10 cursos técnicos mais procurados para oferecer em sua IES. Confira!

Conheça os 10 cursos técnicos mais procurados para oferecer na sua IES e quais são os requisitos para ofertá-los!
Cursos técnicos mais procurados: imagem de grupo usando EPI e sorrindo

Cada vez mais, o Ensino Superior precisa preparar seus alunos para ingressar no mercado de trabalho. E, com as demandas do dia a dia e a necessidade de conseguir o primeiro emprego, pode ser um pouco mais difícil cursar uma graduação.

Com a Portaria Nº 314, o Ministério da Educação passou a permitir que Instituições de Educação Superior (IES) ofereçam cursos técnicos, além dos cursos de graduação. Assim, esses alunos focados no mercado de trabalho podem ser contemplados. No entanto, essa mudança está atrelada a uma série de requisitos que devem ser cumpridos pelas IES.

Aqui, apresentamos os 10 cursos técnicos mais procurados para oferecer na sua IES e explicaremos como as Instituições podem ofertar cursos técnicos, quais requisitos devem ser cumpridos e qual a relação entre os cursos técnicos e os cursos de graduação.

Se você tem interesse em ampliar a atuação da sua IES, mas ainda não sabe como fazer isso, continue lendo este conteúdo.

Instituição de Educação Superior pode oferecer curso técnico?

Sim. Em maio deste ano o Ministério da Educação publicou a Portaria Nº 314, de 2022, que dispõe sobre a habilitação e a autorização para a oferta de cursos técnicos por Instituições Privadas de Ensino Superior (IPES). 

De acordo com essa portaria, as Instituições de Ensino Superior passam a poder ofertar cursos técnicos. No entanto, há alguns requisitos que precisam ser cumpridos. São eles:

  • A IES deve cumprir os requisitos de habilitação dispostos no art. 3o da Portaria.
  • O curso deve estar incluído na relação de cursos técnicos constante da tabela de mapeamento editada pela Setec/MEC;
  • A IES deve ter autorização para oferta;
  • A IES deve dispor de infraestrutura física, tecnológica e de pessoal para o desenvolvimento adequado do curso, em suas atividades teóricas e práticas, no mesmo endereço e modalidade do curso superior correlato a ele;
  • O número máximo de vagas disponíveis em curso técnico deve ser equivalente ao limite de vagas autorizadas para o curso superior correlato a ele.

Leia também: Confira os 10 cursos com maior empregabilidade no Brasil

Como oferecer curso técnico na IES?

Para que a IPES possa começar a oferecer cursos técnicos, é necessário cumprir os requisitos de habilitação dispostos na Portaria No. 314. Uma vez habilitada, a IPES deve se certificar de cumprir também as demais exigências dispostas pelo Ministério da Educação (MEC).

São requisitos de habilitação:

  • Índice Geral de Cursos (IGC) ou Conceito Institucional (CI), incluindo o CI-EaD, igual ou superior a 3;
  • Atuação em curso de graduação em área de conhecimento correlata à do curso técnico a ser ofertado;
  • Excelência na oferta educativa comprovada por meio de: (1) CPC ou Conceito de Curso (CC) igual ou superior a 4, no curso de graduação da área de conhecimento correlata ao curso técnico; (2) inexistência de processo administrativo de supervisão institucional em andamento; ou (3) inexistência de penalidade institucional nos cursos de graduação correlatos aos cursos técnicos nos dois anos anteriores à oferta.

Em seguida, a IPES pode solicitar a oferta dos cursos técnicos diretamente ao MEC, mediante a publicação de Edital do órgão. Cada autorização tem validade de 5 anos e a IPES tem até 2 anos para iniciar a oferta do curso.

Exemplos da correlação entre curso técnico e graduação

Note que, de acordo com a Portaria No. 314, a oferta de cursos técnicos na sua IPES está vinculada à correlação desses cursos aos cursos de graduação já ofertados aos alunos. Mas o que isso significa na prática?

De modo geral, quer dizer que a sua Instituição de Ensino Superior só pode oferecer cursos técnicos que se relacionem a cursos de graduação também oferecidos por ela. Essas possíveis relações são determinadas pela Tabela de Mapeamento do MEC. 

Confira, abaixo, alguns exemplos:

Por que oferecer cursos técnicos na IPES?

A permissão para a oferta de cursos técnicos em Instituições Privadas de Ensino ampliou a atuação destas e passou a contemplar também os alunos que não podem — ou não desejam — cursar uma graduação para ingressar no mercado de trabalho.

No entanto, por que a sua IES deveria oferecer esses cursos? Quais são os benefícios? Bom, há dois motivos principais.

Em primeiro lugar, os cursos técnicos são uma maneira de garantir a empregabilidade dos estudantes da sua IES. Afinal, eles preparam os alunos para atuar no mercado de trabalho e têm como foco a rápida inserção dos estudantes em suas áreas de atuação.

Além disso, a sua IES pode se beneficiar dos cursos técnicos porque eles reúnem estudantes interessados em uma educação formal que podem se tornar alunos de graduação algum tempo depois. Isto é: ao oferecer os cursos técnicos, você também pode estar captando futuros alunos de graduação.

Assim, a sua Instituição de Ensino Superior se torna ainda mais presente na formação dos alunos, auxiliando-os passo a passo durante o processo de educação e inclusão no mercado de trabalho. Por isso, não perca tempo e adapte-se a essa mudança! 

Confira os 10 cursos técnicos mais procurados para oferecer na sua IPES

Para te ajudar a definir quais cursos técnicos oferecer na sua IPES, a equipe da Saraiva Educação montou uma lista com os 10 cursos técnicos mais procurados — por alunos e pelo mercado de trabalho.

Indicamos, também, quais cursos de graduação a sua IES deve oferecer para que esses cursos técnicos possam ser ofertados. Confira!

1. Mecânica

A formação técnica em Mecânica é bastante procurada por pessoas interessadas pela área de exatas, mas que não podem — ou não querem — se dedicar integralmente a uma graduação. 

Ela tem uma ampla aplicação e, por isso, é também um dos cursos técnicos mais procurados pelo mercado de trabalho. O técnico em mecânica pode atuar:

  • na criação de equipamentos;
  • em instalações de máquinas e equipamentos;
  • em manutenções de máquinas e equipamentos;

O salário médio dessa profissão fica em torno de R$3.109,00. Para ofertar este curso técnico na sua IES, é preciso ter pelo menos uma das seguintes graduações:

  • Fabricação Mecânica;
  • Manutenção Industrial;
  • Mecânica de Precisão;
  • Processos Metalúrgicos;
  • Engenharia Mecânica;
  • Engenharia Mecatrônica.

2. Administração

O técnico em Administração é o responsável por oferecer suporte administrativo em grandes corporações. Assim, suas aplicações também são muito variadas. O profissional técnico administrativo tem como principais funções:

  • integrar as equipes do setor administrativo;
  • apontar e executar possíveis melhorias em processos internos;
  • pensar em estratégias para melhorias em diferentes setores, como o financeiro, o de recursos humanos e o de logística.

O salário da profissão fica em torno dos R$1.800,00 e, para ofertar este curso técnico na sua IES, é necessário ter pelo menos uma das seguintes graduações disponíveis:

  • Administração;
  • Gestão Comercial;
  • Gestão de Recursos Humanos;
  • Gestão Pública;
  • Processos Gerenciais;
  • Gestão Financeira.

3. Tecnologia da Informação

A área de tecnologia é uma das que mais cresce no Brasil e no mundo. E, ao lado desse crescimento, está a demanda por novos profissionais, nos mais diversos níveis. O técnico em Tecnologia da Informação pode atuar em diferentes campos, como:

  • Desenvolvimento de projetos gráficos;
  • Desenvolvimento de sistemas;
  • Manutenção de programas;
  • Montagem e instalação de equipamentos de informática;
  • Projeto, instalação, operação e testagem em equipamentos de telefonia fixa e móvel.

Assim, esse profissional pode atuar em diversas empresas e indústrias, desde que haja um departamento de tecnologia presente. O salário fica em torno dos R$1.828,00, e para ofertar esse curso técnico a sua IES precisa oferecer pelo menos uma das seguintes graduações:

  • Ciência da Computação;
  • Banco de Dados;
  • Gestão da Tecnologia da Informação;
  • Jogos Digitais;
  • Redes de Computadores;
  • Segurança da Informação;
  • Sistemas para Internet;
  • Engenharia da Computação;
  • Engenharia de Redes;
  • Engenharia de Software;
  • Sistemas de Informação.

4. Segurança do Trabalho

O curso técnico em Segurança do Trabalho forma profissionais aptos a atuar na criação e aplicação de normas e medidas que visam ampliar a segurança física e psicológica dos profissionais de um setor. Assim, seu principal objetivo é a redução de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais.

Este é um mercado bastante concorrido, o que faz deste um dos cursos técnicos mais procurados do mercado. No entanto, a IES precisa se certificar de que apresenta diferenciais importantes para os alunos. O salário desses profissionais fica em torno dos R$2.875,00. 

Para ofertar o curso técnico em Segurança do Trabalho a Instituição de Ensino Superior precisa oferecer um dos seguintes cursos de Graduação:

  • Segurança Privada;
  • Segurança no Trabalho;
  • Engenharia Civil;
  • Engenharia Elétrica;
  • Engenharia Mecânica.

Leia também: Saiba como desenvolver o ensino por competências na educação profissional

5. Logística

O técnico em Logística se torna um profissional capacitado para atuar no transporte e armazenamento eficiente de mercadorias, diminuindo os custos desse processo. Assim, a sua atuação pode acontecer tanto em fábricas e indústrias, quanto em transportadoras e no setor de comércio.

Atualmente, o setor de Logística está em expansão. Por isso, o curso técnico em logística é um dos mais procurados e pode ser muito vantajoso para a sua IES. O salário desses profissionais fica em torno de R$2.370,00 e para oferecer este curso a Instituição de Ensino precisa oferecer a formação em:

  • Administração;
  • Logística;
  • Engenharia de Produção.

6. Farmácia

O curso técnico em Farmácia capacita o estudante a realizar a manipulação de medicamentos e cosméticos, além do controle de qualidade desses fármacos. Outras funções comuns são:

  • Documentar atividades e procedimentos farmacêuticos;
  • Efetuar manutenção de rotina em equipamentos;
  • Controlar o estoque;
  • Realizar testes de qualidade das matérias-primas.

A atuação pode acontecer em diversos setores, como:

  • Fabricação e armazenamento de medicamentos;
  • Controle e venda de produtos farmacêuticos;
  • Indústrias farmacêuticas e de cosméticos.

O salário médio de um técnico em Farmácia é de R$2.100,00. Para ofertar este curso técnico na sua IES, é preciso oferecer também um dos seguintes cursos de Graduação:

  • Biomedicina;
  • Ciências Biológicas;
  • Farmácia. 

7. Marketing

O Marketing é uma das áreas que mais cresce no mercado atualmente, e que lida diretamente com o avanço das redes sociais no nosso dia a dia. Por isso, o técnico em Marketing vem se tornando um profissional cada vez mais procurado pelo mercado. 

A formação permite atuar em:

  • Campanhas de marketing;
  • Canais de comunicação oficiais da empresa;
  • Criação de marcas.

Assim, o profissional pode trabalhar em agências de publicidade e em empresas de diferentes setores que contam com um setor de Marketing. Também é possível se especializar em nichos específicos, o que torna a atuação mais qualificada.

O salário médio do técnico em marketing fica em torno dos R$2.140,00. Para oferecer este curso técnico, a sua IES precisa ter também a graduação em:

  • Administração;
  • Comunicação Empresarial;
  • Comunicação Social;
  • Marketing;
  • Jornalismo.

8. Radiologia

O técnico em Radiologia é um profissional que atua principalmente na área da saúde, desde a realização de exames de Raio-X até a organização do local e dos equipamentos de trabalho que serão utilizados. Assim, ele é capacitado para atuar em:

  • Hospitais;
  • Unidades de pronto-atendimento (UPA);
  • Laboratórios.

Este é um dos cursos técnicos mais procurados no mercado de trabalho e o salário dos profissionais fica na casa dos R$2.800,00. Para oferecer essa formação técnica, sua IES deve ter pelo menos uma das seguintes graduações:

  • Enfermagem;
  • Física;
  • Medicina;
  • Odontologia;
  • Radiologia.

9. Enfermagem

O curso técnico em Enfermagem também proporciona a atuação na área da saúde. Ele capacita o profissional para atuar:

  • Na assistência integral à saúde, administrando medicamentos gerais e auxiliando na higiene do paciente;
  • Na realização de curativos;
  • Lavagem e esterilização de materiais cirúrgicos;
  • Preparo do paciente para realização de exames;

Assim, o técnico em Enfermagem pode trabalhar em clínicas de saúde, hospitais, laboratórios e postos de saúde. Seu salário fica em torno de R$1.600,00.

Para ofertar este curso na sua Instituição de Ensino superior, você precisa oferecer também uma das seguintes graduações:

  • Biomedicina;
  • Enfermagem;
  • Farmácia;
  • Fisioterapia;
  • Fonoaudiologia;
  • Medicina.

10. Veterinária

O curso técnico em Veterinária capacita estudantes a ingressar no mercado de trabalho de Veterinária atuando em diferentes setores, como:

  • Clínicas e hospitais veterinários;
  • Laboratórios de exames;
  • Centros de zoonoses.

O aluno adquire conhecimentos de áreas diversas, como anatomia, fisiologia e nutrição de animais e pode passar a atuar sob a supervisão de um Médico Veterinário. Esta é uma profissão em expansão no país e o salário médio é de R$3.524,00. 

Para ofertar o curso técnico em Veterinária, a sua IES precisa oferecer pelo menos uma das seguintes graduações:

  • Agronomia ou Engenharia Agronômica;
  • Agroecologia;
  • Agronegócio;
  • Medicina Veterinária;
  • Zootecnia.

Agora que você já sabe quais são os cursos técnicos mais procurados para oferecer em sua IES, aprenda como investir na melhoria da experiência do aluno na sua IES. Esse diferencial é decisivo na hora de captar novos estudantes. Confira!

Você também pode gostar

Curso de Direito EaD?
A Saraiva Educação preparou várias trilhas de aprendizado explicar como implementar na sua IES.

Artigos em destaque

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Deseja manter-se sempre atualizado? Receba quinzenalmente uma seleção de materiais sobre a educação superior — é só informar seu melhor endereço de e-mail!