Entenda qual a importância do Enade na rotina de uma IES

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) é uma ferramenta de avaliação do Governo Federal aplicada por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Porém, na prática, ele atua de maneira muito mais ampla do que isso, afetando a rotina das Instituições de Ensino Superior (IES) e dos alunos que a frequentam.

Mas, afinal, qual a importância do Enade? 

Hoje vamos abordar um pouco mais profundamente os principais tópicos influenciados pelo Enade em relação aos alunos e à IES e também as melhores estratégias para alcançar bons resultados.

Banner de divulgação do webinar sobre Data Science na educação, com Andrea Filatro. Link para inscrição: https://materiais.saraivaeducacao.com.br/webinarios-andrea-filatro?utm_source=blog&utm_medium=artigo&utm_campaign=webinar-data-science

Qual a importância do Enade para os estudantes?

Primeiramente, vamos falar sobre como o Exame impacta a vida acadêmica dos alunos de sua IES. Confira!

1. O ingresso e a escolha

O resultado do Enade interfere na rotina do aluno desde o momento em que ele escolhe em qual IES ingressar. O estudante deseja entrar em uma instituição que seja reconhecida pelo ensino ofertado e, na maioria das vezes, a avaliação do Enade é um dos únicos parâmetros comparativos que ele terá para se basear. 

Deste modo, sua decisão será fortemente amparada pela avaliação do ranking aliada a outras condições de contexto (como localização, orçamento e indicação de conhecidos). 

2. A conquista do diploma

Apesar de o Enade não exigir uma nota mínima do aluno, a sua realização é um item obrigatório para a liberação do diploma do estudante. Se o curso em que está se formando o egresso faz parte do grupo avaliado naquele ano, a emissão de seu diploma fica condicionado à comprovação de realização do Exame. 

Essa composição da obrigatoriedade da realização, mas da não exigência de nota mínima, muitas vezes, inclusive, acaba sendo o principal nó que a IES tem de resolver na sua relação com o aluno. No final do texto vamos abordar alguns tópicos para auxiliar nesse processo.

Leia também: tire todas as suas dúvidas sobre o edital Enade

3. O egresso e o mercado de trabalho

Não só os alunos ingressantes ficam de olho nas melhores avaliações do Enade, mas certamente o mercado de trabalho também. Empresas que buscam novos funcionários para sua equipe, sobretudo para parcerias e aproximações, desejam se associar às IES mais bem conceituadas. 

Dado isso, o aluno também irá procurar pelas instituições mais bem aceitas no mercado de trabalho. Cada ponto levantado se conecta e puxa um ao outro, tornando a avaliação do Enade muito mais do que um medidor de qualidade do governo.

Qual a importância do Enade para a IES?

Mas e na instituição de ensino, quais são os impactos do Enade? Vamos falar sobre isso agora!

1. A captação de alunos

Se o resultado do Enade influencia diretamente na escolha do aluno ingressante sobre qual IES entrar (seja por suas próprias expectativas de qualidade, seja por buscar uma aprovação do mercado de trabalho) certamente um bom resultado no Exame fortalece qualquer estratégia de captação de alunos

Além da utilização dos dados nas campanhas promovidas pela instituição, se a IES alcança um resultado de destaque pode gerar mídia espontânea em veículos locais e nacionais. Para captação de alunos, essa conquista é um ouro.

2. A aprovação do MEC e licenças

Estamos dizendo aqui das mais diversas influências que o resultado da avaliação pode ocasionar, mas não podemos nos esquecer da sua função original: ela é um medidor de qualidade do governo. 

Instituições de ensino mal avaliadas podem, e devem, receber diligências do Ministério da Educação (MEC) e serem reavaliadas por comissões formadas para esse fim. 

Esse processo pode ainda trazer sanções para a instituição, que pode ter suspensão de suas licenças para a abertura de novos cursos ou novas turmas em cursos já existentes.

Leia também: tudo o que você precisa saber sobre o conceito Enade

3. A retenção de alunos

Se manter em uma IES mal avaliada pode ser uma questão para os alunos mais aplicados que desejam boas colocações no mercado de trabalho e, com a possibilidade de transferências e aproveitamento de currículo, esse não é um aspecto que pode ser ignorado. 

Entretanto, mais importante do que isso, uma boa avaliação fortalece a relação do aluno com a instituição e o faz ter orgulho de estudar e obter o seu diploma em uma IES reconhecida. 

Por isso, uma boa avaliação e boa divulgação interna dos resultados fortalece a relação da sua IES com os estudantes e fortalece a estratégia de retenção de alunos.

4. A valorização do corpo docente e equipe

Se uma IES bem avaliada pode fortalecer a relação com os estudantes, certamente fortalece também a relação com a equipe e corpo docente. 

Um bom resultado amplamente conhecido traz reconhecimento e satisfação para a equipe que participa diariamente dessa construção. E um profissional valorizado trabalha mais satisfeito e dedicado. Não subestime o potencial de valorização da sua equipe!

Como alcançar bons resultados?

Agora que você já sabe qual a importância do Enade, separamos algumas dicas para te ajudar na preparação dos alunos para esse Exame!

1. Preparação a longo prazo

Mesmo a etapa mais importante da avaliação do Enade sendo no momento final do curso (a realização da prova com os alunos concluintes), essa preparação deve começar desde o primeiro dia do estudante na instituição. Afinal, desde o início ele precisa saber tudo sobre essa avaliação, sua importância e como funciona

Como já dissemos aqui, apesar de a realização do Exame ser obrigatória para a emissão do diploma, não é cobrado do aluno uma pontuação mínima na prova. Então, por se tratar de uma atividade extra, realizada em um final de semana, fora da faculdade e no final do ano, várias são as variantes que podem influenciar o aluno a não realizar a avaliação de maneira dedicada ou bem disposta. 

No entanto, se o processo de preparação já está integrado à sua rotina durante todo o percurso na IES e não surge como uma surpresa, a chance de ele se dedicar é bem maior.

2. Comunicação interna fortalecida

A boa realização, por parte do aluno, de uma prova do Enade depende, obviamente, de todo o conhecimento que ele adquiriu ao longo do curso, mas depende também da sua relação com a IES. 

Com uma relação enfraquecida e sem laços, o estudante pode ter a sensação de que fazer uma boa prova é um “favor” que ele faz para a instituição, e não uma retribuição e comprovação de todo o trabalho bem realizado ao longo do percurso. 

Por isso, estar próximo e conectado ao aluno durante todo o curso é fundamental para gerar uma sensação de pertencimento àquele espaço e trajetória não só pessoal, mas da instituição. Por isso, nunca subestime o poder da comunicação interna fortalecida e nunca deixe de investir nela.

3. Preparação integrada à rotina acadêmica

Se desde o início estamos falando de uma preparação continuada, é preciso que digamos também da importância de ela ser integrada à rotina do aluno e não “mais uma atividade extra” que ele tenha que desenvolver. 

Além disso, a realização de simulados ao longo do curso é fundamental, não só para que o aluno treine, mas também para que a IES possa se reavaliar internamente, encontrando pontos fracos e corrigindo-os a tempo.

Mas e os resultados?

Após entender qual a importância do Enade e preparado a sua IES, você sabe como avaliar o desempenho da sua instituição no Exame? Fazer avaliações comparativas com seus resultados anteriores e com outras IES é fundamental. Para isso, o Resultado Enade, da Saraiva, é uma ferramenta preciosa. Confira!

Como funciona o Enade? O que a minha IES é obrigada a fazer e quais são os impactos?

Você tem conhecimento sobre como funciona o Enade e como ele impacta a sua Instituição de Ensino Superior (IES)? Realizado anualmente, o Enade surgiu como um medidor de qualidade oficial do governo, mas seu alcance vai muito além disso

Por estabelecer um parâmetro comparativo entre os cursos superiores de todo o território brasileiro, seus resultados acabam influenciando diretamente os rankings das melhores faculdades do país. Por consequência, há um impacto na escolha dos alunos sobre qual IES ingressar e na atenção do mercado de trabalho sobre os egressos.

Não está convencido da importância da avaliação? Todos os anos, quando o resultado é publicado, comumente o ranking das melhores e piores colocações ocupa a manchete dos principais portais de notícias do país, o que acaba configurando grande relevância no mercado educacional nacional e potencializa reconhecimentos internacionais. 

Vale lembrar também que, como atua como um medidor de qualidade do governo, as instituições que não atendem às expectativas do Enade estão sujeitas a receberem sanções e a serem impedidas na abertura de novos cursos ou mesmo novos processos seletivos.

Por tudo isso, não subestime a avaliação. Você sabia que a prova é obrigatória e a responsabilidade de inscrever o aluno é da IES? Você sabe como funciona o Enade? Como o resultado é calculado? A importância de ter uma equipe engajada? Hoje, vamos passar por esses tópicos e dar um panorama geral sobre como preparar os alunos e como funciona o Enade.

Quem faz a prova?

O Enade é obrigatório para todos os alunos ingressos e egressos dos cursos avaliados naquele ano. Comumente, os ingressos são dispensados da realização da prova, mas não da inscrição.

Os cursos são divididos em três ciclos avaliativos de modo que cada um nunca fique mais de três anos sem ser avaliado. 

Leia também: o que mudou no Enade?

Como funciona a inscrição do Enade?

A responsabilidade da inscrição é inteiramente da IES. A instituição tem, obrigatoriamente, que inscrever todos os alunos ingressos (para estatísticas de controle) e egressos dos cursos avaliados naquele ano. A confirmação da lista de cursos avaliados bem como as datas de inscrição e cada etapa do processo devem ser conferidas no edital do Exame.

Vale lembrar que a não inscrição ou não realização da prova deixa tanto o aluno que não recebe o diploma como a instituição sujeitos a sanções.

Como é o Exame é composto?

O Enade é composto por 4 instrumentos básicos: 

  • a prova;
  • o Questionário do Estudante;
  • o Questionário de Percepção de Prova;
  • o Questionário do Coordenador de Curso. 

Todos eles são observados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e pelo Ministério da Educação (MEC) para avaliação, mas a nota para o ranking é calculada a partir da prova.

A prova

Composta por 40 questões, a avaliação é dividida em duas partes sendo: 

  • 25% de formação geral (dez questões, das quais 2 são discursivas e 8 de múltipla escolha) ;
  • 75% de conhecimentos específicos da área (30 questões, sendo 3 discursivas e 27 de múltipla escolha), envolvendo situações-problema e estudos de casos.

Como é calculado o resultado?

O resultado que vai parar nos rankings é a nota do Conceito Enade. No entanto, esse é apenas um dos indicadores calculados a partir da avaliação. Ele se tornou o mais famoso pois é o que estabelece um conceito comparativo entre todas as IES participantes.

A saber, os outros três indicadores calculados pelo MEC são: Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD), Conceito Preliminar de Curso (CPC) e Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC).

Conceito Enade

O Conceito Enade estipula uma nota comparativa a cada curso por instituição. Para se chegar a um resultado final, é calculada uma média entre os resultados individuais de cada aluno daquele curso da IES e o número de estudantes participantes do mesmo curso daquela instituição.

Depois, essas médias são padronizadas considerando o desempenho médio nacional e o desvio padrão.

Assim, são estabelecidos 5 conceitos: 3 é considerado um rendimento médio naquele curso no país, 1 e 2 caracterizam que a IES está abaixo da expectativa e 4 e 5 representam notas acima da expectativa.

O Conceito Enade é concedido a todas as IES com dois ou mais alunos participantes do Enade.

Como preparar a sua IES para o Enade?

Para um Enade bem sucedido, é de fundamental importância que tanto os alunos como a equipe administrativa e corpo docente estejam completamente familiarizados com o mecanismo, sua razão de ser e funcionamento.

Uma boa preparação para o Enade, além da realização de simulados, começa no primeiro dia do aluno na instituição e envolve não apenas ele, mas também toda a equipe da IES. 

Sem surpresas e engajamento potencializado

Além de entender como funciona o Enade, o aluno, equipe administrativa e corpo docente precisam ter naturalidade e ciência sobre o que esse processo representa para a IES. 

Em linhas gerais, para o aluno (além da habilitação de seu diploma), diz também do seu posicionamento como egresso do curso no mercado de trabalho e para a equipe e corpo docente representa a continuidade e melhoria de condições e reconhecimento do serviço prestado.

O estudante tem a obrigatoriedade de realizar a prova, mas nenhum resultado mínimo é condicionado a ele, de modo que a IES precisa estabelecer uma relação de confiança e fidelidade com o aluno ao longo do curso para que ele tenha real dimensão da importância e impactos da avaliação e não tenha a falsa sensação de que está fazendo apenas um “favor” para a IES. 

Do contrário, não será incomum encontrar casos de alunos que comparecem à prova, mas não a realizam com empenho, desenvolvendo a tarefa apenas para “cumprir tabela” e receber o diploma.

Já para a instituição e o corpo docente, um resultado tão significativo pode dizer não só do futuro da instituição como do seu próprio trabalho. Trabalhar em uma IES reconhecida aumenta também a satisfação e empenho da equipe, bem como potencializa melhorias no ambiente de trabalho e potencial expansão da instituição. Sem contar que um resultado ruim pode trazer sanções legais que afetam diretamente o funcionamento da instituição.

Para o fortalecimento, fidelização e engajamento em todas essas relações é fundamental que a IES tenha uma comunicação interna efetiva e fortalecida, voltada tanto para os estudantes como para a equipe. 

Desde o primeiro dia da entrada do aluno na instituição, é preciso que ele tenha familiaridade não só com esse processo avaliativo, mas também uma relação de pertencimento e satisfação com a IES. 

Da mesma maneira, a equipe e corpo docente devem ser estimuladas a promover essa relação com os alunos e também saber da relevância de sua participação dentro da IES.

Canais de comunicação diretos e efetivos, campanhas de identificação, bom ambiente de convivência e informação facilitada são alguns dos componentes indispensáveis nessa equação. 

Mais especificamente voltados para o Enade, você ainda pode estabelecer canais de incentivo e recompensas tanto para estudantes como para equipe. Todavia, para esse recurso direcionado ser efetivo, é preciso que a comunicação interna como um todo esteja estabelecida de maneira funcional.

Esperamos que você tenha tirado suas dúvidas sobre como funciona o Enade! Aproveite para conferir o nosso artigo sobre o que é e a importância de um banco de questões para a prova e saiba como alcançar um resultado excelente em sua IES!

5 dicas sobre como aplicar metodologias ativas na prática

As metodologias ativas são um assunto bastante recorrente entre profissionais da área de educação. Trata-se de uma nova forma de ensino em que o estudante exerce o protagonismo em seu processo de aprendizagem, atuando ativamente na construção do conhecimento.

Existem diversas formas de levar a aprendizagem ativa tanto para a educação básica quanto para o ensino superior. O objetivo é tornar a produção de conhecimento mais descentralizada, enriquecendo o processo de ensino-aprendizagem em sala de aula e também na Educação a Distância (EaD).

Porém, como aplicar as metodologias ativas na prática? Essa é uma dúvida bastante comum e o nosso objetivo, com este artigo, é te ajudar a entender como levá-las para a sua Instituição de Ensino (IES) de fato. Continue a leitura para saber mais!

O que são as metodologias ativas e por que elas são importantes?

Quando pensamos em sala de aula, na maioria das vezes vem à cabeça alunos sentados, escutando o professor passar a matéria. Isso é o que a gente chama de ensino passivo

As metodologias ativas vêm com uma nova proposta: a de tornar a participação do aluno mais ativa, para que ele seja o protagonista de seu próprio processo de aprendizagem. A figura do professor é a de facilitador e mediador desse processo.

Utilizar as metodologias ativas em sua IES é muito importante pois elas melhoram a qualidade do ensino e garantem maior autonomia para o estudante. Dessa forma, o aprendizado se torna mais efetivo e o lado crítico e responsável do aluno é desenvolvido.

Como trabalhar as metodologias ativas na prática?

Entender como colocar as metodologias ativas em prática é uma questão de discussão para muitos profissionais da área da educação. Fala-se muito sobre o que elas são e sua importância, mas não como aplicá-las na rotina. 

Leia também: 8 estratégias de metodologias ativas para você aplicar em sua IES

Separamos 5 dicas para te ajudar a aplicar as metodologias ativas na prática em sua IES. Confira!

1. Invista na Sala de Aula Invertida

A Sala de Aula Invertida é uma metodologia ativa que propõe que o aluno tenha contato com o conteúdo antes de ele ser passado na aula

O professor pode disponibilizar um texto, vídeo ou qualquer outro tipo de material sobre o tema para que o estudante consulte e chegue na aula com um conhecimento prévio sobre o assunto, possibilitando que os próprios alunos tenham participação ativa no processo de construção do conhecimento.

Além de proporcionar a participação ativa na aula, essa metodologia estimula a curiosidade dos estudantes e possibilita que as discussões em aula cheguem a um nível mais avançado. Afinal, os alunos já chegarão com dúvidas e pontos a serem debatidos no momento do encontro com o professor e a turma.

2. Promova debates

Promover debates e instigar a participação dos alunos também são formas de desenvolver as metodologias ativas em sala de aula. Para isso, os alunos terão que estudar sobre o tema previamente e se preparar para falar sobre o assunto.

Além de atuar ativamente no processo de aprendizagem, isso possibilita que os estudantes desenvolvam oratória e senso crítico. Realizar discussões com temas atuais pode ser uma boa saída, pois faz com que o estudante crie a conexão sobre o que está estudando com o mundo de hoje e procure por mais informações.

3. Explore a gamificação

A gamificação é uma metodologia ativa que utiliza mecanismos de jogos para ensinar algo ou resolver algum problema, fazendo com que as pessoas se envolvam mais porque criam um senso de desafio que deve ser cumprido.

Quando falamos de gamificação, logo se pensa que as atividades desenvolvidas têm que envolver tecnologia. Porém, não é necessariamente assim. A ideia é utilizar as estratégias relacionadas a um jogo, como o oferecimento de recompensas e a pontuação, por exemplo.

4. Organize projetos

Projetos que fazem os alunos irem a campo, conversarem com pessoas, pesquisarem sobre o tema, apresentarem na sala de aula e resolverem problemas também são uma excelente forma de aplicar as metodologias ativas. Além de envolver tanto o aprendizado teórico como o prático, estimula a aprendizagem ativa entre os estudantes.

Investir em trabalhos interdisciplinares também pode ser uma boa opção para aplicar em projetos desse tipo,  o que irá enriquecer muito o processo de aprendizagem do estudante.

5. Use a tecnologia

A tecnologia é uma excelente aliada para desenvolver as metodologias ativas na prática! Além de facilitarem o desenvolvimento de práticas de gamificação, por exemplo, existem plataformas que auxiliam no desenvolvimento e aplicação de atividades que trabalham a aprendizagem ativa.

E aí, o que você achou das nossas dicas sobre como aplicar as metodologias ativas na prática? Comente aqui no artigo e aproveite para conferir o nosso artigo sobre ferramentas de metodologias ativas!

Tire todas as suas dúvidas sobre o edital Enade

O Edital Enade é um importante documento para a Instituições de Ensino Superior (IES), por onde diretores, coordenadores e professores podem acessar informações como datas das provas, quais cursos irão participar da próxima edição do Exame, quem pode ser dispensado da avaliação, entre outras informações importantes.

Mas, afinal, quando sai o edital Enade? Em qual local ele é publicado e divulgado? quais são as principais informações disponibilizadas? Reunimos aqui o que você precisa saber sobre esse documento . Confira!

Quando sai o edital Enade?

A prova do Enade costuma acontecer todo ano, no final do mês de novembro. O edital, por sua vez, normalmente é publicado no meio do ano, em junho, no Diário Oficial da União

É importante ter em mente, porém, que é possível ter conhecimento de algumas informações antes mesmo de o edital Enade ser divulgado, como é o caso de quem faz a próxima edição da prova. Afinal, a cada ano um grupo de cursos é avaliado, seguindo os ciclos avaliativos.

Neste ano, por conta da pandemia de Covid-19, o Enade passou por algumas mudanças e foi adiado. Fique atento: por causa dessa alteração, o edital da próxima prova deve sair no começo de 2020. E lembre-se: é o coordenador quem faz a inscrição do aluno no Exame.

Qual a importância do edital?

É importante ler e acompanhar o edital Enade e suas possíveis retificações pois é nele que você conseguirá tirar todas as dúvidas quanto ao Exame, como:

  • quais são as datas de inscrição
  • quando as provas serão realizadas;
  • quando saem os resultados;
  • quais serão os cursos avaliados no ciclo em questão;
  • quais alunos são obrigados a realizar a prova e quais estão dispensados.

O edital Enade é o documento oficial do Exame e, por isso, é muito importante ler e entender cada ponto que é apresentado. Isso serve não apenas para ficar em dia com a avaliação, mas também para tirar as possíveis dúvidas de estudantes — que têm um papel fundamental para alcançar uma boa pontuação em sua IES.

Onde fazer o download do edital Enade?

No site oficial do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é possível ter acesso a todas informações e documentos. O download do edital Enade também é disponibilizado por lá.

Leia também: tudo o que você precisa saber sobre o conceito Enade

Quem deve fazer a próxima edição do Enade?

No Enade 2020 serão avaliados os 30 cursos que compõem o ano II do Ciclo Avaliativo. São eles:

Licenciatura

  • Artes Visuais;
  • Ciência da Computação;
  • Ciências Biológicas;
  • Ciências Sociais;
  • Educação Física;;
  • Filosofia;
  • Física;
  • Geografia;
  • História;
  • Letras (Inglês, Português, Português e Espanhol e Português e Inglês);
  • Matemática;
  • Música;
  • Pedagogia;
  • Química.

Bacharelado

  • Ciência da Computação;
  • Ciências Biológicas;
  • Ciências Sociais;
  • Design;
  • Educação Física;
  • Filosofia;
  • Geografia;
  • História;
  • Química;
  • Sistemas de Informação.

Tecnológico

  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas;
  • Gestão da Tecnologia da Informação;
  • Redes de Computadores.

Quem pode ser dispensado do Enade?

Por conta da mudança de data da prova de 2020 e por ser uma ocasião excepcional, especialistas estão estudando a possibilidade de os estudantes que concluírem o curso ainda neste ano estarem dispensados de realizar a prova em 2021. 

Porém, nas próximas edições do Enade o aluno concluinte do curso avaliado no ciclo deverá fazer o Exame para conseguir se formar e obter o seu diploma. Se o aluno não comparecer, será necessário que ele justifique a sua ausência.

Quais são as datas das próximas edições do Enade?

Como mencionamos anteriormente a prova de 2020 foi remarcada para 2021, mas o Inep ainda não confirmou uma data exata. A previsão é que o Exame aconteça em junho do próximo ano.

Alguns especialistas estão dizendo que é possível que o Ministério da Educação reorganize as datas das provas e faça o Enade 2020 junto à edição de 2021. É importante ficar de olho no site do Inep para não perder nenhuma informação.

Esperamos que você tenha entendido tudo sobre o edital Enade, esse é um documento muito importante para as IES e que auxilia no planejamento e na preparação dos estudantes para a prova. Falando nisso, que tal conferir o nosso artigo sobre a importância do Simulado Enade para alcançar uma boa pontuação?

Conheça os 4 selos Saraiva Educação

Com anos de história, a Saraiva Educação é referência no mercado educacional, oferecendo soluções digitais e livros para as instituições de ensino superior e técnico de todo o Brasil. 

Hoje vamos te explicar um pouco mais sobre os Selos Saraiva Educação. Você vai entender quais são as principais editoras do grupo, em que área cada selo atua e quem são os seus principais autores. 

Isso vai te ajudar a ficar por dentro de qual editora pode ajudar a sua Instituição de Ensino Superior (IES) a ter uma biblioteca completa e eficiente. Vamos lá?

Quais são os selos Saraiva Educação?

Dentro da Saraiva Educação, contamos com quatro selos editoriais: Saraiva Jur, Saraiva Uni, Editora Érica e Benvirá, Porém, apenas os três primeiros são voltados para o ensino superior e técnico. Vamos te apresentar com mais detalhes cada um deles.

Saraiva Jur

Vamos começar com o nosso principal selo Saraiva Educação, que tem mais de 100 anos de história. A editora Saraiva Jur é líder na produção de conteúdo jurídico no Brasil!

O selo possui mais de 2.400 títulos, entre eles impressos e digitais, abrangendo os campos da graduação e pós-graduação com obras de legislação, Vade Mecuns, livros para concursos e de doutrina, acompanhando o estudante e profissional da área de Direito em toda sua trajetória.

A Saraiva Jur está sempre por dentro das principais tendências e discussões jurídicas que acontecem no país, oferecendo conteúdos especiais, segmentados e atualizados para ajudar os profissionais em seus debates e estudos.

A editora Saraiva Jur é a mais premiada no Jabuti, prêmio realizado pela Câmara Brasileira do Livro. Oferece conteúdos de excelência e conta com renomados autores do mercado, que são grandes referências jurídicas no país, como Gilmar Mendes, Luis Roberto Barroso, Pedro Lenza e Fernando Capez.

Saraiva Uni

O selo Saraiva Uni é focado em livros universitários de diversas áreas. Com amplo catálogo a editora atua nas áreas de Administração, Ciências Contábeis, Gestão, Comunicação e Ciências Humanas. Conta com livros tanto para graduação quanto para pós-graduação.

Leia também: como incentivar a leitura em sua IES?

Editora Érica 

Diferente dos outros selos que atuam na educação superior, a editora Érica oferece livros para alunos de ensino técnico e profissionalizante, sendo referência neste segmento no Brasil.

Com mais de 40 anos no mercado, a Editora Érica integra o grupo desde 2015 e possui um acervo com mais de 700 títulos nas áreas de Informática, Eletromecânica, Administração/Logística, Construção Civil, Redes e Telecomunicações e Saúde.

Os conteúdos são produzidos por autores renomados, que possuem experiência profissional e em sala de aula. Além disso, a editora disponibiliza conteúdos complementares para os alunos e docentes. Os títulos também estão disponíveis em versões digitais.

Focada em qualidade e tendo como missão contribuir para a formação de profissionais brasileiros, a editora preza por conteúdos didáticos, práticos, em multiformatos e que sejam atualizados com recorrência, mantendo sua tradição e prestando assistência para as instituições de ensino técnico públicas e privadas do país.

Leia também: como funciona e como escolher uma plataforma de biblioteca digital?

Por que adquirir as soluções da Saraiva Educação?

Os livros dos selos Saraiva Educação contemplam qualidade e tradição, sendo uma ótima ferramenta para o desenvolvimento dos alunos e também para apoiar os professores de sua instituição. Os títulos são elaborados e constantemente atualizados por grandes nomes do mercado.

Você pode encontrar as obras na Biblioteca Digital Saraiva e na Saraiva Solução de Aprendizagem. Então, se você se interessou pelos selos Saraiva Educação e quer conhecer melhor as nossas soluções para a sua IES, é só falar com um de nossos especialistas clicando aqui!

Já conferiu o ranking Enade? Saiba tudo o que você precisa sobre ele

Nas últimas semanas, os resultados divulgados do Ranking Enade foram parar na primeira página dos principais portais de notícias do Brasil. 

Na ocasião, o atual Ministro da Educação, Milton Ribeiro, se manifestou perante os resultados ressaltando a desigualdade no ensino entre as instituições e a necessidade de se focar um pouco menos na quantidade (o crescimento da oferta de cursos superiores segue em expansão no país) e um pouco mais na qualidade do ensino superior brasileiro. 

Ribeiro ainda pontuou que, precisando, sua equipe fará o que for necessário para suspender, credenciar ou descredenciar instituições.

Avaliados de 1 a 5, a partir do Conceito Enade, 43,5% dos cursos de instituições particulares alcançaram conceitos ruins (1 e 2), 41,7% foram classificados no conceito 3, 13,4% no conceito 4 e apenas 1,5% no conceito máximo. 

No total, foram avaliados 6.191 cursos de instituições particulares. Os números se chocam ainda com a distância dos resultados alcançados  pelas universidades públicas, que seguem ocupando as primeiras colocações do ranking. 

Entre as instituições de ensino públicas, 20% alcançaram nota 5 e se forem consideradas apenas as federais, o número chega a 24%.

Como foi o desempenho da sua Instituição de Ensino Superior (IES)? Você sabe onde encontrar e como avaliar esses resultados? Sabe o que é levado em conta para essa classificação e como são elaborados os conceitos? Hoje vamos conversar um pouco mais sobre esses tópicos.

Banner de divulgação do webinar sobre Data Science na educação, com Andrea Filatro. Link para inscrição: https://materiais.saraivaeducacao.com.br/webinarios-andrea-filatro?utm_source=blog&utm_medium=artigo&utm_campaign=webinar-data-science

O que é o ranking Enade? Quem realiza e como acontece a classificação?

O ranking Enade é a lista, por ordem de classificação, das instituições de ensino do Brasil de acordo com os resultados no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e outros indicadores de qualidade. 

Leia também: confira os principais dados do Enade 2019

Comumente são publicadas as listas nos grandes portais de notícias, dando destaques para as melhores e piores colocações. Para sua elaboração, é utilizado o Conceito Enade, que é calculado a partir de uma série de medidores que o Ministério da Educação (MEC), por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),  realiza anualmente.

Em resumo, o Enade é composto por quatro instrumentos básicos, sendo o principal para a composição da nota a prova que deve ser realizada obrigatoriamente por todos os alunos concluintes dos cursos avaliados naquele ano. Composta por 40 questões entre múltipla escolha e discursivas, de conhecimentos gerais (25%) e específicos (75%), ela envolve em sua maioria situações-problema e estudos de casos.

A saber, existem ainda outros três instrumentos Enade que são utilizados para melhor entendimento dos resultados apontados pela prova, são eles: 

  • o Questionário do Estudante (que levanta informações para caracterizar o perfil dos estudantes da IES e seu contexto formativo);
  • o Questionário de Percepção de Prova (que levanta informações sobre a percepção dos estudantes sobre a avaliação);
  • o Questionário do Coordenador de Curso (que levanta informações do perfil e visão do coordenador em relação aos processos formativos).

Os rankings, no entanto, não são elaborados apenas a partir do resultado individual dos alunos e sim do Conceito Enade. Este medidor estabelece uma avaliação comparativa entre as IES e é concedido a todas as instituições que têm dois ou mais alunos participantes do Enade.

Para isso, são estabelecidos conceitos de 1 (um) a 5 (cinco): sendo 3 considerado um rendimento médio naquele curso no país, 1 e 2 caracterizando as IES que estão abaixo da expectativa e 4 e 5 as que estão acima.

Como o Conceito Enade é calculado?

O Conceito Enade é calculado a partir dos resultados da avaliação da prova Enade. 

Primeiro é calculada uma média dos resultados, a partir de dados do desempenho individual dos estudantes nas provas de Formação Geral e Componente Específico e o número de alunos participantes de cada curso por IES. Na sequência essas notas são padronizadas, considerando o desempenho médio nacional e o desvio padrão.

A partir dessa média, o conceito final é estipulado e considerado em ordem decrescente, das melhores às piores notas, na organização do ranking Enade.

Como conseguir um bom posicionamento no ranking Enade?

Além de ser um medidor de extrema importância para o posicionamento da IES no mercado educacional em questão de reputação, reconhecimento e visibilidade, vale lembrar que esses instrumentos não são apenas parâmetro para o público que busca por uma instituição para ingressar ou para o mercado de trabalho que procura egressos das melhores instituições para contratação. Os indicadores de qualidade são também medidores do próprio Governo Federal e que, a depender do resultado, podem gerar sanções à instituição, como a suspensão de novos processos seletivos ou a abertura de novos cursos.

Por tudo isso é muito importante que a sua IES alcance um bom posicionamento no ranking Enade. 

Já conversamos em diversos textos aqui no blog sobre a importância da preparação adequada para a realização do Exame. Além da qualidade de ensino, é preciso que a instituição esteja, de fato, preparada para a prova em si, ou então o resultado será incapaz de refletir as boas condições que a IES oferece aos seus estudantes.

Leia também: o que mudou no Enade 2020?

O processo de preparação para o Enade é continuado. Apesar de a prova só acontecer ao final do curso, é de fundamental importância que o aluno esteja familiarizado e conscientizado sobre a relevância de sua realização desde o primeiro dia na trajetória acadêmica. 

Para isso, diversas etapas são necessárias, desde uma boa comunicação interna, o conhecimento do mecanismo avaliativo pelo corpo docente e equipe administrativa (que devem estar sempre à disposição para possíveis questionamentos), até a realização de simulados em si.

Como saber o posicionamento da minha IES e da concorrência no ranking Enade?

Para acessar os resultados da sua instituição pelo portal oficial do Inep, é necessário que o procurador e coordenador do curso estejam cadastrados no Sistema e-MEC. 

A partir desse login, o procurador pode visualizar a classificação final dos cursos da sua IES e o coordenador a classificação dos cursos de sua responsabilidade. Aqui você encontra um manual sobre como acessar o Sistema Enade com essa finalidade.

No entanto, para uma análise mais atenta e comparativa você pode se valer de plataformas gratuitas que disponibilizam os resultados gerais de maneira objetiva e permitem de forma mais acessível essa avaliação comparativa. 

Então, se você quer conferir essas informações, não deixe de acessar a ferramenta Resultado Enade! Elaborada e disponibilizada pela Saraiva Educação, a plataforma tem utilização gratuita e apresenta não só dados do Conceito Enade e comparações entre a sua IES e a concorrência, mas também traz a análise de desempenho da IES, evolução histórica e muito mais. Aproveite!

Veja 8 estratégias de metodologia ativa para você aplicar em sua IES

Entre os profissionais da área de educação, a importância das metodologias ativas para o processo de aprendizagem nos dias atuais não é uma novidade. Afinal, essas estratégias são responsáveis por tornar o aluno o personagem principal na construção do conhecimento.

Sendo assim, as principais características desse modelo de ensino são:

  • a participação ativa dos alunos em seu processo de aprendizagem;
  • o professor como facilitador e mediador do conhecimento;
  • a linguagem mais próxima dos alunos.

Porém, saber como aplicar estratégias de metodologia ativa na prática ainda é um desafio comum para os professores e coordenadores das mais diversas instituições de ensino.

Portanto, nosso objetivo com o artigo de hoje é facilitar esse processo para os docentes e gestores educacionais apresentando 8 estratégias de metodologia ativa que podem ser aplicadas nas Instituições de Ensino Superior (IES). Confira!

1. Gamificação

A gamificação é caracterizada pela utilização de elementos como jogos e desafios em situações de aula. Essa estratégia de metodologia ativa é utilizada, principalmente, para gerar maior engajamento e motivar a ação nos estudantes.

Na Educação a Distância (EaD), a gamificação traz ótimos resultados, uma vez que diversas avaliações podem ser realizadas via jogos e desafios.

2. Educação Maker

Essa estratégia de metodologia ativa foi criada a partir da cultura Maker, que acredita que todos podem construir e consertar seus próprios objetos. 

Fugindo dos padrões das aulas expositivas, o foco é “colocar a mão na massa”, uma vez que os alunos têm a oportunidade e os recursos necessários para desenvolver e testar novas ideias. 

A Educação Maker favorece o desenvolvimento das habilidades socioemocionais, as famosas soft skills. Entre as principais delas, podemos destacar a liderança e a criatividade.

O compartilhamento, a experimentação e o desenvolvimento de suas próprias ideias é o que faz os alunos se tornarem protagonistas do aprendizado, utilizando da transdisciplinaridade. 

Leia também: saiba o que é e como aplicar a Aprendizagem Ativa em sua IES

3. Aprendizagem Criativa

A Aprendizagem Criativa é baseada em 4 princípios: 

  • o projeto, que é a proposta de um desafio; 
  • a paixão, que é a  ideia de despertar a paixão pelo que se foi proposto; 
  • a parceria, que é a ajuda de pessoas de fora para auxiliar na resolução dos desafios; 
  • e o brincar, que é a experimentação do que foi executado, o colocar em prática.

Essa estratégia de metodologia ativa consiste em promover uma educação com mais significado, proporcionando ao estudante a oportunidade de aproveitar materiais diversos. A partir da prática, ele consegue dar forma e significado ao aprender.

4. Aprendizagem Baseada em Projetos

A metodologia de projetos, também conhecida como Aprendizagem Baseada em Projetos (do inglês, Problem-Based Learning – PBL), é uma proposta de ensino que acontece por meio de um longo trabalho investigativo, a partir de uma pergunta/desafio de alta complexidade.

Após a pergunta ser lançada aos alunos, é iniciado o trabalho de pesquisa e de formulação de hipóteses até as resoluções. O estudante precisa se esforçar para criar, explorar e testar as hipóteses a partir de sua própria vivência. 

5. Aprendizagem Baseada em Problemas

A Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) é uma estratégia de metodologia ativa que oferece ao aluno, além da aquisição de conhecimentos, o desenvolvimento de habilidades e competências, uma vez que, para solucionar o problema proposto, ele deve estar em integração com outros estudantes. Afinal, a construção de conhecimento acontece por meio de debates e júris, ou seja, discussões em grupo.

As principais vantagens da ABP são: 

  • estimulação da criatividade e do pensamento crítico;
  • promoção de conhecimento e motivação;
  • desenvolvimento de habilidades e competências.

6. Ensino Híbrido

O Ensino Híbrido, ou Blended Learning, utiliza o que há de melhor no ensino presencial e online para melhorar o ensino. O aluno se ocupa de atividades e aprendizagens com a liberdade e flexibilidade de ambiente.

Porém, muito se engana quem acredita que o ensino híbrido é apenas a inserção de atividades online nas disciplinas. É necessária uma mudança na organização da sala de aula, do tempo na instituição e do plano pedagógico.

Alguns dos métodos mais utilizados são: sala de aula invertida, rotação individual, rotação coletiva e rotação por estações.

7. Metodologia Ágil

A metodologia ágil foi criada como resposta aos métodos pesados para desenvolvimento de softwares, e é baseada em quatro pilares: 

  • indivíduos e interações mais que processos e ferramentas;
  • softwares em funcionamento mais que documentação abrangente;
  • colaboração com cliente mais que negociação de contrato; 
  • responder às mudanças mais do que seguir o plano.

A metodologia prevê o aluno como protagonista de seu aprendizado, dispondo de um ensino menos conteudista e mais prático.

8. Design Thinking

Por fim, dentre as estratégias de metodologia ativa que trouxemos para você, vamos falar sobre Design Thinking.

Essa metodologia é utilizada para a resolução de problemas, tendo como foco central as necessidades individuais. É dividida em cinco etapas: 

  1. descoberta;
  2. interpretação;
  3. ideação;
  4. experimentação;
  5. evolução. 

Nas duas primeiras etapas (descoberta e interpretação), os desafios são construídos para que, na fase de ideação, as ideias surjam. Essas ideias tomarão formas na quarta fase (experimentação) e, na última fase, é feito o desenvolvimento do trabalho.

Já está pensando em quais estratégias de metodologia ativa você irá aplicar em sua IES? Compartilhe com a gente aqui nos comentários e aproveite para conferir também o nosso artigo com as ferramentas que podem te ajudar nesse processo!

Veja o que são ferramentas de metodologias ativas e como fazer a melhor escolha para sua IES

As metodologias ativas vieram para ficar. Por meio desse novo modelo de aprendizagem, os estudantes conseguem se tornar protagonistas de seu caminho rumo ao conhecimento, o que favorece a autonomia e proatividade, características buscadas pelo mercado de trabalho em qualquer profissional.

A partir disso, já dá para entender o motivo de as metodologias ativas serem realmente valiosas para o ensino superior. Mas uma questão que ainda deixa coordenadores com dúvidas é: “como escolher as ferramentas de metodologias ativas que favoreceram esse ensino “fora da caixinha”?”

E foi pensando em sanar essa dúvida e ajudá-lo na hora de escolher uma ferramenta que proporcione a aplicação de metodologias ativas nos cursos de sua IES que fizemos este artigo. 

Nele, vamos te contar um pouco melhor sobre o que são metodologias ativas, sua importância e o que você deve levar em consideração na hora de escolher uma ferramenta que proporcione aos estudantes de sua IES uma nova forma de aprender. Vamos lá?

O que são metodologias ativas?

As metodologias ativas chegaram para transformar a antiga maneira de ensinar e fazer da educação um modelo disruptivo. 

O modelo tradicional de ensino, em que o professor é o detentor de todo conhecimento e os estudantes são apenas agentes passivos absorvendo conhecimento já não funciona tão bem. 

E isso não vale apenas para estudantes que estão cursando o ensino fundamental e médio, os universitários também querem ser agentes ativos em seu processo de ensino-aprendizagem dentro da IES.

E é por isso que as metodologias ativas no ensino superior também são muitíssimo válidas e importantes. 

Um dos pilares das metodologias ativas é uso da tecnologia. Hoje, já sabemos que não há como fugir dos celulares, tablets e kindles em sala de aula, então, o ideal não é proibir seu uso, mas sim fazer dele benéfico e favorável à busca pelo conhecimento. 

Engana-se, porém, quem acredita que as metodologias ativas surgiram junto à revolução tecnológica e o uso abundante da internet. Há muito tempo atrás, Paulo Freire — patrono da educação brasileira — já defendia que o processo de ensino seria muito mais proveitoso se fosse feito por meio de experiências prévias, colocando o estudante como peça ativa.

Bom, mas, atualmente, não há como negar que os aparatos tecnológicos fazem sim parte das metodologias ativas. Conheça as principais delas a seguir:

  • Aprendizagem Baseada em Projetos e em Problemas (PBL);
  • Ensino Híbrido;
  • Sala de aula invertida;
  • Aprendizado entre pares e grupos;
  • Gamificação.

Quais são os benefícios das metodologias ativas?

A importância das metodologias ativas é gigantesca para os estudantes, que irão adquirir autonomia e trabalharão a proatividade e autogestão, requisitos procurados pelo mercado de trabalho.

Para os professores os benefícios também são vários, um dos maiores é a possibilidade de um diagnóstico real acerca dos conhecimentos trabalhados em sala de aula.

E para a sua IES, as metodologias ativas farão da instituição destaque no mercado. Afinal, tratar o estudante como peça ativa mostra que você acredita em um ensino que olha para o aluno com a individualidade que ele merece, o que impactará na atração e retenção de alunos, diminuindo até a evasão do ensino superior. 

Mas, afinal de contas, como selecionar ferramentas de metodologias ativas que favoreçam essas estratégias disruptivas e inovadoras em minha IES?

Sabendo que essa dúvida pode estar rondando você, a seguir vamos te contar o que você deve levar em consideração na hora de escolher ferramentas de metodologias ativas. Acompanhe!

O que levar em consideração na hora de escolher ferramentas de metodologias ativas?

Para conseguir aplicar estratégias de metodologias ativas em sua IES, você terá que investir em novas tecnologias e ferramentas. 

Porém, nem sempre será fácil incluir em sua IES metodologias inovadoras, levando em consideração todas as demais atribuições que um coordenador já possui. E é justamente aqui que entra uma plataforma parceira que ofereça ferramentas de metodologias ativas.

Atualmente, já existem plataformas online que tem se especializado em oferecer soluções pedagógicas ativas para cursos de ensino superior. 

O interessante de contar com plataformas parceiras que oferecem ferramentas de metodologias ativas é justamente a otimização do tempo. Além disso, a possibilidade proporcionar maior engajamento dos estudantes por meio de atividades que exijam a leitura e plataformas que facilitam o acesso a livros, como é o caso das bibliotecas digitais.

Mas para escolher a melhor ferramenta de metodologias ativas, você deverá levar em consideração alguns aspectos. Por isso, antes de fazer sua escolha, pesquise bem pelas plataformas disponíveis e analise as soluções oferecidas. 

Além disso, leve em consideração os seguintes aspectos:

  • As ferramentas de metodologias ativas que essa solução oferece valoriza, de fato, a autonomia do estudante?
  • Essa ferramenta de metodologia ativa possui reconhecimento no mercado?
  • Os materiais oferecidos por essa ferramenta de metodologia ativa são realmente qualificados?

Essas são apenas algumas das questões que você deve levar em conta na hora de escolher uma plataforma parceira que ofereça como solução à sua IES ferramentas de metodologias ativas.

Esperamos que você tenha gostado de nosso conteúdo e com a leitura deste artigo você possa ter mais clareza na hora de escolher ferramentas de metodologias ativas. Aproveite para ler nosso artigo sobre tecnologia na educação e saber mais ainda sobre como ela é fundamental para a excelência em ensino de sua IES! 

Conheça a Saraiva Digital e saiba como melhorar os resultados da sua IES

A tecnologia e a inovação estão cada vez mais presentes na vida dos estudantes. Plataformas de estudo, soluções de Educação a Distância (EaD), bibliotecas digitais e tantas outras ferramentas servem para otimizar os estudos e, inclusive, garantir uma melhor qualidade no processo de ensino-aprendizagem.

Por isso, é fundamental que as Instituições de Ensino Superior (IES) não fiquem para trás e forneçam soluções tecnológicas para auxiliar professores, gestores educacionais e estudantes. 

E é com este objetivo que a Saraiva Digital vem desenvolvendo soluções robustas e dinâmicas para as IES: auxiliar na construção de uma educação superior de qualidade e inovadora.

No artigo de hoje, você vai conhecer melhor as 3 soluções da Saraiva Educação: a Biblioteca Digital Saraiva (BDS), a Saraiva Solução de Aprendizagem (SSA) e a Solução Enade. Confira!

Saiba mais sobre a história da Saraiva Digital

O grupo Saraiva Digital tem mais de 100 anos de história, sendo referência nos mercados editorial e educacional. A instituição tem como propósito transformar a educação no Brasil. Por isso, além de oferecer livros, desenvolve também soluções digitais para te ajudar no crescimento da sua IES.

Essas soluções são sempre atualizadas, acompanhando as tendências e mudanças do setor, atendendo às regulamentações dos órgãos fiscalizadores, ajudando no trabalho dos coordenadores e professores e garantindo um bom aprendizado para o aluno.

Conheça a Biblioteca Digital da Saraiva 

Você já sabe que ter uma biblioteca digital é fundamental para a sua IES, não é mesmo? Além de ser uma exigência do MEC, ela proporciona diversos benefícios para a instituição, como maior acessibilidade, economia de espaço, redução de custos e muito mais.

Principalmente agora que o ensino superior a distância está ganhando mais força, contar com essa ferramenta faz com que a IES melhore a sua reputação ao oferecer uma boa estrutura para os alunos.

Mas com tantas opções disponíveis no mercado, pode ser difícil escolher a melhor biblioteca para a sua instituição. Por isso, viemos te apresentar a Biblioteca Digital da Saraiva.

A BDS é um acervo digital que contempla mais de 2.000 títulos de especialistas renomados nas áreas de Direito, Administração, Economia, Contabilidade, Marketing e muitos outros. O catálogo atende instituições de ensino superior e técnico.

É importante pontuar que a Biblioteca foi criada em 2017, após o surgimento de novas normas para o ensino superior que exigiam que os acervos físicos das instituições fossem tombados, ou seja, o acervo digital passou a ser obrigatório e a interferir na nota da IES no MEC.

Saiba mais sobre os Selos Saraiva

A Saraiva Digital possui um grande catálogo de serviços oferecidos, contando com selos editoriais para o ensino superior e técnico. Conheça agora um pouco sobre cada um deles.

Saraiva Jur

A Saraiva Jur é uma editora especializada em livros de direito, produzindo manuais, esquematizados para a OAB, livro para concursos, entre outros. Possui mais de 2.000 obras publicadas e conta com os autores mais renomados do mercado.

Saraiva Uni

A Saraiva Uni é a editora de livros universitários voltados para as áreas de: administração, economia, contabilidade, marketing e negócios. Carrega toda a tradição e qualidade dos selos Saraiva, contando também com os maiores nomes do mercado.

Editora Érica

A editora Érica oferta os livros voltados para o ensino técnico e profissionalizante, sendo referência no setor. Possui um grande acervo e conta com títulos sobre diversos temas, como: informática, saúde, nutrição, agropecuária, automação, administração, entre outros.

Veja os benefícios da BDS para a sua IES

Agora que você já conhece um pouco sobre a história da Saraiva Digital e seus selos, vamos te mostrar quais são os principais benefícios de contar com a BDS em sua IES.

1. Regulamentação

Um dos principais benefícios da BDS é que ela ajuda sua IES a ficar em dia com o sistema regulatório, já que alguns indicadores envolvem a utilização de bibliotecas digitais.

A BDS atende 4 indicadores do IAIE e IACG, veja quais são:

IACG Autorização

3.6 Bibliografia básica por Unidade Curricular 1 (para os 2 primeiros anos do curso);

3.7 Bibliografia complementar por Unidade Curricular (para os 2 primeiros anos do curso);

IACG Reconhecimento e renovação de reconhecimento

3.6 Bibliografia básica por Unidade Curricular;

3.7 Bibliografia complementar por Unidade Curricular;

2. Redução de custos

Com a BDS, você consegue reduzir os custos da sua instituição de ensino superior, pois irá diminuir os gastos com a manutenção de uma biblioteca física. Além disso, você poderá melhorar a captação de alunos, já que se trata de uma ferramenta de destaque para os estudantes.

3. Consultoria

Ao contratar a Biblioteca Digital Saraiva, você e sua instituição irão contar com a ajuda de nossos consultores, que acompanharão toda a jornada desde o momento da compra, passando pela implementação da plataforma, até o acompanhamento da utilização do acervo para auxiliar caso surja alguma dúvida.

4. Acesso facilitado

A BDS democratiza e facilita o acesso às obras, pois os alunos podem consultar os títulos a qualquer momento e de forma simultânea, sem ter que pensar em devolução ou limite de acesso.

5. Acervo Atualizado

A Biblioteca Digital Saraiva atualiza semestralmente as edições dos títulos, fazendo com que os alunos tenham acesso às informações novas. 

Além disso, é uma plataforma responsiva, que pode ser acessada de qualquer lugar com internet e que possibilita a inclusão de marcações e anotações nos textos, facilitando os estudos.

Conheça a Saraiva Solução de Aprendizagem

Além do acervo online, a Saraiva Digital também oferece uma outra ferramenta fundamental para auxiliar na qualidade do ensino de sua IES: a Saraiva Solução de Aprendizagem.

A SSA é uma plataforma digital de apoio aos estudos, à leitura e à aprendizagem ativa. Com a ferramenta, professores e estudantes têm acesso a atividades de aprendizagens, à Biblioteca Digital Saraiva e a kits de livros físicos, enriquecendo o ensino e proporcionando um maior suporte pedagógico aos docentes.

Confira os benefícios da SSA

Se você ainda está em dúvida sobre as principais vantagens da utilização de uma plataforma como ambiente de aprendizagem, separamos alguns dos benefícios de contar com a SSA em sua IES abaixo!

1. Aplicação de metodologias ativas

Com a SSA, é possível desenvolver e colocar em prática metodologias ativas de forma facilitada, levando o protagonismo do processo de aprendizagem para o aluno. 

Com atividades elaboradas por especialistas da Saraiva Educação e entregues em um ambiente virtual, flexibilizando a dinâmica da sala de aula e desenvolvendo as competências dos alunos, é possível levar estratégias inovadoras de ensino para diversas áreas.

2. Acesso a livros físicos

A Saraiva Solução de Aprendizagem oferece um kit de 5 livros físicos para cada aluno, por semestre. Os livros são do catálogo Saraiva, escritos por autores renomados, e os cursos atendidos são Direito, Administração, Ciências Contábeis e tecnológicos na área de gestão.

Isso ajudará a sua IES na captação e fidelização dos estudantes, já que a garantia de um material de qualidade promove maior satisfação dos alunos.

3. Acesso ao acervo digital da Saraiva

Além do fornecimento de livros físicos, com a SSA a sua IES terá acesso a um acervo digital

Assim, os alunos poderão acessar as obras a qualquer momento e de qualquer dispositivo com acesso à internet. Os livros são selecionados a partir da matriz curricular do curso, oferecendo títulos para a bibliografia básica e complementar.

4. Suporte pedagógico

A SSA também oferece suporte pedagógico ao docente, facilitando a preparação das aulas e o acompanhamento dos alunos

Com a solução, o professor receberá relatórios gerenciais de aprendizagem, o que ajuda a entender o desenvolvimento dos alunos e a melhorar a qualidade das aulas.

Conheça a Solução Enade

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) é uma prova fundamental para os estudantes e, principalmente, para as Instituições de Ensino Superior no Brasil. Por isso, a Saraiva Educação também não poderia deixar de desenvolver uma solução que apoiasse as IES a alcançar um bom indicador nessa prova.

Foi para isso que nasceu a Solução Enade, uma ferramenta digital que possibilita a realização de simulados e oferece exercícios digitais utilizando um banco de questões no modelo Enade.

Entenda as vantagens da Solução Enade

A seguir, vamos te apresentar melhor algumas das funções e das vantagens da Solução Enade para a sua IES. Veja!

1. Relatórios Diagnósticos

A Solução Enade disponibiliza relatórios diagnósticos a partir dos simulados feitos por seus alunos

Dessa forma, é possível entender quais são as principais dificuldades dos estudantes e pensar em estratégias pedagógicas que auxiliem os alunos a alcançar uma melhor nota no Enade.

2. Questões Inéditas

A ferramenta conta com mais de 12 mil questões originais no modelo Enade e mais de 8 mil questões antigas comentadas, o que otimiza o tempo dos professores, oferece opções para o estudante praticar e alcançar um bom resultado na prova e ajuda a IES a manter o engajamento dos alunos na hora de realizar os simulados.

3. Simulados

A plataforma ainda oferece simulados padrão Enade, gerando dados para que a IES tome decisões mais assertivas em relação às estratégias pedagógicas que devem ser adotadas.

4. Apoio ao estudante

As questões vêm com a resolução para facilitar o entendimento do estudante. Além disso, são oferecidas trilhas de conhecimento gamificadas com questões no modelo Enade, melhorando o envolvimento do aluno e tornando o aprendizado dinâmico.

Saiba como levar as soluções da Saraiva Digital para a sua IES

Agora que você já sabe tudo sobre a Saraiva Digital, deve estar se perguntando como fazer para levar as soluções para a sua IES, não é mesmo? Isso é simples: os nossos especialistas estão prontos para te ajudar! É só clicar aqui e fazer o seu cadastro para, em breve, um de nossos consultores entrar em contato com você.

Conhece a plataforma digital de aprendizagem? Confira tudo o que você precisa saber para a sua IES!

A tecnologia integrada à educação superior atua muito além de facilitar a rotina de alunos, professores e administração. O engajamento que ela proporciona a transforma em uma poderosa ferramenta de aprendizagem. 

Por isso, explorar as possibilidades diversas que esse mecanismo traz é fundamental para qualquer IES que quer manter um alto padrão de qualidade e oferecer aos seus alunos as melhores condições de ensino.

São muitas possibilidades hoje oferecidas para intensificar e provocar positivamente essa relação entre estudante, tecnologia e ensino. Todavia, um dos destaques certamente é a plataforma digital de aprendizagem.

Reunindo funcionalidades que auxiliam corpo docente, administração e estudantes, essas plataformas têm o potencial de otimizar o trabalho de cada um desses grupos e oferecer possibilidades diversas, facilitando o aprendizado do aluno.

Você conhece as possibilidades da plataforma digital de aprendizagem? Hoje vamos nos dedicar a conhecê-las, entender suas vantagens, recursos e aspectos importantes a serem avaliados no momento de escolher uma para a sua instituição.

Afinal, o que é uma plataforma digital de aprendizagem?

Uma plataforma digital de aprendizagem reúne, em um único ambiente virtual, suporte e possibilidades para facilitar a atuação dos professores e otimizar o aprendizado dos alunos.

Cada plataforma vai trazer funcionalidades diferentes, mas entre as mais comuns você encontra:

  • bancos de questões e conteúdos interativos relacionados à sua matriz curricular;
  • suporte pedagógico para os docentes (desde uma preparação e atualização dos próprios a relatórios gerenciais de desempenho dos alunos).

Essas plataformas permitem ainda o acesso a atividades que complementam, provocam e aprofundam o ensino dos alunos e proporcionam suporte para distribuição de conteúdos, sejam eles gerados pela IES, sejam ofertados em uma biblioteca digital disponibilizada e alimentada pelo sistema contratado.

Quais são as vantagens de adotar uma plataforma digital de aprendizagem em minha IES? 

O trabalho com uma plataforma digital de aprendizagem traz diversos benefícios para a IES, como tornar o ensino digital mais produtivo e colaborativo. 

Isso acontece pois temos alunos mais engajados e interessados diante das diversas formas de contato com o conteúdo que a ferramenta oferece e professores menos sobrecarregados. Afinal, o docente recebe suporte da plataforma para organizar o conteúdo, ficar atualizado e montar suas aulas.

Uma plataforma digital de aprendizagem pode ser utilizada tanto como ferramenta complementar de ensino como de suporte ou ainda em atividades obrigatórias da EaD, auxiliando na complementação da carga-horária necessária com mais facilidade.

Além disso, com os dados gerados pela plataforma os professores podem observar (tanto num quadro geral como específico) o rendimento e evolução dos alunos, identificando melhor falhas no conteúdo e dificuldades de aprendizagem.

Quais são os recursos disponíveis em uma plataforma digital de aprendizagem?

Veja, agora, algumas das funcionalidades que você terá acesso ao adotar uma plataforma digital de aprendizagem em sua IES.

1. Biblioteca Digital

Disponibiliza acervo digital com obras condizentes com a matriz curricular específica dos cursos que a sua IES oferece. 

A biblioteca digital não só atende a requisitos observados hoje pelo MEC, como também facilita (e muito) o acesso dos estudantes às obras, já que elas podem ser acessadas sem fila de espera, de qualquer lugar e dispositivo (desde que esteja conectado à internet).

2. Atividades de aprendizagem

Disponibiliza atividades interativas condizentes com a matriz curricular e ementas específicas do curso em questão bem como de obras oferecidas pela própria plataforma (seja de maneira virtual ou física).

3. Suporte pedagógico

Oferece ao professor estrutura de apoio para a preparação de suas aulas, atualização profissional e acompanhamento do desempenho dos alunos. 

O que considerar na hora de escolher uma plataforma digital de aprendizagem para a sua IES?

Existem alguns pontos que você não pode deixar de levar em consideração na hora de decidir qual ferramenta irá adotar em sua IES. Confira alguns deles!

1. Responsividade

O primeiro e mais importante ponto a ser observado. Peça uma apresentação sobre a plataforma e navegue por todos os recursos que ela oferece. Observe seu funcionamento como um todo. 

A navegação deve acontecer de maneira fluida e intuitiva. Uma plataforma truncada ou com erros desgasta professores e alunos e acaba transformando o que seria um potencializador do ensino em um obstáculo ainda maior.

2. Credibilidade

Procure o histórico da marca escolhida no mercado. Por mais que o cenário educacional esteja permeado fortemente por atualizações tecnológicas e inovações, é um importante diferencial o respaldo e trajetória que a marca em questão traz. 

Afinal, estamos falando de geração de conteúdo, questões e referências didáticas para os estudantes e docentes. É preciso que a marca ancore a credibilidade da informação compartilhada e se comprometa com profissionais de igual renome para criar esses conteúdos.

Leia também: tudo o que você precisa saber sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Superior

3. Inovação

Observe quais inovações a marca oferece em sua plataforma. 

Ela está antenada com as tendências educacionais? Está disposta a se renovar sempre ou estabeleceu uma formatação estática e segura para se manter? 

O cenário contemporâneo avança e é preciso caminhar junto a ele, adequando-se e mantendo as possibilidades de novos formatos em aberto.

4. Funcionalidades

Cada plataforma vai trazer funcionalidades específicas. Observe as opções e procure pela que mais atenderá às demandas, necessidades e perfil da sua IES e dos seus alunos.

5. Benefícios extras

Procure saber se a plataforma traz recursos adicionais. Entendendo que essa ferramenta é uma poderosa complementação ao ensino dos alunos, alguns benefícios exclusivos podem ser oferecidos por cada marca. Pesquise.

6. Segurança

Procure saber quais são os sistemas de segurança e condições de controle de dados da plataforma em questão. Lembre-se que ela vai lidar e gerenciar dados pessoais dos seus alunos, docentes e administração.

Como você pôde perceber, a plataforma digital de aprendizagem é um portal de potencialidades que se abre e pode ser observado de muitos ângulos. Se ficou interessado em saber mais, confira o nosso artigo com as 8 melhores plataformas de ensino online para a sua IES!