O que são repositórios de objetos de aprendizagem?

Descubra os benefícios de contar com um repositório de objetos de aprendizagem em sua IES!

Você conhece os repositórios de objetos de aprendizagem?

A sociedade da informação surgiu no século 20, dando início a um modelo social de tecnologias inéditas. Diante disso, aumenta a necessidade de adquirir, armazenar, processar e disseminar informações, garantindo o seu livre acesso. É neste contexto que entram os objetos de aprendizagem.

Tratam-se de  unidades de ensino reutilizáveis durante o aprendizado e que tem a tecnologia como suporte. Eles costumam ser armazenados em repositórios, que contêm conteúdos digitais em diferentes formatos para o livre acesso de alunos e educadores.

Neste artigo, você entenderá em detalhes o que são os objetos de aprendizagem e os repositórios digitais, além de conhecer as Disciplinas Online Saraiva — também chamadas de DONS —, um portfólio de mais de 6.000 objetos de aprendizagem multiformatos voltados para o curso de Direito, produzidos pela Saraiva Educação. 

Continue a leitura para saber como utilizar os repositórios em sua instituição de educação superior (IES)!

Quais são os objetos de aprendizagem?

Os objetos de aprendizagem (OA) são qualquer recurso digital utilizado para fins educacionais, como elementos facilitadores do processo de ensino e aprendizagem. Podcasts, vídeos, artigos científicos, infográficos e simuladores são exemplos deste tipo de recurso.

O conceito de OA surgiu no final da década de 1990. Contudo, a evolução tecnológica e a ampliação do ensino superior a distância acentuaram ainda mais a sua utilização nos últimos anos.

Os cursos de educação a distância (EaD), por exemplo, são amplamente amparados pelo acesso à internet e por plataformas virtuais de aprendizagem. Deste modo, possuem o desafio de oferecer materiais didáticos adequados para dar suporte às ações pedagógicas.

Os diferentes formatos de OA surgiram para apoiar os alunos na busca por novos conhecimentos e favorecer a aprendizagem de determinados conteúdos.

Para tanto, é necessário que eles tenham uma identificação padronizada — que assegure a sua recuperação —, sejam reutilizáveis, possam ser acessados com facilidade, além de ser necessária a compatibilidade com diferentes plataformas.

 

O que é um repositório de aprendizagem?

Os repositórios de aprendizagem (ou repositórios de objetos de aprendizagem) são uma espécie de depósito virtual, cujo objetivo é armazenar os materiais com fins educacionais.

É possível encará-los como bancos de dados que guardam uma série de recursos educacionais.

Estes repositórios, portanto, podem apresentar recursos em diferentes formatos: 

  • Arquivos científicos;
  • Teses;
  • Dissertações;
  • Áudios;
  • Imagens;
  • Vídeos;
  • E outros objetos de aprendizagem. 

Os repositórios de aprendizagem surgiram para organizar os recursos didáticos disponíveis online, facilitando o seu acesso.

Sistema de busca nos repositórios de objetos de aprendizagem

Os usuários podem realizar buscas nos repositórios a partir de informações como: palavras-chave, área ou disciplina, tema etc. 

A partir do repositório digital, os usuários devem conseguir acessar os recursos didáticos que ele armazena de forma prática e sistemática. Para isso, pode-se utilizar metadados, a fim de realizar a descrição e recuperação fácil dos OA, garantindo a sua acessibilidade.

No contexto educacional, os metadados são utilizados para descrever o conteúdo, estrutura, significado e contexto de utilização dos objetos de aprendizagem.

Deste modo, é possível que as buscas sejam realizadas com base nas características e principais informações sobre os objetos.

Ademais, como o volume de materiais nos repositórios das IES costuma ser grande, torna-se importante que elas:

  1. Criem políticas de depósito;
  2. Definam critérios para nortear a seleção dos materiais que serão fornecidos;
  3. E considerem também questões relacionadas a direitos autorais.

Repositórios de objetos de aprendizagem e o planejamento das aulas

Indo além, os repositórios digitais podem servir como ponto de partida para os docentes planejarem suas aulas, assim como pesquisar e selecionar conteúdos. Isso porque os repositórios oferecem também instruções a respeito do uso mais eficaz dos recursos disponíveis, levando em conta o ponto de vista pedagógico.

É importante, contudo, que, ao escolherem um determinado repositório, os professores entendam como funciona, de que forma pode ser melhor utilizado e para qual público de alunos é mais adequado, diante dos conteúdos e conceitos que se pretende abordar em classe. 

Isso significa que a escolha de objetos de aprendizagem deve ser orientada pela intencionalidade das disciplinas, dos educadores e do curso, de forma mais ampla.

Clique aqui para baixar o eBook: Como engajar alunos com conteúdo jurídico online

Conheça as Disciplinas Online Saraiva (DONS)

As Disciplinas Online Saraiva, ou DONS, são um repositório de objetos de aprendizagem focado no curso de Direito, produzido pela Saraiva Educação. Trata-se de uma forma de complementar a carga horária do curso e aplicar um ensino digital dinâmico, pautado pela inovação.

É um acervo de mais de 6.000 objetos de aprendizagem, composto de conteúdos multiformatos para ministrar diversas disciplinas.

Os materiais disponibilizados possuem formato multimídia e são produzidos por especialistas nos temas abordados. Eles podem ser disponibilizados no próprio ambiente virtual de aprendizagem da instituição.

Deste modo, o tempo dos professores pode ser otimizado, uma vez que eles não precisarão se preocupar em produzir conteúdos extras (vídeos, animações e atividades afins).

Objetos de aprendizagem nas DONS

As DONS disponibilizam recursos pautados na utilização de multimídia e hipermídia na educação

Este tipo de abordagem tem como base os estudos do psicólogo educacional Richard Mayer, responsável por desenvolver a Teoria Cognitiva da Aprendizagem Multimídia. Os seus estudos concluíram que a combinação de estímulos diversos proporciona uma experiência de aprendizagem mais completa.

Isso porque, com o processo de absorção do conteúdo otimizado a partir de diferentes meios (voz, imagens, texto escrito etc.), diferentes áreas do cérebro são ativadas.

Tipos de objetos de aprendizagem

Atualmente, as DONS contam com um total de 6.677 objetos de aprendizagem, nos seguintes formatos:

    • Textos introdutórios: indicam o tema que será estudado em uma determinada unidade, além de apresentarem uma bibliografia de referência (274 objetos de aprendizagem);
    • Mapas mentais: diagramas que representam a estrutura das informações da unidade, de modo a relacioná-las e facilitar o processo de assimilação dos conteúdos. Há exemplares estáticos, em PDF, e também mapas mentais animados, com imagens e narração (290 e 292 objetos de aprendizagem, respectivamente);
    • Vídeos de apoio: com duração de cerca de dez minutos, apresentam objetivamente o conteúdo. Seguem os princípios do microlearning (1.558 objetos de aprendizagem);
    • Vídeo entrevista: explanam o conteúdo a partir de uma conversa entre especialistas (353 objetos de aprendizagem);
    • Textos de apoio: sintetizam os pontos mais importantes e a sua relação com o assunto principal da unidade (1.215 objetos de aprendizagem);
    • Quizzes: tratam-se de testes aplicados para verificar a retenção dos conteúdos estudados até o momento pelos alunos (1.291 objetos de aprendizagem);
    • Questões de exames oficiais: entram aqui questões de concursos, de provas como Enade, e outros exames oficiais. Há comentários corrigindo cada alternativa (1.014 objetos de aprendizagem);
    • Questões discursivas: ajudam os estudantes a exercitarem competências de redação, argumentação e pesquisa. Envolvem, por exemplo, dissertações sobre determinados posicionamentos do Supremo Tribunal Federal (STF) ou estudos de caso. Elas possuem correção automática, a partir de palavras-chave. Deste modo, os alunos têm um feedback automático das respostas (275 objetos de aprendizagem);
    • Revisão OAB: permite que os estudantes pratiquem a resolução de questões do Exame OAB, que tem se tornado cada vez mais competitivo (115 objetos de aprendizagem);

Fundamentos pedagógicos das DONS

É importante frisar também que os conteúdos das DONS são baseados nas Diretrizes Curriculares do curso de Direito

Este é um grande benefício para as instituições de ensino, dado que muitos docentes indicam dificuldades em atender às DCN. 

Além disso, há em todas as disciplinas conteúdos que passam por todos os níveis da Taxonomia de Bloom, uma estratégia educacional definida por uma hierarquização de objetivos educacionais. 

Criada pelo psicólogo e pedagogo norte-americano Benjamin Bloom (1913 – 1999), ela estabelece níveis hierárquicos pelos quais os alunos devem passar. Ou seja, para alcançarem objetivos superiores, eles precisam antes compreender os inferiores.

Segundo esta estratégia, os educadores devem proporcionar aos alunos três objetivos educacionais principais, a partir dos três domínios: 

  1. Cognitivo;
  2. Afetivo;
  3. Psicomotor. 

Cada domínio necessita de habilidades específicas e, juntos, permitem a potencialização da aprendizagem. Esta se torna mais efetiva, uma vez que o aluno só passa para um nível superior após realmente ter assimilado o conhecimento e o consolidado em seu repertório.

Aplicação a diferentes modalidades

Os objetos de aprendizagem das DONS foram idealizados para complementar a carga horária de qualquer curso de Direito, seja presencial, híbrido ou a distância.

Nos cursos presenciais e de ensino híbrido, os materiais das DONS podem servir como recursos de apoio às aulas. É possível, até mesmo, usá-los como tarefas obrigatórias para complementar uma parcela da carga horária de cada disciplina.

Já nos cursos ministrados integralmente online, os conteúdos podem ser igualmente usados, mas em conjunto com outras atividades virtuais desenvolvidas pelos professores, a fim de preencher a quantidade de horas de cada curso.

A realidade do Direito EaD é iminente! É preciso que as IES se preparem com antecedência para esse novo cenário, de forma a manter sua competitividade no mercado.

Aplicação de metodologias ativas

Um dos princípios da DONS é viabiliza a aplicação de metodologias ativas no ensino superior. Elas substituem as práticas passivas e com pouca interação dos alunos que, durante muito tempo, foram utilizadas em sala de aula. A ideia é estimular a autonomia e o protagonismo dos estudantes em seu processo de aprendizagem.

Este é um tema cada vez mais em destaque na gestão educacional, abrangendo os diferentes níveis de ensino. No Brasil, a tendência foi fortemente defendida pelo educador Paulo Freire (1921 – 1997).

O termo metodologias ativas foi cunhado pelos professores Charles Bonwell e James Eison em seu livro “Active Learning: Creating Excitement in the Classroom”, lançado em 1991.

Nesta estratégia, os professores deixam de ser detentores do conhecimento e assumem um papel de mediação, orientando e conduzindo os estudantes na resolução de problemas, elaboração de ideias e construção de argumentos, favorecendo o trabalho em equipe e o desenvolvimento de habilidades comportamentais, ou soft skills.

Tais habilidades envolvem liderança, empatia, capacidade de delegar tarefas, colaboração, inteligência emocional, entre outras.

Por meio das metodologias ativas, é possível observar maior envolvimento e engajamento dos discentes, o que contribui para a retenção de alunos. Além disso, as instituições de ensino que aplicam estes métodos se destacam no mercado em relação a seus concorrentes, tornando-se mais competitivas.

DONS e microlearning

Como mostramos, entre os objetos de aprendizagem fornecidos pelas DONS, estão vídeos curtos baseados no princípio de microaprendizagem (tradução do termo para o português).

O microlearning envolve atividades educacionais de duração mais curta e, portanto, de assimilação mais fácil. As aulas, geralmente oferecidas em vídeo, contam com linguagem simples e recursos multimídia.

Deste modo, conteúdos complexos podem ser divididos em pequenas doses de aprendizagem, para facilitar a sua absorção pelos estudantes. 

Flexível, esta metodologia é capaz de fragmentar em pequenas partes uma aula que duraria horas.

Considere que, como há uma série de distrações para os alunos nos meios virtuais, pode não ser interessante produzir vídeos extensos, com a duração de uma aula presencial.

Quais são os benefícios das DONS?

Deu para perceber até aqui que as DONS podem trazer uma série de benefícios para a sua IES, certo? 

Eles passam pela preparação dos alunos para o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que se tornou bastante desafiador ao longo do tempo e exige intenso preparo prévio.

Os objetos de aprendizagem das DONS também ajudam os estudantes a estudar para concursos públicos, provas também bastante concorridas, ainda mais que o Exame de Ordem.

Outro benefício da solução é a contribuição para o treinamento dos alunos antes de realizarem a prova do Enade, importante para construir uma boa reputação para a sua IES.

Não podemos esquecer também da redução de custos. Ao deslocar parte do aprendizado para o ambiente virtual, a instituição de ensino e os próprios alunos economizam recursos, além de otimizarem o tempo.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você e ajudado a entender como funcionam os repositórios de objetos aprendizagem e as suas vantagens para as IES. 

Clique aqui para falar com um de nossos representantes e descubra como as DONS podem revolucionar o ensino jurídico em sua IES!

Você também pode gostar

Curso de Direito EaD?
A Saraiva Educação preparou várias trilhas de aprendizado explicar como implementar na sua IES.

Artigos em destaque

Inscreva-se em nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!

Deseja manter-se sempre atualizado? Receba quinzenalmente uma seleção de materiais sobre a educação superior — é só informar seu melhor endereço de e-mail!