Entenda a importância do simulado Enade e como aplicar em sua IES

Simulado Enade: fotografia de uma estudante olhando para a tela do computador e anotando em um caderno.
Confira como a aplicação de simulados no modelo Enade te ajudará a alcançar melhores resultados no Exame!

Compartilhe este artigo

Que um bom desempenho no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) é fundamental para uma boa percepção pública das instituições de educação superior (IES) não é nenhuma novidade. 

Por isso, gestores e professores de IES lidam constantemente com o desafio de preparar alunos e professores e pensar em estratégias para garantir boas notas no Exame. 

Uma das práticas mais importantes nesse processo de preparação é a aplicação do simulado Enade. Entenda, agora, por que essa estratégia é tão importante e como plataformas como a Solução Enade podem auxiliar nesse processo.

Por que a IES deve pensar em estratégias para um bom desempenho no Enade?

Como abordamos rapidamente na introdução deste artigo, alcançar um bom resultado no Enade é fundamental para que a IES se destaque no mercado, melhorando a captação e retenção de estudantes. Mas como, de fato, isso acontece?

Bom, primeiramente é importante ter em mente que o resultado do Enade é utilizado por diversos veículos midiáticos com o objetivo de construir rankings das “melhores instituições de ensino” e “melhores cursos” do Brasil. Essas classificações são amplamente divulgadas e, certamente, geram impactos nas decisões dos futuros estudantes do ensino superior.

Também é fundamental se atentar para o impacto das notas do Enade em diversos indicadores de qualidade do MEC, como é o caso do Conceito Preliminar de Curso (CPC) e do Índice Geral de Cursos (IGC).

Por que aplicar o simulado Enade na IES?

Para qualquer tipo de avaliação, os simulados podem ser utilizados como uma ferramenta valiosa para diagnóstico e planejamento pedagógico por parte dos docentes, além de conhecimento de prova, fixação de conteúdos e preparação por parte dos alunos. 

A atenção de professores e alunos às questões cobradas na prova evidencia o que precisa ser destacado em sala de aula e estudado com mais afinco. Isso deve ser feito não apenas para a preparação para o Enade em si, mas também para a formação profissional dos estudantes, já que o Exame avalia habilidades e competências fundamentais do formando. 

Nesse sentido, preparar-se para a prova oficial por meio de simulados é uma excelente forma de se dedicar à fixação dos conhecimentos fundamentais, deixando os estudantes tranquilos em relação ao que será cobrado no Enade.

Por outro lado, é importante considerar que qualquer avaliação possui um modelo de prova e de questões, o que também exige uma preparação prévia dos candidatos. Ao simular o exame oficial, os simulados também auxiliam nesse sentido. Além de conhecer a forma como a prova é desenvolvida, os estudantes ganham familiaridade com questões como: tempo de prova, formato das respostas, etc.

planilha-chechlist-para-enade

Quais são os benefícios de aplicar simulados Enade na IES?

A seguir, listamos alguns benefícios que a aplicação de simulado com questões Enade oferece aos alunos, professores e à gestão da IES:

  • familiariza os alunos para o momento do Exame definitivo;
  • faz com que os estudantes entendam a lógica de funcionamento da prova, se habituando à linguagem, regras, dinâmica e tempo para responder às questões; 
  • melhora a leitura e interpretação de textos dos alunos;
  • permite à IES montar o projeto pedagógico do curso, considerando as Diretrizes Curriculares e também o que é cobrado na prova;
  • auxilia na verificação de quais conteúdos, habilidades e competências precisam ser mais trabalhados com a turma;
  • incentiva que o curso trabalhe a prática;
  • ajuda a IES a avaliar o plano de ensino, a capacitação e a motivação de professores e alunos; 
  • possibilita ao professor analisar a eficácia da metodologia de ensino;
  • fornece dados e informações que podem auxiliar a repensar as estratégias pedagógicas da IES;

Ainda que a avaliação do Enade aconteça somente ao final do curso, a preparação, feita primeiramente a partir de uma comunicação eficiente, deve começar desde o início das aulas para que os resultados esperados sejam alcançados. Além disso, o estudante precisa estar ciente de que sua participação no Exame é obrigatória para a emissão do diploma, mesmo não sendo cobrada uma pontuação mínima. 

Portanto, se o processo de preparação já está integrado à sua rotina durante todo o percurso na IES, de modo que ele tenha contato com os temas mais abordados, os tipos de questões, a linguagem aplicada, dentre outras características, as chances de obter uma boa nota são maiores.

Quais são os benefícios de aplicar simulados Enade?

O Enade é um evento que faz parte do calendário das IES e que deve ser visto como um desafio de melhoria contínua do ensino ofertado aos alunos. Preparar os estudantes para tal é não só uma obrigação das instituições e um compromisso com o ensino superior brasileiro, mas uma forma de promover avanços internos.

Por isso, os simulados funcionam como uma ferramenta de diagnóstico e adequação das IES aos objetivos da prova, e da formação dos estudantes, preparando-os para os desafios profissionais que estarão por vir. 

Para demonstrar a relevância do exame, e dos simulados que preparam os estudantes para ele, listamos alguns benefícios que a aplicação de simulado com questões Enade oferece aos alunos, professores e à gestão da IES:

  • Familiariza os alunos com o exame

Assim como muitos alunos são treinados para a realização do vestibular, o mesmo deve ocorrer com a prova do Enade. Cada prova de grande amplitude possui um modo de operação próprio, e saber o que esperar ajuda em vários aspectos, como o conhecimento, possibilidade de treinamento sobre o tipo de questão e a lógica de funcionamento da prova.

Saber qual a melhor estratégia para iniciar o processo de resposta, como iniciando pelas questões abertas ou fechadas, pode te ajudar na concentração, rendimento, etc. Para os mais ansiosos, conhecer a prova é atuar em território familiar, isso ajuda a conter a ansiedade e atingir melhores resultados. 

  • Melhora no desempenho dos alunos 

Provas que possuem o perfil do Enade são uma ótima forma de desenvolver as habilidades dos alunos, adaptando-os ao tipo de questão presentes nos concursos e na própria vida acadêmica. Um exemplo disso é o salto de qualidade na leitura e interpretação de textos, já que os enunciados e elementos utilizados nas questões se valem dessas habilidades.

Fazer simulados ajuda os alunos a compreender a melhor forma de estudar, além de dar um direcionamento aos educadores, que podem criar uma estratégia de ensino para beneficiar a aplicação deste tipo de prova, além de contribuírem para a formação geral do estudante.

  • Adequa as IES às regras de currículo 

O Enade possui sua matriz estrutural conectada às Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos em questão. Afinal de contas, o exame visa o diagnóstico dessas formações. Com isso, a preparação para o exame acaba por inserir a IES em um contexto de adequação às normas por trás dos cursos.

Isso faz com que a formação seja mais completa e nivelada entre as instituições, com aplicações simples do dia-a-dia, como simulados e questões semelhantes às da prova, inseridas nas atividades. Para o futuro profissional dos estudantes, essa é uma garantia de aprendizado, afinal de contas, a nota da IES reflete o desempenho geral dos alunos.

  • Promove um diagnóstico

Os simulados Enade podem auxiliar os profissionais da IES a fazer um diagnóstico de desempenho dos alunos e, consequentemente, de sua própria atuação como docente. Dessa forma, é possível traçar estratégias atreladas às diretrizes do curso, e à melhoria do desempenho acadêmico nos simulados. 

Pelo padrão da prova, de suas questões e temas abordados, fica mais fácil traçar uma linha evolutiva de cada aluno ou turma. O que possibilita aos gestores ter acesso a um banco de dados muito rico que torna o ensino mais confiável e, consequentemente, mais atraente. 

  • Alinha com a realidade profissional

O Enade é o tipo de prova que vai além do ambiente de sala de aula. Por estar relacionada a um diagnóstico de formação profissional, contém questões que são importantes no dia-a-dia dos futuros trabalhadores. Sejam elas questões gerais ou específicas, esses são assuntos que acabam tornando-se parte da vida dos alunos, em empregos ou estágios. 

O treinamento para a prova, realizado a partir da aplicação dos simulados, também é um ensaio para a vida profissional. Além de aprender a lidar com questões sob pressão, os simulados são um teste para outras provas como concursos, provas técnicas de admissão, etc.

  • Motiva docentes e discentes

Imagine poder ter acesso a um repositório com dados de aprendizado dos estudantes, além de poder dar a possibilidade dos próprios alunos acessarem seu processo de melhoria contínua? Você pode viabilizar isso através da aplicação de simulados preparatórios para o Enade em sua instituição de educação superior.

Um bom diagnóstico faz com que coordenadores e professores possam pensar em estratégias mais eficientes em seu plano de ensino. Acompanhar esse processo de crescimento faz com que a motivação e moral de docentes e discentes cresça, o que é um ganho enorme para todo o processo educativo da IES.

  • Promove a atuação estratégica da IES

E por falar em educação estratégica, a partir dos dados recolhidos pelas IES na aplicação dos simulados Enade é possível fazer uma filtragem de dados para um novo design de estratégias da instituições. 

Para tal, é preciso saber a forma correta de tratar essas informações. Até mesmo o modo de estabelecer os filtros deve ser pensado para se adequar aos objetivos da instituição.

Uma opção é acompanhar alunos com desempenho ruim, para atuar antes que se sintam desestimulados na continuidade do curso, ou até mesmo fazer a supervisão das turmas que irão prestar o exame, para que possam representar a instituição da forma mais adequada possível.

Qual o perfil do aluno para aplicar o simulado Enade?

Uma coisa é certa: a aplicação do simulado Enade é um benefício inegável para as IES. Afinal de contas, o bom desempenho dos alunos no exame é parte de um esforço conjunto entre alunos e instituições, na construção de um ambiente de aprendizado que seja rico e promova boas interações entre os estudantes e o conhecimento.

Nessa perspectiva, a atribuição de um perfil de aluno específico para a aplicação dos simulados não deve ser necessariamente conectada ao contingente de estudantes que serão requisitados pelas regras governamentais. 

Por falar nelas, vale lembrar novamente que, por obrigação, apenas alunos concluintes, definidos pelo MEC e Inep, devem realizar a prova de forma compulsória, sob a penalidade de não conseguirem colar grau e concluírem seus estudos sem cumprir esse passo essencial no diagnóstico da educação superior.

Já os alunos ingressantes devem ser inscritos pela instituição que fazem parte, mas não são necessariamente obrigados a realizar a prova. Por isso, é importante questionar se é interessante restringir os simulados a apenas um grupo de discentes.

A visão sobre o exame como uma oportunidade de ampliação do conhecimento e treinamento para a prova, faz com que seja interessante ampliar a aplicação de simulados, para utilizar os dados desta experiência como base de melhoria do serviço oferecido pela IES.

Qual a periodicidade para aplicar o simulado Enade?

A periodicidade da aplicação do simulado Enade deve variar de acordo com os objetivos da instituição de educação. No caso das IES que coletam dados para uma avaliação e atuação estratégica do ensino, é importante entender o prazo necessário para filtrar, tratar e oferecer possibilidades de ação a partir das informações coletadas.

Apesar de ser uma prova anual, o Enade funciona de forma trienal para cada curso. Dessa forma, se o curso de Direito foi foco do Enade neste ano, só será reavaliado em três anos. 

Isso faz com que a IES possa aplicar os simulados em todos os cursos em uma periodicidade maior, como a anual ou em consonância com os períodos acadêmicos, a cada seis meses. Não há regra, esse deve ser um recurso inserido estrategicamente no calendário da sua IES.

Qual a importância do simulado diagnóstico? 

O simulado diagnóstico é aquela avaliação inicial, que irá ajudar a IES a entender quais são os principais pontos que precisam ser desenvolvidos entre os alunos e a criar um plano pedagógico para nivelar o conhecimento dos estudantes, com o objetivo de prepará-los para o Enade.

Nesse sentido, a partir do simulado diagnóstico os docentes podem trabalhar com learning analytics para otimizar o processo de ensino-aprendizagem. Após a aplicação da prova, é entregue um relatório com informações que orientarão sobre quais são as competências e habilidades às quais se deve dar maior foco.

Essa avaliação, além de iniciar a rotina para o Enade, tem o papel fundamental de munir os professores de informações para as próximas etapas de preparação para o exame em cada turma.

Por isso, é muito importante desenvolver um cronograma de preparação para o Enade contando com simulado diagnóstico, simulados institucionais e o simulado final, a fim de garantir um trabalho de preparação eficiente.

Qual é a composição das questões do exame?

Podemos verificar, a partir da análise de exames passados, que algumas estruturas e estratégias são recorrentes em relação ao modelo de questões Enade.

Dessa forma, a elaboração de itens para o simulado Enade que seguem essas características tende a se assemelhar mais à realidade do exame, melhorando a preparação dos estudantes para a avaliação.

Inicialmente, devemos compreender que as questões do Enade são compostas por três macroestruturas. A primeira delas é o texto base, um recurso indispensável em muitas das questões aplicadas no exame, e que trabalha as capacidades dos alunos de relacionar temas e interpretar elementos visuais ou textuais.

É muito comum encontrarmos perguntas que misturem recursos de diferentes fontes, como uma charge e um gráfico, por exemplo. Isso mostra aos avaliadores e desenvolvedores da prova que seu aluno é capaz de entender contextos mais complexos e promover reflexões globais sobre determinados assuntos.

A segunda macroestrutura que compõe as questões do Enade e, consequentemente, de seus simulados, é o Enunciado. Na sequência do texto-base, esse elemento traz o comando necessário para que o aluno consiga desenvolver o raciocínio sobre as informações anteriormente apresentadas. 

Os distratores, respostas aparentemente corretas, costumam se valer da desatenção do aluno perante essa macroestrutura, já que a resposta certa é aquela que responde ao enunciado e não necessariamente aquela que está em consonância com a realidade.

A terceira e última macroestrutura das questões do Enade são as alternativas, presentes nas questões discursivas. São opções de resposta cuja organização irá variar de acordo com o tipo de questão. Podem ser avaliadas sentenças verdadeiras ou falsas, a resposta que melhor complementa o enunciado, entre outras formas de aplicação.

Elas são dispostas de forma particular, considerando as que têm menor texto primeiro, seguidas das que têm um conteúdo mais extenso. Não é usual que esse tipo de provas contenham perguntas com pegadinhas, para induzir o erro dos alunos. Pelo contrário, a ideia é de clareza e demonstração do conhecimento.

Quais os tipos de questões no Enade?

Você sabia que o Enade possui alguns tipos de questões, que sempre são utilizadas no exame, mas que também fazem parte dos vestibulares e provas de concurso que encontramos por aí? Pois é, e isso é um ganho para as IES!

Afinal de contas, ter um padrão de questões ajuda na possibilidade ampliada das faculdades, universidades e centros universitários em treinar seus alunos, fazendo diagnósticos de melhoria do ensino e aumentando o nível de assimilação dos conteúdos.

Elas podem ser divididas em questões de múltipla escolha e dissertativas, sendo que as primeiras possuem maior número de variações. Entre os principais tipos de questões podemos citar:

Complementação simples

Como o nome bem indica, a complementação simples consiste em uma resposta que completa o enunciado, ou seja, o comando da questão. Além de ser aplicada com textos, pode ser aplicada com respostas para fórmulas matemáticas, por exemplo.

O enunciado traz, neste contexto, uma informação que necessita daquele trecho ou resposta de forma integrada ao comando, ou seja, aquela que se torne parte complementar e essencial do enunciado. 

Neste caso, esse trecho da questão deve ser redigido de forma clara e simples, tornando a complementação possível. E é por isso que este tipo de questão também é conhecida como afirmação incompleta.

Complementação múltipla

Composta de algumas afirmações, a resposta reúne os ítens corretos. Antes das alternativas, há uma situação-problema relacionada ao tema, que pode aparecer em formato de um caso, por exemplo.

A partir desse material base, são realizadas afirmações verdadeiras e falsas. É aquela típica questão que traz os números romanos para identificar cada afirmação, algarismos que serão utilizados nas alternativas, que irão conter chaves de respostas incorretas, além daquela correta.

Geralmente são utilizadas de três a quatro informações, e é bem comum que haja distratores para que não seja tão fácil deduzir, a partir da certeza do aluno acerca de uma das afirmações, por exemplo. 

Interpretação

Interpretar é organizar o caos! E os textos podem ser muito mais que palavras. Essa modalidade contém os tão conhecidos textos que se correlacionam, como imagens, gráficos, trechos de livros, matérias de jornal, entre outros. 

As questões de interpretação são conhecidas de longa data dos estudantes que fizeram o ensino médio nos tempos de preparação para o ENEM. O Exame Nacional do Ensino Médio é conhecido por suas questões de interpretação longas, assim como é a própria prova. 

Geralmente, são compostas por um enunciado que estimula a integração entre diferentes tipos de materiais base, que são imprescindíveis para a compreensão de um contexto, que será cobrado nas alternativas, e até mesmo na dissertação das questões abertas.

Asserção-razão

As questões de asserção-razão são aquelas que exigem uma capacidade específica do estudante de analisar duas asserções, buscando relações corretas entre elas, ou analisando a veracidade dessas proposições. Isso faz com que o aluno avalie as asserções individualmente, em primeiro plano, e depois parta para a busca da relação de causalidade entre as duas.

Geralmente são questões que possuem, entre as proposições, a palavra porque, o que dá a entender a relação de justificativa entre a segunda e a primeira asserções.

Quantas questões tem o Enade?

A prova do Enade é composta por 40 questões que os estudantes devem resolver em 4 horas. A avaliação é dividida em duas partes, sendo: 

  • 10 questões de formação geral: apresentando 2 questões discursivas e 8 de múltipla escolha. Corresponde a 25% da prova;
  • 30 questões de conhecimentos específicos da área: apresentando 3 questões discursivas e 27 de múltipla escolha, que envolvem situações-problema e estudos de casos. Corresponde a 75% da prova.

O componente geral da prova vai investigar a formação de um profissional ético, competente e comprometido com a sociedade em que vive. Geralmente, são contemplados temas como sociodiversidade, biodiversidade, globalização, cidadania e problemas contemporâneos.

Já o componente específico, norteado pelas diretrizes curriculares de cada área a ser avaliada, objetiva aferir as competências, habilidades e o domínio de conhecimentos do aluno, necessários para o exercício da profissão.

O Enade acontece todos os anos, mas não avalia todos os cursos de uma só vez, pois ele é organizado em ciclos de avaliação. Esses ciclos são divididos de forma que cada curso seja avaliado a cada três anos. Descubra aqui quem faz o Enade nas próximas edições!

Existem dois eixos de organização da prova. O primeiro compreende os cursos de bacharelado e licenciatura e, o segundo, os cursos tecnológicos. Cada um deles é dividido em três áreas do conhecimento. Assim, todos os cursos que integram essas áreas participam das provas no ciclo de avaliação daquele ano. 

Como escolher uma boa plataforma de simulado Enade?

Como já abordamos, aplicar o simulado Enade é uma forma de agregar uma série de benefícios para a qualidade do ensino, para a gestão e alunos da sua IES. 

Apesar de ser uma estratégia importante, não é simples: demanda tempo e dedicação de professores e gestores, tanto para a elaboração dos testes quanto para sua correção, análise e motivação de estudantes. Por isso, é importante fazer bom uso de tecnologias disponíveis que auxiliem nesse processo.

Plataformas de simulados são instrumentos interessantes que agilizam e permitem que corpo docente e gestores foquem seus esforços, que poderiam ser destinados à elaboração dessas provas, em decisões pedagógicas e voltadas ao ensino. 

Por isso, é importante optar por ferramentas completas, que atendam amplamente aos cursos da sua instituição, com um banco de questões amplo, bem produzido e atualizado. Mais que isso, por uma plataforma que desenvolva as provas com autonomia e bons resultados.

Plataformas de simulados podem também oferecer outras opções de exercícios e conteúdo que deem suporte ao ensino e aprendizado. Por fim, é essencial que a tecnologia compile dados e produza relatórios de desempenho.

Qual é a melhor opção de plataforma para aplicação de simulado Enade?

A Saraiva Educação trabalha com uma série de soluções orientadas para ampliar a qualidade do ensino e a eficiência da gestão estratégica das IES. 

Uma dessas plataformas é a Solução Enade, que opera com um banco de questões bem completo, atualizado e em constante expansão, desenvolvido por meio de curadoria feita por profissionais da Saraiva Educação. A ferramenta oferece a elaboração de simulados e de exercícios digitais com base nessas questões para quase 100 cursos.

As questões são elaboradas com base no modelo Enade, a partir da taxonomia de objetivos educacionais de Bloom, que tem como objetivo estimular o pensamento crítico, habilidades e competências esperadas do profissional em formação. 

Por isso, a resolução das provas funciona como mecanismo para validar o desenvolvimento do estudante, com impactos no processo de aprendizagem implementado pelas IES.

A plataforma opera como reforço dos objetos do conhecimento trabalhados durante a graduação. E, ao viabilizar a produção de simulados, a Solução Enade facilita o trabalho dos professores, retirando do corpo docente a responsabilidade por buscar, adaptar ou até elaborar questões e provas. 

Além disso, a Solução Enade gera dados e oferece diagnósticos detalhados sobre a aplicação dos testes, o que também implica em ganho de eficiência e possibilidade de previsão e elaboração de estratégias sobre a colocação da instituição no Exame.

Principais funcionalidades da plataforma

Conheça as principais funcionalidades que a Solução Enade oferece para a IES:

  • simulados padrão Enade;
  • trilhas de conhecimento com questões no Modelo Enade, com plataforma gamificada para engajar alunos e tornar o aprendizado mais dinâmico;
  • relatórios diagnósticos de engajamento do estudante e do seu desempenho por simulados e nas trilhas de conhecimento;
  • material de apoio relacionado aos temas das questões;
  • conteúdo de resolução de questões, para facilitar o entendimento do estudante sobre o que foi avaliado.

Benefícios da Solução Enade

As funcionalidades da plataforma de simulado Enade da Saraiva auxiliam gestores, professores e estudantes no desafio de conseguir boas notas e boa colocação da IES no Exame. 

Confira os principais benefícios e facilidades associados à adoção da Solução Enade:

  • possibilidade de construir avaliações e simulados de forma prática e eficiente;
  • banco de questões que abrange 96 cursos;
  • mais de 8 mil questões de provas antigas do Enade disponíveis, com comentários por alternativa;
  • mais de 12 mil itens originais, além da curadoria de conteúdo;
  • geração de dados estatísticos para tomada de decisões pedagógicas;
  • relatórios diagnósticos a partir dos simulados, permitindo previsibilidade do conceito Enade da sua IES.

Está pensando em adotar uma plataforma de simulado Enade em sua IES e quer saber mais sobre a Solução Enade? Tire suas dúvidas e converse com um dos nossos especialistas!

Artigos Relacionados