Captação de alunos: fotografia de estudantes conversando e utilizando o computador.

Tudo o que você precisa saber sobre captação de alunos para cursos presenciais e EaD

Garantir a captação de alunos é um ponto que sempre preocupa, demanda dedicação e exige investimentos da gestão de uma Instituição de Ensino Superior (IES). Portanto, é fundamental estar atento a dicas, técnicas e novas práticas para aprimorar essa tarefa em sua instituição, buscando atrair novos estudantes a cada período.

Em um mundo transformado pela pandemia de Covid-19 e frente aos seus impactos em nossa sociedade, inúmeras incertezas foram originadas diante de um futuro que ainda não sabemos como será. 

Fomos surpreendidos por uma mudança drástica e brusca não somente nas nossas relações interpessoais como também na forma que escolhemos nos relacionar com o mundo. Tudo isso certamente mudou também a nossa forma de fazer escolhas, sobretudo as mais definidoras, como ingressar em um curso superior ou de pós-graduação.

Pensando nisso, trouxemos aqui algumas reflexões e dicas sobre a captação de alunos nesse contexto transformado e diante do “novo normal” que o mundo pós-pandemia nos traz. Continue a leitura para conferir!

Índice

O que é captação de alunos?
Como planejar a captação de alunos?
Quando começar a captar alunos?
Qual a diferença entre captação presencial x captação EaD?
Quais são as técnicas para captação de alunos?

O que é captação de alunos?

A captação de alunos consiste em um conjunto de estratégias e ações de uma instituição de ensino que tem como objetivo atrair potenciais alunos e transformá-los em alunos matriculados, sendo também um dos principais objetivos de marketing de uma IES.

Apesar de muitas instituições utilizarem ações semelhantes para captar alunos, é importante que cada IES utilize estratégias próprias e personalizadas para sua captação, considerando o contexto em que está inserida, a região, o tipo de ensino oferecido, posicionamento de marca, entre outras questões.

Nesse sentido, o apoio de uma equipe especializada em Marketing é essencial para um bom desenvolvimento de estratégias e ações de captação de alunos.

Banner de divulgação do ebook gratuito "Tendências 2021 para o ensino superior". Link para download: https://materiais.saraivaeducacao.com.br/lp-ebook-tofu-tendencias-2021?utm_source=blog-saraiva-educacao&utm_medium=banner-artigo&utm_campaign=material-rico

Como planejar a captação de alunos?

Como introduzimos, o planejamento de captação de alunos deve ser personalizado para cada IES. Entretanto, há uma estrutura básica para que você consiga estruturar suas estratégias. Ela é composta de quatro etapas:

  • Planejamento: essa é a etapa inicial de qualquer campanha de captação. Nela, é importante analisar a concorrência, definir o perfil de aluno ideal de cada curso, traçar metas e objetivos, delimitar prazos, pensar as políticas de descontos, entre outras atividades.
  • Execução: é hora de colocar sua campanha na praça. E as ações a serem executadas podem variar bastante, de banners e faixas nas ruas, até conteúdos em blogs, lives em redes sociais, campanhas no YouTube, etc.
  • Mensuração: reúna, observe e analise os resultados alcançados com a execução de tarefas. Aproveite e confira se eles estão de acordo com as metas e objetivos traçados na primeira fase de planejamento!
  • Ajustes: se os indicadores não estão mostrando os resultados desejados, é hora de fazer ajustes na execução! O que está dando certo? O que não está rendendo bons frutos? Mantenha as ações positivas e repense o que não está funcionando.

 

Quando começar a captar alunos?

Além de como, o quando captar alunos também é uma dúvida frequente dentro das IES.

No caso de cursos anuais, as campanhas costumam ter início no segundo semestre letivo. Porém, o planejamento deve começar com maior antecedência, desde o início do ano.

Já com os cursos semestrais, as campanhas de captação de alunos são mais recorrentes, uma vez que os períodos de matrículas ocorrem com maior frequência.

De maneira geral, as campanhas de captação tem início algumas semanas ou poucos meses antes do período de matrícula e tendem a durar até o fim dessa temporada.

Dessa forma, cabe a cada IES determinar os prazos a serem cumpridos para cada curso, observando quais os melhores momentos para colocar no ar sua campanha.

Qual a diferença entre captação presencial x captação EAD?

Já sabemos que prazos, estratégias e ações de uma campanha de captação de alunos podem variar muito de IES para IES.

Mas mesmo dentro de uma mesma instituição podem haver planos diferentes, que variam de curso para curso, por exemplo. Principalmente se estamos falando de uma instituição que oferece cursos presenciais e também no formato de Educação a Distância.

Isso porque a captação presencial e a busca por novos alunos na EaD podem sim ter grandes diferenças entre si!

Um exemplo claro diz respeito à abrangência geográfica da campanha:

  • Na captação de alunos para cursos presenciais, muitas vezes é mais efetivo focar a campanha na cidade onde a IES está localizada e nas cidades vizinhas, por exemplo.
  • Já na captação de anos para uma graduação a distância 100% online, por exemplo, pessoas de qualquer lugar do Brasil (ou até do mundo) podem se matricular!

Os desafios enfrentados na captação podem variar de acordo com o formato de educação oferecido pela IES.

Tanto os alunos de cursos presenciais quanto de cursos EaD se preocupam com questões como qualidade das aulas, qualificação dos professores, programa de aulas, avaliações do MEC, atendimento da IES, entre outras questões didáticas e administrativas. 

Porém, os vestibulandos de cursos presenciais também têm questões mais específicas, como onde a IES está localizada, qual o turno e horário das aulas, infraestrutura do campus, etc.

E os vestibulandos que desejam fazer um curso a distância tem algumas outras preocupações, como a plataforma de aprendizagem utilizada pela IES, acesso à biblioteca digital, flexibilidade nos horários de aulas, se as aulas são gravadas ou ao vivo, se o curso é melhor ou pior do que sua versão presencial, entre outros pontos.

Por isso, é muito importante que você oriente a captação de alunos para o público que deseja alcançar, sanando suas dúvidas, inclusive aquelas mais específicas, e transmitindo confiança.

Quais são as técnicas para captação de alunos?

Já vimos que todo o planejamento e ações para captar alunos devem ser feitos de forma personalizada. Ou seja, para garantir uma captação de sucesso, você deve investir no que faz mais sentido para sua IES, os alunos que deseja captar e o contexto em que estão inseridos.

Mesmo assim, ainda é muito importante se informar sobre as principais técnicas para captação de alunos. Mas não se esqueça de sempre adaptá-las para sua realidade e fazer o melhor uso dentro das possibilidades e limitações da sua IES!

Pensando nisso e para te auxiliar neste momento de planejamento e execução da sua estratégia, listamos abaixo as 9 principais técnicas para a captação de alunos para aplicar em sua IES!

Elas podem ser utilizadas tanto para captar alunos de cursos presenciais, quanto de cursos EaD. Mas lembre-se de sempre considerar as particularidades de cada caso!

Confira:

1. Não tenha medo da mudança

Não tenha receio da transformação. Ela já aconteceu. Portanto, aceita-a, agregue as transformações que podem potencializar positivamente a sua instituição e tenha desapego para se livrar de estruturas que não funcionam mais. 

Sobretudo porque, nesse caso, resistir à transformação é apenas se limitar, gastar energia e recursos desnecessariamente.

Alguns aspectos, como o uso da tecnologia na educação, ficaram ainda mais em evidência com o período de pandemia. Você pode usá-lo como um dos argumentos para a captação de alunos, por exemplo.

É óbvio que uma pandemia mundial não é boa para ninguém, mas tire dessa situação os ensinamentos que puderem impulsionar o crescimento da sua IES. Faça uma avaliação honesta de estruturas que foram transformadas ou resignificadas e abrace a mudança.

2. Identifique o perfil da sua IES e os seus diferenciais

É fundamental que a administração tenha capacidade de responder com clareza e agilidade as perguntas: “qual o perfil da minha instituição? E quais os meus diferenciais?”. 

Toda instituição deve traçar um perfil e conhecer os seus pontos fortes e fracos. 

Se você não souber valorizar os seus pontos fortes e argumentar sobre os seus pontos fracos, como você conseguirá dialogar com um futuro estudante e defender o porquê de ele escolher a sua IES?

3. Conheça o seu público alvo

Sabendo bem quem você é, agora é fundamental que você saiba qual público deseja atrair para a captação de alunos em sua IES. 

Nichar o público é muito importante. Busque traçar esse perfil pensando em quem é esse público, qual a sua idade média, quais são os seus anseios, desejos e dores. O que ele busca de fato e o que o impede de alcançá-lo. Só a partir daí você poderá conversar diretamente com ele. 

Ter como público alvo “qualquer pessoa, de qualquer idade que queira entrar em um curso superior” é uma descrição ampla demais e gerará uma comunicação ineficaz que diz, mas não comunica. É de extrema importância que você invista tempo e algum recurso se necessário para traçar esse perfil.

Leia também: 7 ações comerciais para captação de alunos

4. Esteja presente, de maneira eficiente, no universo digital

A presença no universo digital é hoje uma necessidade indiscutível, ninguém mais tem dúvidas disso. Mas ter um site e estar presente nas redes sociais basta? Te garantimos que não. 

Muito mais do que “existir” nesse universo, é preciso que você tenha uma presença eficiente que só o Marketing Digital poderá lhe trazer. De que adianta existir se isso não se converte em resultados na captação e retenção de alunos? É essa questão que o Marketing Digital vai te ajudar a sanar.

É necessário que a identidade e os diferenciais da sua instituição estejam nítidos e bem apresentados. Essa informação precisa, ainda, chegar para quem realmente pode influenciar ou ser um potencial aluno da sua IES.

Além do planejamento estratégico, elaboração de identidade e identificação do público, o Marketing Digital tem recursos específicos que se bem aplicados podem lhe render resultados extremamente potencializados como:

  • um site institucional funcional;
  • e-mail marketing;
  • links patrocinados;
  • inbound marketing;
  • blog e estratégias de SEO/SEM.

5. Ofereça um ensino de qualidade e tenha um corpo docente atualizado

Professores reconhecidos e qualificados certamente são um diferencial a ser exaltado e que atrai alunos. No entanto, compor a sua equipe de profissionais de destaque não é o único quesito que traz excelência ao seu corpo docente.

Um corpo docente de primeira linha se mantém sempre atualizado diante das constantes transformações do universo da educação superior. 

É aí que te perguntamos: você oferece recursos e incentiva os seus profissionais a se atualizarem?

Na contemporaneidade, nenhum currículo estático mantém a sua excelência para sempre. Um profissional de formação acadêmica primorosa que não aceita as mudanças do sistema de ensino acaba se tornando obsoleto e desinteressante.

Estimule seu corpo docente a estar sempre se atualizando, passe essa mensagem de maneira direta, ofereça condições e até incentivos para tal.

Leia também: 6 estratégias para melhorar a motivação de professores

6. Exponha seus feedbacks de sucesso com sabedoria

Quem não gosta de saber de um caso de sucesso, não é mesmo? 

No entanto ,saiba expor seus feedbacks positivos com sabedoria, e nisso a estratégia de Marketing Educacional será crucial. 

Lembre-se que o caso de sucesso na sociedade contemporânea não envolve mais somente o resultado final, mas também toda a jornada traçada para chegar até lá.

Você pode, por exemplo, divulgar a história de estudantes que conseguiram bons resultados em suas carreiras. Além de ajudar na captação de alunos, isso ainda pode fortalecer o senso de pertencimento entre os estudantes e melhorar a retenção dos estudantes.

7. Incentive o boca a boca

Uma relação estruturada e de troca entre você e os seus atuais alunos é um investimento de Marketing Educacional que muitas vezes nenhum recurso financeiro pode alcançar. 

O boca a boca tem a capacidade de atingir públicos específicos e trazê-los diretamente para você. Uma dica ou indicação de um amigo ou familiar vale muito mais do que aquele anúncio que você viu somente pela internet, não é verdade? 

Nesse tipo de situação, o anúncio digital vem como lembrete e reafirmação daquela instituição tão bem recomendada que a pessoa já tinha ouvido falar.

8. Busque por boas notas nos índices oficiais

Definitivamente os índices nos medidores oficiais do governo são um atrativo ou mesmo definidor para diversos alunos que buscam por qual IES ingressar. 

Quando se trata de captação de alunos, não adianta você ter ensino de qualidade se não for capaz de mostrar ou comprovar isso. 

É claro que outros recursos, como feedbacks e uma boa estratégia de marketing, também cumprem esse papel, mas referenciais como Conceito Enade, IDD, CPC e IGC são parâmetros comparativos oficiais que certamente entram na conta de quem busca um curso para ingressar. Sem contar que esses índices sempre atraem também o olhar da mídia espontânea.

Para melhorar esses índices, existem hoje diversos planos, recursos e plataformas tecnológicas e digitais que auxiliam na preparação dos alunos com simulados eficientes para o Enade e disponibilização de conteúdos específicos, por exemplo. Procure saber mais!

9. Tecnologias facilitadoras e atrativas

As relações mediadas pelo universo digital já estão presentes na nossa vida há algum tempo, mas certamente o contexto da pandemia mundial transformou essa relação. 

Foi dado um passo adiante nessa jornada que não é mais passível de retrocesso. Foi possível entender que algumas facilidades que o digital nos trás podem auxiliar muito. 

É o caso dos kits de livros e bibliotecas digitais, por exemplo, que facilitam o acesso e a busca dos alunos pelo conteúdo desejado e permitem que diversos estudantes acessem um mesmo recurso simultaneamente, não tendo limitações físicas.

Leia também: o que são bibliotecas digitais e como funcionam?

Outra conclusão é que alguns conteúdos funcionam melhor por meio de EAD, enquanto outros são insubstituíveis, sobretudo em qualidade, pela relação presencial. Valorize o melhor de cada um deles. Crie modelos híbridos, funcionais e pensando no melhor para o aprendizado e comodidade do seu aluno.

Depois que esse estudante já for um aluno da sua IES, vários desses mesmos itens vão fortalecer e estabelecer a manutenção de uma relação entre a IES e ele, o que vai influenciar fortemente na retenção do mesmo.

Para se aprofundar nessas e outras dicas de captação de alunos você pode conferir também a gravação do nosso webinar gratuito “Captação e retenção de alunos do Ensino Superior”!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *