Segunda fase OAB: fotografai com foco em um estudante realizando uma prova.

Saiba como funciona a segunda fase OAB e como preparar os estudantes

A segunda fase OAB é um momento decisivo para muitos estudantes do curso de Direito.

Depois de enfrentar uma primeira fase desafiadora com questões de múltiplas escolhas, na segunda etapa do exame da Ordem dos Advogados, os examinandos se deparam com um novo formato de prova.

Continue a leitura e saiba mais sobre as particularidades da segunda fase OAB e quais as responsabilidades da sua IES nesse momento tão importante para seus alunos!

Qual a nota mínima para segunda fase da OAB?

Um examinando só é classificado para a segunda etapa da prova se acertar ao menos 50% da OAB primeira fase.

Ou seja, das 80 questões de múltipla escolha presentes na primeira etapa do exame, o estudante precisa acertar no mínimo 40 para passar para a segunda fase.

Quando é a 2ª fase da OAB?

A segunda fase OAB costuma acontecer cerca de dois meses depois da primeira etapa do exame.

A Coordenação Nacional do Exame de Ordem Unificado e a Fundação Getulio Vargas anunciaram em 23 de abril de 2021 a  reabertura do prazo das inscrições para a 1ª fase do XXXII Exame de Ordem Unificado (EOU).

O período de inscrição é de 17h do dia 28 de abril de 2021 a 17h do dia 02 de maio de 2021. O link para a inscrição do XXXII EOU estará disponível  aqui.

A data prevista para a realização da 1ª fase (prova objetiva)  é 13/06/2021.

Confira o calendário completo do exame da OAB aqui!

Como é a prova da segunda fase OAB?

Diferente da primeira fase do exame, que explora os conteúdos das Diretrizes Curriculares do curso de Direito em questões de múltipla escolha, a segunda fase OAB é considerada uma prova prático-profissional.

Ela exige dos candidatos maior especialização e profundidade. A avaliação se dá por meio da expressão escrita e a exploração de competências práticas dos candidatos.

Uma outra diferença relevante em comparação com a primeira fase é que, nessa segunda etapa, os examinandos podem fazer consultas durante a prova.

O teste tem duração de 5 horas e o tema das questões não é de todo uma surpresa, variando de examinando para examinando.

Isso porque o candidato deve apontar qual a área de concentração da sua prova de 2ª fase já no ato de inscrição, antes mesmo da execução da primeira etapa da prova.

Qual a estrutura da segunda fase da OAB?

A prova da 2ª fase da OAB é composta por duas partes:

  • 1 peça processual: 5 pontos;
  • 4 questões discursivas: 1,25 pontos cada, ou seja, 5 pontos.

Quais os materiais permitidos na OAB segunda fase?

Como introduzimos, nessa segunda fase do exame da OAB, os candidatos podem consultar materiais durante a avaliação.

Entretanto, não é qualquer material que é permitido. Confira abaixo os materiais que seus alunos podem consultar durante o exame:

  • Legislação não comentada, não anotada e não comparada
  • Códigos
  • Súmulas, Enunciados e Orientações Jurisprudenciais
  • Instruções normativas
  • Leis de Introdução de Códigos
  • Exposição de motivos
  • Regimento interno
  • Resolução de tribunais
  • Índices remissivos, em ordem alfabética ou temáticos, sem roteiros de peças processuais estruturados.

Também é permitido aos candidatos:

  • Utilização de marca texto, traço ou remissão a artigos ou a lei
  • Separação de códigos por clipes
  • Utilização de separadores de códigos fabricados por instituições ligadas ao mercado gráfico, desde que com impressão que contenha remissão a ramos do Direito ou a leis.

Quais são as peças da segunda fase da OAB?

A peça processual é responsável por 50% da nota final da segunda fase OAB. Por isso, saber como identificá-la é crucial para aprovação dos candidatos.

No edital, não há especificação sobre qual tipo de peça será solicitada na prova. Por isso, é importante que o examinando conheça ao menos a maioria delas.

Lembrando que cada candidato informa, no ato da inscrição, para qual área do Direito a sua prova de segunda fase será dedicada.

Quais são as mudanças na 2ª fase OAB?

Em 2018, o Conselho Nacional de Educação determinou uma alteração no currículo do curso de Direito. Por isso, a OAB também pode passar por alterações a partir de dezembro de 2021, visto que o Exame da OAB é regido pelas resoluções do CNE.

Entretanto, ao que tudo indica, nada vai mudar no formato das provas. Tanto a primeira, quanto a segunda fase do Exame da Ordem continuam com a mesma estrutura.

As principais mudanças são relacionadas aos conteúdos e disciplinas que devem ser oferecidas durante o curso e, consequentemente, aplicadas na prova.

Matérias como Teoria do Direito, Direito Previdenciário e Formas Consensuais de Solução de Conflitos passam a fazer parte do currículo obrigatório das IES.

Leia também: Inovação na educação superior e nos cursos de Direito

Qual a nota mínima para passar na segunda fase da OAB?

Para ser aprovado na 2ª fase do exame, os candidatos precisam atingir ao menos a nota de 6 pontos no total de 10 pontos das questões discursivas e da peça processual.

Quais são as responsabilidades da IES?

Para garantir o sucesso de seus alunos na segunda fase da OAB, uma Instituição de Ensino Superior (IES) precisa preparar muito bem os seus estudantes, visto a complexidade e a importância da prova.

Separamos algumas dicas que podem te ajudar nesse processo. Confira:

1. Promova simulados específicos

Para que os estudantes sejam aprovados na segunda etapa do Exame da Ordem, é necessário que eles treinem a capacidade discursiva.

O domínio do raciocínio e da expressão jurídica, bem como a capacidade de argumentação e de exposição técnica serão habilidades avaliadas nessa segunda fase.

Por isso, é essencial que o aluno faça simulados com conteúdos específicos da segunda fase que estimulem essas competências.

2. Use a tecnologia a favor da sua IES

A tecnologia aliada ao ensino traz inúmeros benefícios para os estudantes de Direito. E na preparação para a segunda fase da OAB isso não é diferente!

Conteúdos em diferentes formatos podem engajar mais os estudantes em seus estudos, além de promover uma aprendizagem mais dinâmica e acessível.

Uma ideia é oferecer podcasts, videoaulas e tutoriais de forma online com conteúdos específicos sobre a segunda fase do exame, como aulas sobre peças processuais, por exemplo.

3. Facilite o acesso à bibliografia com uma biblioteca digital

Uma biblioteca digital de Direito faz toda a diferença na vida dos alunos que estão se preparando para o exame da OAB.

Com esse tipo de plataforma, os estudantes conseguem acessar seus materiais quando e onde quiserem, desde que tenham acesso à internet.

Isso garante maior praticidade e liberdade para os alunos examinandos, que mantém seus estudos a bibliografias sem depender de um deslocamento até a biblioteca e sem sofrer com a limitação no número de exemplares físicos.

Compreendendo a estrutura da segunda fase OAB e aplicando essas dicas, você consegue promover um ensino melhor para seus alunos do curso de Direito, priorizando a aprovação no exame! E para conferir mais recomendações como essas, leia agora o nosso artigo especial sobre como melhorar o índice de aprovação OAB em sua IES!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *