Educação pós-pandemia: fotografia de dois estudantes usando máscaras em uma biblioteca.

Educação pós-pandemia: cenário e como superar os desafios na IES

A pandemia do Coronavírus chegou transformando a realidade de todos. Diferentes setores tiveram que se adaptar, o mundo inteiro se transformou e a área da educação foi uma das grandes afetadas. 

Nesse sentido, a busca pela EaD se intensificou e essa modalidade passou a fazer parte da rotina das instituições. Além disso, professores, alunos e gestores precisaram se adequar ao novo cenário. 

Agora, meses depois do começo da pandemia, o que tem preocupado as IES é: como será o cenário depois que tudo isso passar? É preciso entender e pensar nas possibilidades sobre o que pode acontecer para tentar se preparar da melhor maneira possível.

Hoje vamos falar sobre a educação pós-pandemia, qual é o cenário que a sua IES vai enfrentar e o que você pode fazer para superar os desafios. Para saber mais sobre o assunto é só continuar a leitura do artigo!

Educação pós-pandemia: qual será o cenário para as IES?

A educação foi um setor bastante afetado pela pandemia e teve que se adaptar rapidamente. Saindo das aulas presenciais para as virtuais, os professores e alunos tiveram que aprender a utilizar ferramentas e a se acostumar com uma nova forma de aprendizado.

Mas, infelizmente, as mudanças no setor não foram só na forma de aprender. As instituições também foram muito afetadas economicamente

Pesquisas apontam que muitos alunos não se adaptaram à nova realidade ou tiveram que trancar a matrícula por questões financeiras. Isso fez com que as IES perdessem muitos alunos e começassem a apostar em novas condições de pagamentos e negociações para evitar a inadimplência e mais prejuízos.

Por isso, analisamos que é possível que o setor enfrente uma crise ainda maior no período pós-pandemia. Afinal, de acordo com a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), a evasão dos alunos aumentou 14% em 2020 e a taxa de inadimplência 51%, se comparadas com o ano de 2019. 

Muitos alunos ainda não estão seguros para voltar a estudar. Como não estão tendo empregos em vista, preferem desistir do curso, e isso pode continuar mesmo depois que a pandemia passar. 

Além disso, provas importantes, como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), foram adiadas, podendo afetar a entrada de alunos nas instituições de ensino superior e complicando a situação financeira das IES.

Próximos passos: o que fazer para enfrentar a crise?

O cenário de crise já é realidade para muitas instituições. Por isso, decidimos te ajudar com dicas sobre o que a sua IES pode fazer para se preparar e enfrentar a crise da educação pós-pandemia de uma forma mais tranquila. Confira:

1. Invista em tecnologia

Apostar na tecnologia é o primeiro passo para enfrentar a crise atual e a que está por vir. A tecnologia ajuda a sua IES a se tornar uma instituição mais atrativa para novos alunos, mostrando que ela aposta em inovação, no desenvolvimento e na qualidade da educação que é passada.

Além disso, algumas ferramentas ajudam a IES a ficar em dia com os processos regulatórios, o que facilita bastante o trabalho burocrático dos coordenadores. 

2. Aposte no ensino híbrido

Quando a pandemia acabar, a realidade do mundo será outra. Por isso, voltar ao presencial e esquecer totalmente do ensino online não é uma opção. É preciso investir no ensino híbrido, ou seja, tanto offline, quanto online.

É importante pensar em metodologias e estratégias em que os alunos e professores possam manter o contato dessas duas maneiras e explorar de forma mais abrangente esses dois jeitos de aprendizagem. É um momento de somar as diversas opções disponíveis e não de excluir uma ou outra.

3. Foque na atração de alunos

Em momentos de crise é a hora de gerar valor! Muitos alunos estarão desanimados para correr atrás do sonho de ter um ensino superior. Por isso, será necessário trabalhar bem na captação de novos alunos.

Se necessário, tenha pessoas de comunicação e marketing no time que possam ajudar a pensar em campanhas focadas nesse momento, mostrando o quanto fazer um curso superior é relevante e faz a diferença em um momento difícil.

4. Pense em melhores condições nas negociações

Quando passamos por uma crise, é necessário repensar as negociações e condições de pagamento para que ambas as partes sejam beneficiadas. Não se apegue a modelos antigos, agora é o momento para pensar no que é possível mudar, tanto para os alunos novos, como para as rematrículas.

Pense em bolsas de estudos, parcelamento maior das parcelas, financiamentos. Com certeza, apresentar soluções e se mostrar aberto para os alunos fará com que eles pensem melhor sobre a continuidade ou entrada em um curso superior.

5. Não se esqueça dos professores

Com certeza, os alunos são parte essencial de toda a história, mas os professores também são fundamentais

Mantenha eles sempre engajados, proporcione treinamentos sobre as ferramentas, peça ajuda para as campanhas de matrícula, faça com que eles participem e se sintam parte do processo. Isso faz com que eles não fiquem desanimados com o cenário da educação pós-pandemia.

Essas foram as dicas que separamos para você sobre educação pós-pandemia. Sabemos que não está sendo e nem será um momento fácil para as Instituições de Ensino Superior, mas estamos aqui para te ajudar! Por isso, separamos um conteúdo sobre tecnologia da educação para você entender melhor a importância desse investimento. Clique aqui para conferir!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *