão. O oferecimento de uma formação pluricurricular é essencial, com cursos de diferentes áreas do conhecimento.

A contratação de professores mestres e doutores também é necessária para a mudança de status da IES. Lembrando que para que uma faculdade seja reconhecida tanto como centro universitário, quanto como universidade, um terço de seu corpo docente precisa ser formado por profissionais com essas formações. 

Concluindo esses projetos de expansão, entre outros pré-requisitos, a faculdade pode ser credenciada como um centro universitário.

Como um centro universitário vira uma universidade?

Para que um centro universitário passe a ser uma universidade, é necessário que a IES invista em programas que vão além da educação, oferecendo também pesquisa e extensão.

Ou seja, além de ofertar cursos e aulas a nível superior, é necessário realizar trabalhos de investigação científica acadêmica, bem como oferecer serviços e atividades para a comunidade onde a IES está inserida.

Além disso, para ser reconhecida como uma universidade, a IES precisa oferecer ao menos 60% dos cursos de graduação reconhecidos pelo MEC, e um número mínimo de quatro programas de mestrado e dois de doutorado.

Na maioria dos casos, as transições de uma faculdade para centro universitário e, posteriormente, para universidade demoram anos. E o próprio processo de solicitação do reconhecimento do MEC pode demorar alguns meses, até mais de um ano.

No Ministério da Educação, as questões quantitativas e qualitativas da IES são avaliadas. Sendo assim, é importante estar familiarizado com os indicadores de qualidade do MEC.

Entretanto, as universidades são consideradas um dos tipos de IES com maior prestígio no país, oferecendo milhares de vagas semestralmente e uma formação mais diversas para seus estudantes.

E então? Já sabe a diferença entre universidade, faculdade ou centro universitário? Está pensando em transformar sua IES em uma universidade? Aproveite para saber mais sobre regulamentação e entenda tudo sobre as avaliações do MEC!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *